O ponta iniciou muito bem sua carreira no América-RJ, chegando até a ser convocado para a Seleção, mas foi no Verdão onde teve seu melhor desempenho em gramados brasileiros. O Paulistão de 1959 era disputado no sistema de pontos corridos, porém o Palmeiras de Julinho Botelho e o Santos de Pelé terminaram empatados, o que, pelo regulamento, forçava uma série melhor de três jogos para decidir o confronto. Conhecido como o Supercampeonato Paulista de 1959, o torneio só foi decido no ano seguinte, na terceira partida. Pelé abriu o placar; Julinho Botelho empatou, e Romeiro, com uma pancada de falta, deu números finais ao confronto (Palmeiras 2×1 Santos em 10/01/1960). Após se aposentar, virou sócio do clube e foi técnico das categorias de base, tendo, inclusive, vencido o Paulista de 1971 com a categoria juvenil.

 

José Romeiro Cardoso 3 de julho de 1933
Taboas-RJ 4 de janeiro de 2008

Posição: Ponta-esquerda

Número de temporadas: 5

Clube anterior: América-RJ

Jogos:

116 (72 vitórias, 22 empates e 22 derrotas)

Estreia: Botafogo 2x3 Palmeiras (21/12/1958)

Último jogo: Palmeiras 2x2 Portuguesa (28/11/1962)

Gols: 63

Primeiro gol: Palmeiras 3x0 Botafogo-SP (21/12/1958)

Último gol: Palmeiras 2x2 Portuguesa (28/11/1962)

Principais títulos:

Campeonato Paulista em 1959; Campeonato Brasileiro em 1960

Desenvolvido por Foursys