Supercopa do Brasil – 2023

O dia 28 de janeiro de 2023 entrou para a história do Verdão por um acontecimento emblemático. O Palmeiras, campeão brasileiro de 2022, mediu forças com o Flamengo, campeão da Copa do Brasil 2022, em duelo válido pela decisão da Supercopa do Brasil. Mais do que uma disputa de pré-temporada, aquela decisão ganhou conotação ainda maior devido ao fato de justamente essas duas equipes vinham dividindo o protagonismo do futebol brasileiro nos últimos anos e, automaticamente, geravam discussão de qual deles era o time a ser batido. Era uma espécie de tira-teima.

Mas para o Palmeiras, além de comprovar sua superioridade a nível nacional, essa conquista também significaria um troféu inédito em sua galeria (inclusive, esse foi o segundo título inédito conquistado pela atual geração palmeirense, junto com o da Recopa Sul-Americana de 2022) e ainda selar a vingança perfeita contra o mesmo adversário e no mesmo local onde, dois anos antes, havia ficado com o vice dessa mesma disputa, da forma mais dolorosa: nos penais. Na ocasião da disputa de 2021, o Verdão era o Campeão da Copa do Brasil de 2020, enquanto o Flamengo, do Brasileiro daquele ano, e o rival levou a taça na decisão por pênaltis depois de um empate por 2 a 2 no tempo normal.

E a revanche foi perfeita para o Palmeiras. Embora que já naquele ano de 2021 já estivesse se sentido ‘vingado’ deste adversário pelo revés na Supercopa – pois conquistou a Libertadores ao fim daquela temporada justamente sobre o Rubro-Negro carioca, era necessário, agora, buscar essa taça até então inédita, ainda mais pelo fato de que essa decisão foi apimentada pelas circunstâncias praticamente idênticas à da disputa de 2021.

E desta vez, o Palmeiras, de fato campeão, terminou mesmo dando o troco em cima dos cariocas! Isso porque, no duelo daquele sábado, brilhou, principalmente, a estrela de dois jogadores do Verdão em especial: Raphael Veiga e Gabriel Menino – ambos marcaram dois gols cada na vitória por 4 a 3!

Vale lembrar que Veiga já vinha sendo sinônimo de gols decisivos nas finais de títulos recentes do Alviverde – sobre o São Paulo, na histórica virada pelo título Paulista de 2022; na Libertadores de 2021, contra o mesmo Flamengo; e inclusive na final da própria Supercopa de 2021 – fez os dois gols do Palmeiras no empate que, depois, culminaria com vitória adversária nas penalidades. Além disso, o meio-campista, anteriormente, havia deixado sua marca em finais como as da Recopa Sul-Americana de 2021 (contra o Defensa y Justicia-ARG) e na decisão do Mundial de Clubes de 2022, diante do Chelsea. O camisa 23 do Verdão, aliás, com essa ótima sequência, se tornou o maior artilheiro da história do Palmeiras em finais de campeonato, superando Evair.

Já o volante Gabriel Menino viveu um momento de retomada. Se tornou herói improvável após marcar duas vezes -inclusive fazendo o quarto gol, que fechou a contagem quando a partida estava empatada em 3 a 3 (o gol, de fato, decisivo). Menino viveu altos e baixos no Verdão e, anteriormente, em mais de 140 partidas pelo clube, jamais havia marcado duas vezes em um só jogo. Mas, naquele dia, o raio caiu duas vezes no mesmo lugar.

Desta forma, em uma decisão eletrizante, o Maior Campeão do Brasil saiu vitorioso no tempo normal pelo placar de 4 a 3, em um duelo repleto de reviravoltas: o Rubro-Negro saiu na frente, com Gabriel Barbosa, de pênalti, aos 25 do tempo. Ainda na etapa inicial, o Verdão virou para 2 a 1, com Raphael Veiga, aos 27, e Gabriel Menino, nos acréscimos.  No início da segunda etapa, o Rubro-Negro buscou o empate para 2 a 2, outra vez com Gabriel Barbosa, aos 6 minutos. Não demorou muito porém, e o Verdão fez 3 a 2 com Veiga, aos 13 do segundo. Entretanto, os rivais, novamente, buscaram o empate para 3 a 3, dois minutos depois: aos 15 do segundo, Pedro fez o dele; até que, aos 28 da etapa final, Gabriel Menino fechou a contagem – 4 a 3!

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 4×3 FLAMENGO

Competição: Supercopa do Brasil 2023
Estádio: Estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF (campo neutro)
Data/hora: 28 de janeiro de 2023/16h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Boschilia e Bruno Raphael Pires
VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira
Público / Renda: 56.095 / R$ 11.592.774,70
Cartões amarelos: Gabriel Menino e Abel Ferreira (Palmeiras); Gabriel Barbosa, David Luiz Everton Ribeiro, Marinho e Pedro (Flamengo)
Expulsões: Abel Ferreira, treinador (Palmeiras); Vitor Castanheiras e João Martins, auxiliares-técnicos (Palmeiras)

Gols: Gabriel Barbosa, aos 25′ do 1ºT (0-1); Raphael Veiga, aos 37′ do 1ºT (1-1); Gabriel Menino, aos 49′ do 1ºT (2-1); Gabriel Barbosa, aos 6 do 2ºT (2-2); Raphael Veiga, aos 13′ do 2ºT (3-2); Pedro, aos 15′ do 2ºT (3-3); e Gabriel Menino, aos 28 do 2ºT (4-3).

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Gabriel Menino (Jailson, 33 do 2ºT), Zé Rafael (Luan, 42′ do 2ºT) e Raphael Veiga; Rony (Rafael Navarro, 42′ do 2ºT), Dudu (Breno Lopes, 42′ do 2ºT) e Endrick (Mayke, 18′ do 2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

Flamengo: Santos; Varela (Matheuzinho, 31’/2T), David Luiz, Léo Pereira e Ayrton Lucas (Matheus França, 50’/2T); Thiago Maia, Gerson (Vidal, 35’/2T), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Cebolinha, 31’/2T); Gabi e Pedro. Técnico: Vitor Pereira.