#MAIORCAMPEÃODOBRASIL
|SITE OFICIAL
Crefisa FAM Puma

“Não nos querem Palestra, pois seremos Palmeiras e nascemos para ser campeões”

Elenco

Descrições feitas pela revista Vida Esportiva, em outubro de 1942
Oberdan

Oberdan

Outro guardião de invulgares qualidades, que deu o seu quinhão no segundo turno, tendo-se classificado o melhor arqueiro da cidade. Em Santos, deu ao Alviverde dois pontos, pois contra a Portuguesa Santista defendeu um tento certo.

Jogos: 351 | Vitórias: 207 | Empates: 76 | Derrotas: 68
Begliomini

Begliomini

O “Loiro” que está ficando “Careca”… Zagueiro dedicado que “deu tudo para a conquista do título máximo”. Se a fatalidade o fez marcar um tento “contra” no derbi, muitos são os tentos certos que ele salvou na presente temporada.

Jogos: 184 | Vitórias: 118 | Empates: 30 | Derrotas: 36
Junqueira

Junqueira

Todos devem estar lembrados da famosa “bicicleta” que salvou o tento certo no derbi do primeiro turno. Depois da vitória frente ao São Paulo, perguntei-lhe: “Junqueira, você não está cansado de ser campeão?”. Ele respondeu que pretende ser, no mínimo, mais dez vezes.

Jogos: 326 | Vitórias: 201 | Empates: 73 | Derrotas: 51
Celestino

Celestino

Um grande reserva que soube melhor do que muitos titulares dos outros clubes ser um grande jogador, defendendo com classe o lugar que lhe foi confiado em algumas partidas.

Jogos: 31 | Vitórias: 21 | Empates: 3 | Derrotas: 7
Zezé Procópio

Zezé Procópio

O “Serelepe” que estonteia toda e qualquer linha que lhe aparece pela frente. Como joga!

Jogos: 107 | Vitórias: 74 | Empates: 18 | Derrotas: 15 | Gols: 1
Carnera

Carnera

O “Bom Gigante”, dedicado e veterano alviverde, que quando chamado a intervir sempre o fez com entusiasmo.

Jogos: 293 | Vitórias: 187 | Empates: 56 | Derrotas: 50 | Gols: 1
Gengo

Gengo

Os dois azes(Gengo e Oliveira) que ocuparam a posição de médios direito antes de Procópio ingressar nas hostes esmeraldinas. Muito deve a eles o Palmeiras.

Jogos: 172 | Vitórias: 104 | Empates: 33 | Derrotas: 35 | Gols: 3
Oliveira

Oliveira

Os dois azes que ocuparam a posição de médios direito antes de Procópio ingressar nas hostes esmeraldinas. Muito deve a eles o Palmeiras.

Jogos: 84 | Vitórias: 56 | Empates: 14 | Derrotas: 14 | Gols: 1
Og Moreira

Og Moreira

O maravilhoso “Toscanini” que, no Rio, foi desprezado porque “não dava no couro”. No Parque Antártica, veio encher a lacuna existente. Tornou-se parte integrante do poderoso maquinismo Palmeirense. E com isso está dito tudo.

Jogos: 198 | Vitórias: 108 | Empates: 47 | Derrotas: 43 | Gols: 27
Del Nero

Del Nero

O “Puro Sangue” palmeirense 100%, que joga com grande amor e entusiasmo. No jogo com o São Paulo, que deu ao Palmeiras o título de campeão, foi um dos artífices mais diretos da brilhante vitória.

Jogos: 246 | Vitórias: 156 | Empates: 51 | Derrotas: 39 | Gols: 5
Cláudio

Cláudio

O “Muleque” que só faz travessuras para desgostar o adversário. Ultimamente, tem sido um assombro.

Jogos: 32 | Vitórias: 20 | Empates: 5 | Derrotas: 7 | Gols: 9
Waldemar Fiume

Waldemar Fiume

A “Revelação Alviverde”, produto genuíno da nossa várzea. Em todos os jogos disputados, tem contribuído grandemente para a vitória de suas cores.

Jogos: 601 | Vitórias: 337 | Empates: 120 | Derrotas: 144 | Gols: 27
Romeu

Romeu

O “Principe” não tem tido muita sorte; Mas, com um pouco de regime e treinos, soube demonstrar o quanto ainda vale. Marcou só dois tentos, mas dois tentos de “ouro”: um contra o São Paulo no primeiro turno, outro conta a Portuguesa Santista. Esses dois tentos maravilhosos nos deram a vitória.

Jogos: 150 | Vitórias: 101 | Empates: 22 | Derrotas: 27 | Gols: 106
Américo

Américo

O homem com quem o destino não quer fazer as pazes… Mas também teve o seu quinhão, pois marcou o gol da vitória no jogo contra o S.P.R. no primeiro turno.

Jogos: 32 | Vitórias: 20 | Empates: 7 | Derrotas: 5 | Gols: 2
Cabeção

Cabeção

Ótimo jogador, que só tem um defeito: “Ir buscar a bola nas redes do adversário”. Esforçado e impetuoso.

Jogos: 53 | Vitórias: 37 | Empates: 9 | Derrotas: 7 | Gols: 34
Echevarrieta

Echevarrieta

O espantalho das defesas adversárias. Depois do jogo com o São Paulo, foi o primeiro a chegar ao Parque Antártica dizendo todo satisfeito: “mais uma vez campeão”

Jogos: 127 | Vitórias: 81 | Empates: 26 | Derrotas: 20 | Gols: 114
Lima

Lima

O “Garoto de Ouro”, o “motorzinho”, outro assombro, outro espantalho das defesas, o melhor meia-esquerda dos campos paulistas. Não só sabe jogar bem nessa posição como em qualquer outra onde é chamado a intervir. É – no dizer de Pimenta Neto – o cérebro e o coração do quadro palmeirense.

Jogos: 458 | Vitórias: 255 | Empates: 106 | Derrotas: 97 | Gols: 149
Villadoniga

Villadoniga

A “pedra preciosa”, rapaz dedicado, que nas vezes em que jogou desincumbiu-se bem da sua árdua missão.

Jogos: 134 | Vitórias: 79 | Empates: 27 | Derrotas: 28 | Gols: 50