Comunicado sobre funcionamento do clube social

Departamento de Comunicação

Seguindo o princípio de responsabilidade para com a sociedade, o Palmeiras informa que todas as dependências do clube social, incluindo áreas de lazer, alimentação e locais de aulas, treinos e jogos, não estarão funcionando por tempo indeterminado a partir deste sábado (14 de março).

Por recomendação do departamento médico alviverde e das autoridades de saúde municipal, estadual e federal, a medida visa combater a propagação do coronavírus e assegurar o bem-estar e a saúde de associados, atletas, funcionários e frequentadores.

Ressaltamos que não há nenhum caso identificado de COVID-19 no clube. Tratam-se, portanto, de ações preventivas.

Recomendamos seguir as orientações de cuidados do Ministério da Saúde. Evite locais de aglomeração e contato pessoal.

Comunicaremos periodicamente atualizações relativas a esse assunto.

Agradecemos a compreensão de todos.

Sociedade Esportiva Palmeiras

 

Atleta mirim do Palmeiras é campeão da 2ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa

Departamento de Comunicação

O atleta Matheus Tambellini se sagrou campeão da 2ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa na categoria Pré Mirim Masculino B, em torneio realizado no dia 8 de março, no Coopercotia Atlético Clube, em Cotia-SP.

No total, o mesatenista disputou seis jogos e saiu vencedor de todas as disputas. Logo no jogo de estreia, Tambellini venceu o adversário Theo Oliveira, do ACENJ Tênis de Mesa, pelo placar de 3 a 0. Já na partida final, o palmeirense repetiu o resultado, desta vez contra Enzo Marques, do clube Saldanha da Gama.

Palestrino venceu todas as seis disputas que participou (Foto: Divulgação)

O Palmeiras também esteve representado por outros nove atletas e conquistou outros dois resultados importantes na competição, foram eles, o 5º lugar na categoria Adulto C com o mesatenista Leonardo Costa e 5º lugar na categoria Pré Senior A com o atleta Eduardo Duclos.

Matheus Tambellini com a medalha de ouro do torneio da Liga Nipo Brasileira (Foto: Divulgação)

Confira os resultados do campeão Matheus Tambellini:

Jogo 1 – 3 x 0 – Theo Oliveira (adversário) – ACENJ (clube)
Jogo 2 – 3 x 1 – Luis Claudio Moreira (adversário) – Saldanha da Gama (clube)
Oitavas de final – 3 x 1 – Lucas Satoshi Sasaki (adversário) – ACREPA (clube)
Quartas de final – 3 x 2 – Pedro Augusto Vieira (adversário) – ACREPA (clube)
Semifinal – 3 x 0 – Yuuichi Hirose (adversário) – ACENBO (clube)
Final – 3 x 0 – Enzo Marques (adversário) – Saldanha da Gama (clube)

Venha prestigiar o evento de lançamento da biografia desta lenda do Tênis de Mesa

Departamento de Comunicação

Verdão sedia etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa com recorde de inscritos

Departamento de Comunicação

A Sociedade Esportiva Palmeiras recebeu no último domingo (03) a 6ª etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa, competição que reuniu número recorde de mesatenistas em 2019 até aqui, com 204 atletas. Cerca de 600 pessoas passaram pelo evento no ginásio poliesportivo do clube, que se transformou em uma “arena” com diversas mesas para atender ao torneio.

Vítor Ferreira/Palmeiras _ O torneio teve a participação de atletas de alto nível do Verdão

> Clique aqui e confira as fotos do evento

Além de atletas, acompanhantes e associados do Palmeiras, diversos atletas de alto nível desfilaram seus talentos. Entre eles, Beatriz Kanashiro, atleta Sub-13 medalhista em três categorias no Sul-Americano de Tênis de Mesa de 2019, disputado no Equador, e Israel Stroh, vice-campeão dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 em sua categoria.

“Recebemos muitos elogios dos participantes, e isso reforça qualidade da estrutura e organização disponibilizados pelo Palmeiras. Alguns deles, inclusive, colocaram esta como a melhor etapa do ano até aqui. Ficamos muito felizes com isto e só tenho a agradecer a todos do clube que ajudaram na organização do torneio”, declarou Adilson Barboza, diretor do tênis de mesa do Verdão.

Os competidores disputaram partidas por quatro classes (A, B, C e D) do Circuito Fedeesp. Em todas elas, o palmeirense Biriba, um dos maiores atletas de tênis de mesa de todos os tempos e supervisor da modalidade no clube, foi o responsável por entregar medalhas e troféus aos melhores de cada categoria.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 17h às 21h30, e aos sábados, das 14h às 18h. A equipe palmeirense é treinada pelo professor Alexandre Cavalheiro e tem a supervisão dos multicampeões Biriba e Hugo Hoyama.

Ginásio poliesportivo do Palmeiras sedia circuito educacional de tênis de mesa

Departamento de Comunicação

Palmeiras encerra a XXXI Olimpíada da Criança após 5 dias de competições

Vítor Ferreira
Departamento de Comunicação

No último domingo (27), foi encerrada a XXXI Olimpíada da Criança, realizada durante os dias 19, 20, 25, 26 e 27 de outubro, nos mais diversos espaços do clube social. Foram dois finais de semana repletos de competição e aprendizado para cerca de mil associados mirins que participaram das atividades.

A competição é organizada anualmente desde 1989 pela Coordenadoria Sócio-Desportiva do clube e tem como objetivo difundir a prática esportiva entre os jovens associados do Verdão. A prova disso é que o evento contou com 17 modalidades, como adaptação aquática, basquete, futebol de mesa, futebol society, ginásticas aeróbica, artística e acrobática, handebol, hóquei in line, judô, karate, natação, Palmeiras Kids, taekwondo, tênis, tênis de mesa e vôlei.

O sucesso já era previsto depois da grande cerimônia de abertura, realizada na sexta-feira (18), no ginásio poliesportivo, com a presença do goleiro Weverton, do meio-campista Gustavo Scarpa e do lateral-esquerdo Victor Luis, atletas do Departamento de Futebol e padrinhos desta edição, além do corpo diretivo da Sociedade Esportiva Palmeiras.

De acordo com os coordenadores da CSD, Regina Braiani e Divanir Guimarães, a edição deste ano da Olimpíada foi muito especial. "Além do fato de ser uma competição que integra famílias e associados cada vez mais com o clube, todos os funcionários, professores e coordenadores trabalharam de forma muito empenhada, todos felizes e extremamente satisfeitos em ver a alegria dos associados mirins participantes e as respectivas famílias”.

O primeiro final de semana de competições, realizado nos dias 19 e 20 deste mês, contou com disputas no futsal, judô e ginásticas aeróbica e acrobática, pela manhã, tanto no sábado, quanto no domingo. Já no período da tarde, jogos de vôlei e futebol society aconteceram no Prédio Poliesportivo, com a presença das crianças do Palmeiras Kids. Além disso, tivemos competições no tênis e tênis de mesa.

Para o segundo e último final de semana (26 e 27), ficaram reservadas as disputas no basquete, ginástica esportiva, karate e futebol de mesa, todas realizadas no período da manhã, nas alamedas do clube social. Já no período da tarde, tivemos os jogos do futsal feminino, além das disputas de handebol e society.

> Clique aqui e confira as fotos do evento.

Confira a cerimônia de abertura do evento no vídeo da TV Palmeiras/FAM:

Palmeirense fatura ouro na 10ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Diego Duarte, mesatenista do Palmeiras, sagrou-se campeão da 10ª etapa da Liga Nipo Brasileira, disputada no último domingo (20), na UCEG, em Guarulhos-SP. Competidor da categoria Infantil Masculino A, o atleta se manteve na liderança do ranking e chegou ao seu nono pódio pelo torneio em 2019.

Divulgação _ O atleta palmeirense conquistou seu segundo ouro na competição

Primeiro colocado da fase de grupos, Diego enfrentou Thomas de Sousa, da equipe Saldanha da Gama/Santos, nas quartas de final, e venceu por 3 sets a 1. Na semifinal contra Heitor Machado, da Bunka/São Bernardo, novo triunfo por 3 a 1. Na decisão do ouro, o palmeirense encarou Renan Kajihara, vice-líder da categoria, e conquistou novo placar positivo por 3 a 1.

Também participaram desta etapa pelo Palmeiras os atletas Matheus Tambellini, Bruna Marrocchi, Leonardo Costa, Carlos Gomes e Luis Marrocchi. A 11ª etapa será disputada em novembro, com local a definir.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 17h às 21h30, e aos sábados, das 14h às 18h. A equipe palmeirense é treinada pelo professor Alexandre Cavalheiro e tem a supervisão dos multicampeões Biriba e Hugo Hoyama.

Divulgação _ A equipe palmeirense tem feito bonito na temporada 2019

Departamento de Comunicação

A Sociedade Esportiva Palmeiras deu início a mais uma edição da tradicional Olimpíada da Criança nesta sexta-feira (18), no ginásio do Palestra Italia, com a presença do goleiro Weverton, do lateral-esquerdo Victor Luis e do meio-campista Gustavo Scarpa, todos da equipe profissional de futebol. Cerca de mil crianças estão com participação garantida na 31ª edição da competição, que tem como intuito difundir a prática esportiva entre associados mirins do clube.

Apresentada pelos professores Daniela Pellati e Ed Ramos, a cerimônia contou com a presença do presidente Maurício Galiotte, dos vices-presidentes Paulo Buosi e Décio Perin, do presidente do Conselho Deliberativo Seraphin Carlos Del Grande, do vice-presidente do Conselho Deliberativo Roberto Silva, do presidente do COF Tommaso Mancini, do vice-presidente do COF Manoel Dantas Pinheiro Filho, dos conselheiros e empresários Leila Pereira e José Roberto Lamacchia, proprietários da CREFISA e FAM, e de demais diretores e conselheiros.

A bandeira palmeirense, acompanhada das equipes Sub-9, Sub-11 e Sub-13 de futsal da Coordenadoria Sócio-Desportiva do clube, entrou no ginásio seguida de centenas de crianças representando suas respectivas equipes (verde, branco e vermelho). Na sequência, tiveram início as apresentações de alunos e atletas de diversas modalidades esportivas do Palmeiras.

A grande homenageada da noite foi a professora Fernanda Silva, técnica das equipes de futsal da Coordenadoria e auxiliar nos times de competição Sub-8, Sub-9 e Sub-10 do Verdão. Ela é a primeira mulher da história do clube a ministrar aulas de futsal e futebol aos pequenos associados. A profissional foi aplaudida de pé pelos presentes e recebeu uma placa especial das mãos do presidente Maurício Galiotte.

Fabio Menotti/Palmeiras _ Crianças de diversas idades participam do evento esportivo

As apresentações de tirar o fôlego das equipes de ginástica acrobática e artística, patinação, ginástica aeróbica esportiva, taekwondo e Palmeiras Kids arrancaram suspiros e aplausos dos presentes antes da cerimônia de acendimento da tocha olímpica. O tradicional instrumento do evento foi conduzido por diversos funcionários do Verdão até chegar às mãos de Weverton, grande responsável por acender a pira olímpica. O goleiro se sagrou campeão do futebol masculino nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

“O esporte é importante na vida de todos. É fundamental em nossa formação e ensina a conviver com pessoas, trabalhar em grupo, competir, vencer e passar por momentos adversos. Agradeço aos participantes, aos pais e aos familiares que incentivam a prática. Declaro aberta a 31ª Olimpíada da Criança com muita sorte a todos os envolvidos”, declarou Maurício Galiotte, presidente do Verdão.

As disputas serão realizadas nos dias 19, 20, 25, 26 e 27 de outubro, em diversas áreas da sede social, sendo que todos recebem medalhas. Neste ano, as disputas entre a criançada ocorrem nas modalidades adaptação aquática, basquete, futebol de mesa, futebol society, ginástica aeróbica, ginástica artística, ginástica acrobática, handebol, hóquei in line, judô, karate, natação, Palmeiras Kids, taekwondo, tênis, tênis de mesa e vôlei. Estima-se que mais de 15 mil atletas já tenham participado da Olimpíada ao longo dos 31 anos de realização.

> Clique aqui e confira as fotos do evento.

Mesatenista do Verdão faz bonito no Circuito Fedeesp e na Liga Nipo Brasileira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Este foi o terceiro pódio de Diego na Liga Nipo Brasileira em 2019Os atletas do tênis de mesa do Palmeiras conquistaram excelentes resultados neste mês de agosto, nas disputas das etapas do Circuito Fedeesp e da Liga Nipo Brasileira. O grande destaque do Verdão foi o jovem Diego Duarte, que foi campeão em ambas as competições.

O primeiro título do atleta alviverde foi conquistado na terceira etapa do Fedeesp, disputada no Clube Hebraica. Diego se sagrou campeão da Classe B após vencer na decisão Gaurav Dutt, da ACENBO, por 3 sets a 2. Ainda participaram do torneio pelo Verdão os atletas Eduardo Duclos, Luis Marrocchi, Leonardo Costa, Cesar Galluzzo, Jean Martinelli e Bruna Marrocchi.

A segunda conquista de Diego, por sua vez, ocorreu no último domingo (25), na oitava etapa da Liga Nipo Brasileira, disputada no ACEAS Nikkey Club, em Suzano-SP. Após passar em primeiro lugar na fase de grupos da categoria Infantil Masculino A, o palestrino fez jogos equilibrados até a decisão contra Samir Sayar, da ACREPA, em duelo que terminou com 3 sets a 1 para o atleta do Palmeiras.

Com o título, o palmeirense se isolou na liderança do ranking anual da categoria no torneio. Este foi o terceiro pódio do garoto na Liga Nipo Brasileira, já que se sagrou medalhista de prata na segunda etapa e de ouro na quinta etapa de 2019. Também representaram o Verdão nesta fase os atletas Luis Marrocchi, Bruna Marrocchi e Leonardo Costa, este último com papel fundamental como orientador técnico de Diego nas partidas.

Divulgação _ Biriba, lenda do tênis de mesa nacional e treinador no Verdão, entregou o prêmio a Diego no Circuito Fedeesp

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim.

O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Verdão no Pan: Hugo Hoyama busca ouro inédito como técnico da Seleção Feminina

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Historicamente, a Sociedade Esportiva Palmeiras está acostumada a ceder nomes para a delegação brasileira nos Jogos Pan-Americanos, principal competição esportiva das Américas. Desde 1951, ano da primeira edição do evento, na Argentina, as cores palestrinas abrilhantam o continente com diversos esportistas oriundos do clube. Em 2019, não seria diferente.

Sete jogos Pan-Americanos e 15 medalhas conquistadas, sendo dez de ouro, uma de prata e quatro de bronze. A trajetória do palmeirense Hugo Hoyama ao longo de 26 anos defendendo a Seleção Brasileira de tênis de mesa é uma das mais vitoriosas da história, ficando apenas atrás em conquistas totais dos nadadores Thiago Pereira (23) e Gustavo Borges (19).

Divulgação _ Em 2015, Hugo e Gui Lin, que também representava o Verdão, faturaram a prata por equipes no PanDesde sua aposentadoria como atleta, no Pan de Guadalajara, no México, em 2011, Hoyama, atualmente com 50 anos, mudou de ares e foi para a parte de trás da bancada. Ele é o atual treinador da Seleção Brasileira feminina de tênis de mesa e busca seu primeiro ouro como técnico – nos Jogos de Toronto, em 2015, bateu na trave com as medalhas de prata inéditas da categoria conquistadas por Gui Lin, Caroline Kumahara e Lígia Silva.

“Representar o Brasil no tênis de mesa de alguma forma é muito gratificante. Batalhei a vida toda para chegar aonde cheguei, e poder participar de um evento deste mesmo como técnico é resultado de um longo trabalho. Quero ajudá-las da melhor maneira possível para que possam ter sucesso. Estou bastante empolgado”, declarou o ex-mesatenista, considerado por muitos um dos maiores da história da modalidade.

O treinador do Verdão e do São Bernardo é responsável pelos treinos de Bruna Takahashi (19 anos), Jéssica Yamada (29 anos) e Caroline Kumahara (24 anos). As atletas iniciaram a participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, no último domingo (04). Para Hugo, as principais rivais no torneio serão as atletas de Estados Unidos, Canadá e Porto Rico – a maioria com chinesas naturalizadas em suas equipes.

Seu amor pela modalidade vem desde os tempos de colégio: o “ping-pong”, que servia de descontração, levou o palmeirense a seis participações em Jogos Olímpicos. Para ele, passar toda essa experiência às atletas traz motivação extra na hora de enfrentar as adversárias.

“Eu me sinto bastante feliz por ajudar o esporte feminino de alguma forma. Poder passar minha bagagem a elas gera uma relação de respeito entre as partes, e isso faz com que a gente conquiste resultados extremamente positivos. O esporte feminino está em evidência e tem tudo para crescer ainda mais. Isso é muito legal para mim”, declarou o alviverde, que tem conduzido atletas a conquistas internacionais desde seu primeiro ciclo como treinador.

O trabalho de base também vem sendo observado pelo multicampeão, sobretudo no Palmeiras. Associado do clube e torcedor fanático, Hoyama tem incentivado o crescimento da modalidade e explorado potenciais talentos da casa. Um deles é Diego Duarte, revelação do Verdão em competições estaduais após conquistar títulos pelo Circuito Fedeesp e pela Liga Nipo-Brasileira de Tênis de Mesa.

“Tenho levado alguns atletas do Palmeiras e de São Bernardo para competições de maior nível. Na última edição dos Jogos Regionais, eles foram bem. São torneios que podem agregar ainda mais ao crescimento deles. Dedicação e vontade são as principais virtudes de um atleta, e vejo que todos têm capacidade de um dia chegarem à Seleção. O Biriba também tem sido bastante fundamental nesse processo de crescimento da modalidade lá no clube”, declarou.

Divulgação _ Diego Duarte é uma das promessas recentes do tênis de mesa do Palmeiras

Para Hugo, quanto mais associados interessados em conhecer e praticar a modalidade, melhor para o clube. Além dele, Ubiraci Rodrigues da Costa, o Biriba, também integra a parte técnica do Palmeiras. Ambos são considerados os maiores expoentes da modalidade no país ao longo da história.

“Sei que o tênis de mesa do Palmeiras tem tudo para crescer ainda mais. Com a realização de divulgações e desafios com os associados, sei que podemos recrutar potenciais talentos para treinos. Todo mundo gosta de jogar, mesmo que seja somente o ping-pong. É assim que tudo começa: com incentivos. Foi assim que nós dois chegamos à Seleção”, finalizou Hugo.

Divulgação _ Bruna Takahashi é um dos talentos brasileiros do tênis de mesa na atualidade

Priscila Pedroso
Departamento de Comunicação

O Verdão realizou no último sábado (25), das 10h às 13h, uma atividade especial em comemoração aos 10 anos do Departamento de Tênis de Mesa, na sala da modalidade, no 2° andar do Prédio Multiuso.

O evento, que contou a participação especial do palmeirense e ex-tenista Hugo Hoyama, teve a presença de 30 associados entre adultos e crianças. As partidas recreativas foram disputadas no critério de melhor de cinco sets. Além dos jogos, os participantes também desfrutaram de um delicioso café da manhã.

Priscila Pedroso/Divulgação_Hugo Hoyama participou do evento junto com os associados

Clique aqui e confira as fotos do evento.

O professor Danilo Jardim destacou a felicidade de comemorar mais um ano do departamento. “Se não fossem os associados e a diretoria nós não estaríamos aqui hoje. Acredito que nós ainda temos muito a conquistar daqui para a frente e algo que me incentiva a estar aqui é ver os mais novos treinando”, disse.

Além disso, o profissional ressaltou a importância da prática esportiva dentro do clube social. “Eu sempre destaco a importância da atividade física mesmo que a pessoa não se torne um atleta. Aqui nós cuidamos da saúde, da mente e ainda temos a oportunidade de fazer novas amizades”, destaca.

O tênis de mesa é o segundo esporte mais antigo praticado no clube. A modalidade foi introduzida no Verdão em 1916, apenas um ano depois do início das atividades do futebol. Depois de um longo período de atividade, a modalidade foi desativada, mas retomou os trabalhos em 2010.

Aulas

Conheça o tênis de mesa do Verdão! As aulas são gratuitas e acontecem de terça a sexta-feira, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, na Sala de Futebol e Tênis de Mesa (2° andar do Prédio Multiuso).

Mesatenistas do Verdão faturam medalhas na 2ª etapa da Liga Nipo Brasileira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Dois atletas do tênis de mesa do Palmeiras fizeram bonito na 2ª etapa da Liga Nipo Brasileira, disputada no último domingo (10) no Cooper Clube, em Cotia (SP). Os mesatenistas Diego Duarte e César Galluzzo, da equipe avançada palestrina, sagraram-se medalhistas de prata e bronze, respectivamente, em suas categorias.

Divulgação _ Diego foi vice-campeão de sua categoria

Campeão da última etapa de 2018 da competição, Diego iniciou a disputa pelo pódio da categoria Infantil Masculino A com vitórias por 3 a 2 sobre Ryan Wendel, do Itaquera Nikkei Clube, e Enzo Catino, do Itaim Keiko, garantindo a liderança de sua chave na fase de grupos.

Nas quartas de final, o palmeirense derrotou Heitor Machado, da ACREPA, por 3 a 2. Já nas semifinais, encarou Rafael Takushi, da ATEME, líder do ranking da categoria, e venceu por 3 a 0. Na decisão da medalha de ouro, após jogo acirrado contra Rafael Nagamine, do Itaim Keiko, Diego sofreu revés por 3 a 2 e ficou com a prata.

César, por sua vez, atuou pela categoria Pré Sênior B e também obteve a liderança de seu grupo na primeira fase com vitórias sobre Renato Cezar, do Clube Vila Formosa, por 3 a 0, e Alessandro Gerasse, do Clube Associação Camila, por 3 a 2. No mata-mata, o mesatenista alviverde foi superado nas semifinais por Mauro Jean, do SHOWA, por 3 a 0, e faturou o bronze.

Os atletas palestrinos são treinados por Ubiraci Rodrigues da Costa, o Biriba, um dos maiores mesatenistas brasileiros da história. O palmeirense assumiu o posto no ano passado pela primeira vez na carreira e é atualmente responsável pelos treinamentos da equipe avançada do clube.

A próxima etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa está marcada para o dia 31 de março, na UCEG, em Guarulhos (SP). O torneio tem 11 edições ao longo da temporada e tem encerramento previsto para o dia 15 de novembro, no Nippon Country Club, em Arujá (SP).

Divulgação _ César obteve a medalha de bronze na competição

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Esportes coroam melhor ano do clube no século com conquistas inéditas

Departamento de Comunicação

Em sintonia com as diversas conquistas obtidas em todas as categorias do futebol na temporada, os esportes do Palmeiras fizeram história em 2018. Além dos 17 títulos coletivos em sete modalidades diferentes, o Verdão reforçou o status de potência esportiva do Brasil com a conquista de inúmeras premiações individuais expressivas com atletas que representaram o país em diversas competições nacionais e internacionais.

A principal vitória palmeirense no ano veio dos tatames e de forma inédita, com a quebra de paradigmas relacionados ao protagonismo do esporte olímpico nas competições. Alana Maldonado, judoca paralímpica do clube, conquistou a medalha de ouro do Campeonato Mundial para deficientes visuais e se tornou a primeira da história do país a obter o prêmio máximo do torneio.

Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação_Alana conquistou dois ouros e uma prata desde sua chegada ao Verdão neste ano

Melhor judoca paralímpica do mundo nos pesos médios (-70kg), ela descobriu aos 14 anos ser portadora da doença de Stargardt – patologia que afeta a visão central, mas não prejudica a visão periférica do indivíduo –, mas já praticava desde os quatro o judô regular. Alana, inclusive, recebeu do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) o prêmio de atleta feminina do ano.

Também pelo judô, a transição para a categoria adulta das palmeirenses Ellen Froner, dos médios (-70kg), e Ketelyn Nascimento, dos leves (-57kg), tem ocorrido de forma memorável. As meninas do Verdão faturaram quase tudo o que disputaram e são as atuais campeãs pan-americanas, brasileiras, estaduais e da Taça Brasil em suas respectivas faixas de peso na Sub-21.

Divulgação_Cosme (esq.) e João (dir.) estão entre os melhores pugilistas do Brasil

No boxe, os atletas Cosme Nascimento, pugilista da categoria superpesado de Elite (+91kg) da Seleção Brasileira, João Victor Gomes, boxeador juvenil pesado (-91kg), e Kaian Reis, competidor cadete de peso leve (-60kg), levaram o nome do Verdão ao lugar mais alto do pódio com a conquista da medalha de ouro do Campeonato Brasileiro em suas respectivas categorias. O karate, por sua vez, teve boas apresentações individuais no Brasileiro e no Paulista.

Fora do país, a ginástica aeróbica esportiva alviverde honrou o manto e trouxe para o Brasil a conquista inédita da Copa Pan-Americana, no Peru, pela categoria infantojuvenil – o grupo é o atual vice-nacional. A força da equipe nas competições não é de hoje, já que o Verdão se sagrou campeão estadual geral da modalidade pela 13ª vez consecutiva. A ginástica do clube também foi ao pódio no ano na acrobática (Brasileiro) e na artística (Copa São Paulo).

Ivan Carvalho/Reprodução_As meninas desbancaram ginastas do Peru e da Argentina ao longo da competição pan-americana

No futsal, o Palmeiras obteve cinco conquistas de base, sendo quatro sobre o maior rival – uma metropolitana e três estaduais. A restante, inédita, veio com o Sub-9, campeão invicto da Taça Brasil – ao todo, a modalidade subiu ao pódio dez vezes na temporada. Além disso, o Alviverde teve dois representantes no título inédito dos Jogos Olímpicos da Juventude conquistado pela Seleção Brasileira Sub-18: o goleiro Mateus Barbosa e o ala Matheus Moura.

Ainda no futebol, mas no de mesa, o Alviverde chegou em 2018 ao heptacampeonato paulista, sendo um dos maiores ganhadores do torneio. O time palestrino ainda se sagrou vice-campeão mundial e sul-americano da modalidade e manteve a escrita de estar no pódio das principais competições de futmesa da temporada.

Bruno Basila/Divulgação_O Alviverde foi campeão estadual de hóquei in line adulto pela quarta vez na história

Os esportes de quadra também tiveram desempenho positivo no hóquei in line com a conquista do título estadual adulto e do vice-brasileiro, além de dois torneios na categoria júnior – Copa São Paulo e Tour Cup. Já o tênis alviverde levou a melhor no Paulista Interclubes na categoria Especial Masculina após final eletrizante contra o São Paulo.

O basquete palestrino, por sua vez, foi destaque principalmente pela dobradinha de títulos do time Sub-16, que se sagrou campeão estadual e nacional. Além disso, o Sub-14 faturou o caneco metropolitano, enquanto o plantel Sub-19 foi vice-paulista e terceiro colocado na Liga de Desenvolvimento (LDB) – melhor colocação da história do clube no torneio de base. Ao todo, o Verdão obteve dez pódios no ano na modalidade.

Nos campos, o Palmeiras Locomotives, time de futebol americano do Verdão, teve ano de destaque na modalidade flag (não equipado). A equipe feminina se sagrou vice-campeã estadual após grande campanha no título da Conferência Metropolis, além de chegar à final do Circuito Nacional 5×5. Já o time masculino disputou pela primeira vez na história o Austral Bowl e conquistou a medalha de bronze do torneio.

Sob as orientações das lendas Biriba e Hugo Hoyama, o tênis de mesa palmeirense elevou o nível de seus atletas e obteve conquistas individuais ao longo da temporada pelo Circuito Fedeesp – com uma das etapas realizadas no Palestra Italia – e pela Liga Nipo Brasileira. O tiro com arco alviverde, por sua vez, ostenta o posto de melhor trio do Brasil na categoria Composto Masculino Outdoor e 4º das Américas na categoria Indoor.

Divulgação_O trio formado por Rogério “Zero” de Lima, Fabio Tassinari e César Hideki é o melhor do Brasil no tiro com arco

Biriba, lenda do tênis de mesa nacional, treina atletas do Verdão pela primeira vez

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

À primeira vista, o nome Ubiraci Rodrigues da Costa desperta o conhecimento de poucos sobre o esporte brasileiro. O apelido Biriba, por sua vez, traz lembranças memoráveis aos fãs do tênis de mesa quando citado. O lendário esportista palmeirense esteve na sede social do clube na noite desta quinta-feira (22) pela primeira vez na carreira como treinador para os mesatenistas avançados do Verdão.
[album]

O tricampeão sul-americano (1958, 1960 e 2964) e tetra brasileiro (1960, 1962, 1964 e 1980) reuniu os mesatenistas e associados palestrinos para atividades de saque, recepção e modos de jogo. Os atuais atletas do Verdão são presença constante nas etapas da Liga Nipo Brasileira e do Circuito Fedeesp, inclusive com pódios e títulos.

Emocionado com a oportunidade de treinar atletas pela primeira vez no clube de coração, Biriba vê um grande futuro para o Verdão na modalidade. “É de muita felicidade ter a oportunidade de passar conhecimento a estes garotos. O tênis de mesa vem crescendo aqui dentro, e espero conseguir transmitir um pouco de motivação, experiência e técnica nas aulas. Poder lecionar no clube que amo é indescritível. A vida não havia me proporcionado isso antes, mas, agora, farei o que gosto com todo o prazer. Quando isso acontece, os resultados aparecem”, disse.

No auge de seus 73 anos, o lendário mesatenista, ao lado do também palmeirense Hugo Hoyama, é considerado por muitos o maior expoente da história da modalidade. Em 1958, com apenas 13 anos e um metro e meio de altura, Biriba, em pleno ginásio do Ibirapuera, tornara-se um astro nacional ao derrotar os japoneses campeões mundiais à época: Ichiro Ogimura e Toshio Tanaka.  

“É meu primeiro trabalho como técnico, por incrível que pareça. Abro os braços para o Gustavo (diretor do tênis de mesa do Palmeiras), pois ele acreditou no meu potencial. É uma oportunidade que não tem preço dentro do clube que sempre pratiquei e defendi. Passar o conhecimento aos atletas e associados do Palmeiras é ainda mais significativo a mim”, contou.

O tênis de mesa palestrino renovou neste ano a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais. Biriba, por sua vez, vê os dois expoentes como grande inspiração a quem quer praticar o esporte.

“Vejo que o Hugo é um exemplo magnífico ao departamento. É um grande palmeirense e campeão. Estando aqui no Palmeiras, com certeza o departamento tem tudo para crescer. Vejo nós dois como grandes motivadores para que essa garotada faça com que o clube seja grande não só no tênis de mesa, mas em todas as modalidades”, enalteceu Biriba.

Divulgação _ Biriba é um dos maiores mesatenistas de todos os tempos

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Mesatenista alviverde é campeão da última etapa da Liga Nipo Brasileira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Diego Duarte, mesatenista do Palmeiras, sagrou-se campeão da 11ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa, disputada neste mês de novembro com sede na UCEG, em Guarulhos (SP). O atleta foi o melhor da categoria Infantil Masculino B e, com o troféu, terminou a edição de 2018 da competição na vice-liderança geral desta faixa etária.

Divulgação _ Diego foi campeão pela segunda vez de uma etapa da competição

Para conquistar o lugar mais alto do pódio, Diego venceu nas quartas de final Davi Sanches, do Clube Itaim Keiko, por 3 sets a 1. Na semifinal, derrotou Kaynan William, da mesma agremiação, por 3 a 0. A decisão foi diante de Rafael Takushi, da AJAB, primeiro no ranking da categoria. O palmeirense largou atrás, mas virou o confronto e se sagrou campeão após bater o adversário por 3 a 1.

O atleta do Verdão, inclusive, foi campeão de sua categoria na 8ª etapa da Liga Nipo Brasileira, disputada no mês de setembro. Também participaram da competição os mesatenistas palmeirenses Carlos Gomes (Pré Sênior A) e Leonardo Costa (Adulto B).

O tênis de mesa palestrino renovou neste ano a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Palmeirenses são campeões pela 7ª etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Dois mesatenistas do Palmeiras chegaram ao lugar mais alto do pódio na 7ª etapa do Circuito Fedeesp, disputada no último domingo (23) no Clube Ipê, em São Paulo (SP). Eduardo Duclos, pela Classe A, e Carlos Gomes, pela Classe B, faturaram as taças das respectivas categorias com excelentes campanhas.

Na primeira categoria, Eduardo precisou vencer seis partidas até o título. Nas quartas, o palmeirense venceu Tetsuya Chikaraishi, do Itaim Keiko, por 3 sets a 0. O placar foi repetido pelo atleta na semifinal, contra Matheus Botelho, do Clube Ateme. Já na decisão do ouro, jogo apertado contra Lucas Kenji, da Medicina Santa Casa, e triunfo apertado por 3 a 2.

Com confrontos equilibrados a partir das quartas de final, Carlos precisou suar a camisa para derrotar Bruno Miranda, do Itaim Keiko, por 3 sets a 2. O atleta alviverde repetiu o placar vitorioso na semifinal contra Dener Soares, do Kenzen, e na decisão do título, contra Gaurav Dutt, do Clube ACENBO.

Ainda pela 7ª etapa do Circuito Fedeesp, o palmeirense Diego Duarte, que caiu nas quartas da Classe C, recebeu o prêmio de melhor driver (drive é o nome dado ao golpe ofensivo que imprime efeito e velocidade na bola) desta divisão.

O tênis de mesa palestrino renovou neste ano a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Divulgação _ Carlos, Diego e Eduardo estão com boas campanhas no torneio

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Atleta do Palmeiras vence 8ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Divulgação _ O palestrino tem duas medalhas na edição de 2018 da competiçãoO tênis de mesa do Palmeiras obteve mais uma premiação individual na temporada 2018. No último domingo (9), o palestrino Diego Duarte faturou a medalha de ouro da categoria Infantil Masculino B pela 8ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa, sediada no Nippon Country Club, em Arujá (SP).

Para chegar ao lugar mais alto do pódio, Diego derrotou quatro atletas até chegar às semifinais para enfrentar Moisés Silva, de Poá, e vencer por 3 sets a 1. Na decisão pelo ouro, o adversário foi Gustavo Yeda, do ACREPA, e o mesatenista alviverde levou a melhor por 3 a 0. O resultado colocou o garoto na vice-liderança geral de sua categoria na competição.

Ainda pelo torneio, o jovem palestrino teve a orientação dos atletas palestrinos Leonardo Costa e Carlos Gomes – este último sétimo colocado pela Pré-Sênior A. Vale lembrar que Diego e Carlos foram medalhistas em suas respectivas categorias na etapa anterior da competição, disputada em São Bernardo do Campo (SP).

Com três etapas restantes, a Liga Nipo Brasileira terá sua próxima edição no Clube ACEAS, em Suzano (SP), no dia 30 de setembro. A décima está marcada para o SESC Itaquera, em São Paulo (SP), no dia 21 de outubro, e a última para o Clube UCEG, em Guarulhos (SP), no dia 15 de novembro.

O tênis de mesa palestrino renovou neste ano a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Circuito Fedeesp tem presença de Biriba e reúne mesatenistas no clube

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

O Palmeiras recebeu no último domingo (6), no ginásio do Palestra Italia, a sexta etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa, que reuniu centenas de praticantes em busca de pontos na fase classificatória da competição. O evento teve ainda a presença do ex-mesatenista Biriba, um dos maiores expoentes da modalidade na história do clube e do país.

Entre os participantes do Verdão, quem teve o melhor desempenho foi Diego Duarte, que conquistou a medalha de quarto lugar pela classe C. Claudio Ripamonte, da Iniciante, ganhou o prêmio de melhor forehand (movimento realizado com a palma da mão virada para a bola). Já na A, o palestrino Eduardo Duclos foi eleito dono do melhor saque da categoria.

Recém-reformado, o ginásio poliesportivo da sede social recebeu 20 mesas para a prática do esporte e foi palco de jogos muito disputados nas classes A, B, C e Iniciante. A sexta etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa contou também com a presença do presidente Maurício Galiotte, que prestigiou o torneio.

"Todos nós estamos de parabéns pela realização do evento. Foi a primeira vez que sediamos uma etapa do Circuito e a organização foi impecável. Fomos elogiados por todos pela nossa estrutura, algo que possibilitou o andamento da competição em alto nível. A presença do presidente Maurício Galiotte e do Biriba ajudou a engrandecer ainda mais o torneio. Estamos muito felizes e agradecidos por esse momento que certamente não será esquecido pelo tênis de mesa do clube", disse Gustavo Lo Re, diretor da modalidade.

Divulgação _ Galiotte, ao lado da lenda Biriba, prestigiou o evento no clube

Clique aqui e confira os resultados oficiais da sexta etapa do Circuito Fedeesp

Clique aqui e confira as fotos do evento

Palmeiras recebe etapa do Circuito Fedeesp de Tênis de Mesa no ginásio do clube

Departamento de Comunicação

Campeonato de tênis de mesa inicia comemorações de 104 do clube

Departamento de Comunicação

Mesatenistas do Palmeiras sobem ao pódio na 7ª etapa da Liga Nipo Brasileira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Diego (esq.) e Carlos (dir.) subiram de posição no ranking geral da competiçãoDiego Duarte e Carlos Henrique Costa, mesatenistas e associados do Palmeiras, conquistaram grandes resultados na sétima etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa, disputada no último domingo (5), no Ginásio Poliesportivo Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP). Os atletas faturaram prata e bronze, respectivamente, em suas categorias, e subiram na classificação geral do torneio.

Integrante da Infantil B, Diego venceu cinco partidas eliminatórias antes de chegar à semifinal e superar Gustavo Eloi, da Itaim Keiko, por 3 a 0. Na final, o adversário foi Rafael Takushi, número um do ranking da categoria, da equipe AJAB. Após sair perdendo por 2 a 0, o palmeirense buscou o empate por 2 a 2, mas sofreu revés no set de desempate.

Já Carlos Henrique, que disputa jogos pela categoria Pré-Senior A, enfrentou nas quartas de final da competição Anderson dos Santos, do Clube Três Coroas, e venceu por 3 sets a 0. Na semifinal, apesar do revés para Roberto Zangali, do Bunca SBC, o palmeirense ficou com a terceira colocação, já que foi superado no mata-mata pelo campeão da etapa.

Em fevereiro, Ricardo Sousa, associado do clube, venceu em sua categoria (Pré-Senior B) a primeira etapa da Liga Nipo Brasileira, também disputada em São Bernardo do Campo (SP). A sétima parte da competição reuniu aproximadamente 700 atletas de 40 agremiações do Estado de São Paulo.

O tênis de mesa palestrino renovou neste ano a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A nova sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Atleta do Palmeiras vence quarta etapa do Circuito Fedeesp de tênis de mesa

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

O tênis de mesa do Palmeiras conquistou mais uma medalha na temporada 2018. No último domingo (8), Ricardo Sousa, associado e atleta da modalidade pelo clube, foi campeão da Classe C na quarta etapa do Circuito Fedeesp, em São Paulo (SP).

Sem perder nenhum set, o palestrino enfrentou nas semifinais Ednaldo Alcântara, da ACE Piratininga, e venceu por 3 a 0. Na decisão da medalha de ouro, Ricardo derrotou Kawan Williams, do Itaim Keiko, pelo mesmo placar. Vale lembrar que o mesatenista faturou também neste ano uma das etapas da Liga Nipo Brasileira.

Ainda pela Classe C do torneio, o jovem atleta palmeirense Diego Duarte recebeu o prêmio de melhor “driver” (drive é o nome dado ao golpe ofensivo que imprime efeito e velocidade na bola). Pela Classe D, o alviverde Leonardo Ximenes foi premiado como melhor “forehand” (movimento realizado com a palma da mão virada para a bola).

No mês de setembro, o clube social do Palmeiras recebe no Ginásio Poliesportivo a sexta edição do Circuito Fedeesp. Esta é a primeira vez em anos que o clube recebe um evento de grande porte da modalidade, já que são previstos cerca de 250 participantes.

O tênis de mesa palestrino renovou recentemente a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama, até o final desta temporada. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Divulgação _ Ricardo faturou seu segundo troféu em 2018

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A nova sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Marylha Maieru
Departamento de Comunicação

A manhã deste sábado (21) foi animada para os associados que participaram do Desafio de Saque com o atleta Hugo Hoyama, na sala de tênis de mesa, no 2º andar do Prédio Multiuso. A partir das 11h, o ex-mesatenista conversou com os participantes e ditou as regras do desafio, com o objetivo de que os associados conseguissem rebater pelo menos um a cada três de seus saques.

O grupo de 20 pessoas foi dividido em duas turmas: a dos associados que não praticavam o esporte e a dos que já praticavam. Duas pessoas chegaram à final do desafio – dentre elas, o menino Lucas, de 7 anos, que sagrou-se campeão da turma de associados que não praticavam o esporte. O garoto conseguiu rebater por duas vezes o saque de Hugo Hoyama. Já na turma dos praticantes do esporte a disputa ficou acirrada entre dois participantes que rebateram os três saques do atleta, mas o competidor Leonardo, de 11 anos, levou a melhor.

Os participantes que venceram Hugo no desafio ganharam uma camisa oficial do Verdão, modelo 2018/2019.

Clique aqui e confira fotos do evento.

Desafio de tênis de mesa com Hugo Hoyama premia vencedor com camisa nova do Verdão

Departamento de Comunicação

Mesatenista do Palmeiras fatura medalha de ouro na 1ª etapa da Liga Nipo Brasileira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Ricardo Sousa, associado e atleta do tênis de mesa da Sociedade Esportiva Palmeiras, faturou no último domingo (18) a medalha de ouro da categoria Pré Sênior B na 1ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa, disputada na Associação Cultural Recreativa da Paulicéia (ACREPA), em São Bernardo do Campo (SP).

Campeão invicto e sem perder um set sequer, Ricardo encarou nas semifinais do torneio Agnaldo Pereira, mesatenista da casa, e venceu por 3 a 0. Já na decisão, o adversário da vez foi Marcelo Faggioni, do Itaim Keito – um dos clubes mais renomados do Brasil na modalidade –, e o palmeirense triunfou novamente por 3 a 0 para ficar com o título.

Divulgação _ Ricardo foi campeão da competição sem sofrer revés nos sets

A 1ª etapa da Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa contou com a participação de mais de 600 atletas amadores, de cinco a 80 anos de idade, vindos de inúmeras cidades paulistas. O torneio existe há 14 anos e tem 11 etapas por edição.

O tênis de mesa palestrino renovou recentemente a parceria com o São Bernardo, através do medalhista pan-americano e palmeirense Hugo Hoyama, até o final da temporada 2018. A união surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A nova sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h, e aos sábados, das 9h às 17h, com o professor Danilo Jardim. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Palmeiras e Hugo Hoyama reafirmam parceria no tênis de mesa do clube

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

A parceria de sucesso Palmeiras/São Bernardo no tênis de mesa segue a todo vapor. Na tarde desta terça-feira (31), o mesatenista e medalhista pan-americano Hugo Hoyama renovou o vínculo da equipe são-bernardense com o Verdão até o final da temporada 2018 no intuito de atrair associados para a prática da modalidade.

Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação _ Hugo Hoyama se reuniu com Maurício Galiotte e firmou vínculo com o Verdão até o fim de 2018

Ao lado do presidente Maurício Galiotte, do diretor do tênis de mesa, Gustavo Lo Re, e do professor da modalidade no clube, Danilo Jardim, o treinador da Seleção Brasileira feminina e do Palmeiras/São Bernardo celebrou o novo vínculo e reafirmou a importância do associado para revelar novos talentos do tênis de mesa alviverde.

“É muito importante, pois além de ser torcedor do Palmeiras desde o berço, terei a oportunidade de ensinar os associados. Temos uma sala nova e muito boa para a prática do tênis de mesa, e a ideia para atrair praticantes, principalmente crianças, é a de criar maior número de eventos internos. O Danilo também está conosco há muito tempo e dá uma força enorme para nós. Tem tudo para dar certo”, celebrou.

Ídolo nacional do tênis de mesa, Hoyama defendeu a Seleção Brasileira por 26 anos e assumiu o comando do time feminino após os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Ao longo de sua carreira, ele conquistou 15 medalhas em Pan-Americanos (dez de ouro, uma de prata e quatro de bronze) e participou de sete Olimpíadas, entre outras conquistas. Ele treina em São Bernardo do Campo-SP, junto ao restante da equipe de competição do clube.

Diretor da modalidade no clube, Gustavo endossou as palavras de Hugo e destacou a importância da integração com o time de São Bernardo, que conta com atletas federados e potenciais candidatos às Olimpíadas no futuro.

“O Hugo é um ídolo. Conviver com ele já é grande motivo de felicidade, e integrá-lo ao nosso departamento é melhor ainda. Queremos passar conhecimentos para os associados do clube e inspirá-los a continuar com a prática, fazê-los acreditar que é possível disputar um campeonato de grande porte. Estamos muito felizes com esta nova etapa”, disse.

A parceria Palmeiras/São Bernardo surgiu em 2010 e recolocou o clube em competições nacionais. A conquista mais marcante no período foi a do Brasileiro de 2011, na modalidade masculina (por equipes), além de diversos títulos estaduais.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A nova sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h40, e aos sábados, das 9h30 às 17h30. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

Verdão disponibiliza aulas de tênis de mesa no clube; confira os horários e inscreva-se

Departamento de Comunicação

Verdão lança Campeonato de Tênis de Mesa em celebração aos 103 anos do clube

Departamento de Comunicação

Hugo Hoyama comanda treinamento com associados no tênis de mesa do clube

Departamento de Comunicação

Hugo Hoyama visita tênis de mesa e faz treinamento com associados neste sábado

Departamento de Comunicação

Hugo Hoyama comanda aula de tênis de mesa para associados do Palmeiras

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação _ Hoyama 'brincou' de jogar tênis de mesa com os associados alviverdesA nova sala do tênis de mesa do Palmeiras recebeu uma visita especial na manhã deste sábado (4). Medalhista pan-americano e técnico da seleção feminina da modalidade, o mesatenista Hugo Hoyama comandou uma aula para os associados do Verdão, que lotaram o salão e ouviram atentamente às orientações do professor. O intuito é repetir essa interação outras vezes ao longo do ano e chamar cada vez mais sócios do clube para praticarem o esporte.

Ídolo nacional do tênis de mesa, Hoyama defendeu a Seleção Brasileira por 26 anos e assumiu o comando do time feminino após os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Ao longo de sua carreira, ele conquistou 15 medalhas em Pan-Americanos (dez de ouro, uma de prata e quatro de bronze) e participou de sete Olimpíadas, entre outras conquistas. Ele treina em São Bernardo do Campo-SP, junto ao restante da equipe de competição Palmeiras/São Bernardo.

Além de trazer dois de seus alunos de São Bernardo e demonstrar técnicas de treinamento, ele bateu bola e tirou fotos com os sócios do Verdão. Foi a terceira visita de Hugo Hoyama à sala do tênis de mesa do clube desde a reforma, no início de 2017, em projeto que tem participação do diretor do tênis de mesa, Ademir Rodrigues da Silva, e do professor da modalidade, Danilo Jardim. 

“Quero muito ajudar a chamar mais adeptos no clube. O salão aqui é legal, bem organizado, tem o Danilo como treinador. Quero vir e trazer alguns alunos, para mostrar o treinamento que fazemos. Esse treino de base é importante, já deu para ver que eles têm melhorado. Espero que minha vinda possa aumentar o número de praticantes e, mais para frente, os sócios do Palmeiras comecem a pegar gosto e disputar campeonatos. No começo, é importante bater bola sem errar. Vou continuar vindo para ajudar cada vez mais”, disse Hugo Hoyama.

Outra lenda do tênis de mesa palmeirense também marcou presença: Ubiraci Rodrigues da Costa, mais conhecido como Biriba. Revelado pelo Palmeiras, ele ganhou fama após bater os campeões mundiais japoneses Toshiaki Tanaka e Ichiro Ogimura, em 1958, então aos 13 anos. Em 1961, no Mundial de Pequim, Biriba eliminou o então campeão, o chinês Jung Kuo Tuan, diante de um público de 15 mil pessoas. Ele completou 70 anos em 2015 e segue praticando.

“Assim como tive meu auge no Palmeiras, sonho que um dia surjam novos atletas aqui no clube, com esse incentivo e estrutura que o clube oferece. A presença do Hugo Hoyama estimula muito os garotos. Hoje o departamento está lotado, todos interessados. Ele é um ídolo do esporte, fico muito feliz com tudo o que vi aqui”, afirmou Biriba.

Pratique tênis de mesa no Palmeiras

A nova sala do tênis de mesa do Palmeiras, no segundo andar do Prédio Multiuso, é aberta a todos os associados interessados em praticar a modalidade. O departamento funciona de terças a sextas, das 13h às 21h40, e aos sábados, das 9h30 às 17h30. O clube promove aulas para atletas iniciantes de quartas e sextas, das 19h às 21h, e de terças e quintas, das 15h às 17h. Para alunos de nível avançado, os treinos são realizados às terças e quintas, das 19h às 21h.

[album]

Equipe de tênis de mesa do Palmeiras é vice-campeã do Brasileiro em Chapecó

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

A equipe de tênis de mesa São Bernardo/ASA/Palmeiras conquistou a segunda colocação no Campeonato Brasileiro da modalidade, disputado na última semana, em Chapecó-SC. O Verdão alcançou a final da categoria Absoluto A no torneio por equipes masculino e surpreendeu com grandes vitórias, apesar do revés na decisão contra o Concórdia (SC).

Divulgação _ A equipe de tênis de mesa do Palmeiras foi prata em Chapecó-SC

A equipe palmeirense foi formada por Hugo Hoyama, Willian Kumagai e Reinaldo Yamamoto. O jogo mais difícil e emocionante da campanha foi o das quartas de final, contra a equipe de Manaus (AM). Hugo venceu uma partida e Reinaldo venceu outras duas. Apesar da derrota nas duplas, o Verdão fechou com a vitória por 3 a 1 e avançou para a semifinal.

Contra Itajaí (SC), na semi, Willian venceu dois jogos e, ao lado de Reinaldo nas duplas, conseguiu mais um triunfo e fechou o placar de 3 a 2. Na decisão, o Verdão acabou superado pela forte equipe de Cazuo Matsumoto e Danilo Toma e perdeu por 3 a 0. O Campeonato Brasileiro reuniu ao todo 715 atletas de 88 clubes olímpicos e 39 paralímpicos.

"Foi bem legal, em um torneio desse, chegarmos à final. Atingimos o objetivo que era o de chegar ao pódio. Fomos quietinhos, pelos cantos. Sabíamos que seria difícil, principalmente contra Manaus. Ali era o nosso jogo-chave, mas todo mundo deu o sangue e jogou concentrado", afirmou Hugo Hoyama, que também é técnico da Seleção Brasileira feminina.

Biriba é homenageado no Circuito das Estrelas

O lendário mesatenista Ubiraci Rodrigues da Costa, mais conhecido como Biriba, foi o homenageado da etapa do Circuito das Estrelas que também foi realizada em Chapecó, no mesmo período. Revelado pelo Palmeiras, Biriba ficou conhecido no mundo inteiro após bater os campeões mundiais japoneses Toshiaki Tanaka e Ichiro Ogimura, em 1958, então aos 13 anos. Participaram da competição paralela grandes nomes do tênis de mesa brasileiro. Ele completou 70 anos em 2015 e foi homenageado pelo Verdão (veja aqui).

Tênis de Mesa do Palmeiras/São Bernardo é tricampeão dos Jogos Abertos do Interior

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

A equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo brilhou nos Jogos Abertos do Interior, realizados entre os dias 14 e 20 de setembro, em São Bernardo do Campo-SP. “Em casa”, a equipe feminina formada por Gui Lin, Lia Ohira e Alexia Nakashima sagrou-se campeã geral após bater o time de Santos na decisão. No individual, Gui Lin também foi ouro, com vitória sobre Jéssica Yamada, de São José dos Campos-SP, na final.
[album]

Nas duplas, Gui Lin e Alexia foram vice-campeãs, perdendo para a dupla de São José dos Campos-SP na final. Com a vitória palmeirense no feminino, o clube tornou-se tricampeão dos Jogos Abertos, com uma campanha invicta de Gui Lin e um bom desempenho de Lia e Alexia – no individual, Alexia terminou na sexta colocação.

No masculino, o time formado por Hugo Hoyama, Willian Kumagai, Danilo Toma e Israel Barreto terminou na terceira colocação geral depois de derrotar Sorocaba-SP na disputa pelo bronze. Danilo ainda obteve bom desempenho no individual e foi vice-campeão, derrotado por Humberto Manhani na final. Nas duplas, Danilo e Israel terminaram na oitava colocação.

“Foi mais uma vez uma honra defender a camisa do Palmeiras. Nossa meta era lutar pelo pódio geral e alcançamos no masculino e feminino. Felizmente conseguimos, com muita luta, garra e vontade, conquistar esses grandes resultados”, disse Hugo Hoyama, atleta do Verdão e técnico da Seleção Brasileira feminina de tênis de mesa.

A próxima competição do Palmeiras/São Bernardo será o Campeonato Brasileiro, realizado em Chapecó-SC, entre os dias 1º e 6 de novembro. A atleta olímpica Gui Lin, que atualmente treina e reside na Europa, disputa as ligas da França e Portugal com intuito de progredir técnica e taticamente antes dos próximos grandes torneios internacionais, como os Jogos Pan-Americanos de 2019.

Brasil cede à força das medalhistas chinesas e Gui Lin se despede da Rio 2016

Marcelo Jung
Departamento de Comunicação

Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação _ Com Gui Lin, as brasileiras foram eliminadas pela forte equipe chinesaNesta sexta-feira (12), a mesatenista Gui Lin, número 139 no ranking mundial, após deixar a disputa individual da modalidade, encerrou em definitivo sua participação nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A equipe brasileira de tênis de mesa não foi párea para a forte esquadra chinesa composta pela atual número 1 do ranking mundial, Liu Shiwen, e pelas mais recentes medalhistas de ouro, Ding Ning (2ª no ranking), e de prata, Li Xiaoxia (5ª no ranking), na categoria individual da Rio 2016.

Nos jogos disputados no Riocentro (Pavilhão 3), a China confirmou o amplo favoritismo com vitória nos três confrontos, todos por 3 sets a 0. No primeiro jogo de simples, Gui Lin sofreu revés de Liu Shiwen com parciais de 8/11, 5/11 e 3/11. No segundo, foi a vez de Bruna Takahashi, atual 120ª colocada no ranking mundial, ser derrotada por Li Xiaoxia com parciais de 8/11, 7/11 e 1/11. Já na terceira partida, a única em duplas, as brasileiras Gui Lin e Caroline Kumahara (180ª no ranking da modalidade) foram superadas pelas adversárias Ning Ding e Liu Shiwen pelo placar de 1/11, 4/11 e 4/11. Os jogos da categoria feminina por equipes são divididos em cinco jogos, mas os últimos dois não foram necessários.

Já no desempenho individual, a palmeirense havia começado as Olimpíadas de forma positiva: na estreia, vitória por 4 games a 2 diante da espanhola Galia Dvorak (parciais de 11/1, 5/11, 11/6, 3/11, 11/9 e 11/6). A adversária seguinte foi a romena Elizabeta Samara, número 29 do mundo, e Gui Lin sofreu revés por 4 games a 0 (parciais de 6/11, 9/11, 3/11 e 10/12).

A Seleção Feminina do Brasil de tênis de mesa é comandada por Hugo Hoyama, atleta do Palmeiras com participação em seis Jogos Olímpicos (1992, em Barcelona; 1996, em Atlanta; 2000, em Sidney; 2004, em Atenas; 2008, em Pequim; e 2012, em Londres). Ao longo de seu primeiro ciclo olímpico na função, o Brasil foi bicampeão latino-americano, campeão sul-americano e mundial da 2ª divisão, no Japão, o que levou o país à elite pela primeira vez.

Gui Lin disputa primeira rodada por equipes no tênis de mesa nesta sexta-feira

Angelo Salvioni
Departamento de Comunicação

Fabio Menotti/Ag.Palmeiras/Divulgação_Gui Lin e as comandadas do técnico Hugo Hoyama enfrentam equipe chinesaNúmero 139 no ranking mundial, a mesatenista Gui Lin, após deixar a disputa individual da modalidade nos Jogos Olímpicos Rio 2016, retorna à mesa nesta sexta-feira (12), no Riocentro (Pavilhão 3), a partir das 10h, para a disputa por equipes diante da forte esquadra chinesa – apontadas como favoritas à medalha de ouro na competição. 

Além de Gui Lin, a equipe brasileira conta com as mesatenistas Bruna Takahashi e Caroline Kumahara, atuais 120ª e 180ª colocadas no ranking mundial da modalidade. Já as adversárias chinesas contam com as atletas Liu Shiwen, Ding Ning e Li Xiaoxia. Os jogos da categoria feminina por equipes são divididos em cinco games.

O desempenho individual da palmeirense na Olimpíada começou de forma positiva: na estreia, vitória por 4 games a 2 diante da espanhola Galia Dvorak (parciais de 11/1, 5/11, 11/6, 3/11, 11/9 e 11/6). A adversária seguinte foi a romena Elizabeta Samara, número 29 do mundo, e Gui Lin sofreu revés por 4 games a 0 (parciais de 6/11, 9/11, 3/11 e 10/12).

A Seleção Feminina do Brasil de tênis de mesa é comandada por Hugo Hoyama, atleta do Palmeiras com participação em seis Jogos Olímpicos (1992, em Barcelona; 1996, em Atlanta; 2000, em Sidney; 2004, em Atenas; 2008, em Pequim; e 2012, em Londres). Ao longo de seu primeiro ciclo olímpico na função, o Brasil foi bicampeão latino-americano, campeão sul-americano e mundial da 2ª divisão, no Japão, o que levou o país à elite pela primeira vez.

Gui Lin vence primeiro duelo nos Jogos do Rio 2016, mas deixa disputa no individual

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação _ A mesatenista Gui Lin ainda participa da competição por equipesA mesatenista Gui Lin, número 139 no ranking mundial, conquistou sua primeira vitória da carreira em Jogos Olímpicos neste sábado (6), no primeiro dia de competições do tênis de mesa do Rio 2016. Pela manhã, a atleta do Palmeiras superou a espanhola Galia Dvorak, por 4 games a 2, com parciais de 11/1, 5/11, 11/6, 3/11, 11/9 e 11/6, e garantiu a classificação à segunda rodada, na qual enfrentou a romena Elizabeta Samara, número 29 do mundo.

“Sem palavras para descrever esse momento. A energia do ginásio foi fantástica. Só posso agradecer a todos que torceram, seja de perto ou de longe. Jogar em casa não tem comparação. Obrigada, essa vitória é de todos nós”, postou a atleta, nas redes sociais.

O segundo duelo também foi realizado neste sábado, mas Gui Lin não repetiu o resultado. Apesar do apoio das arquibancadas, a romena levou a melhor e venceu por 4 games a 0 (parciais de 6/11, 9/11, 3/11 e 10/12). As partidas são divididas em sete games de 11 pontos cada (no caso de empate de 10 pontos, vence o game quem abrir dois de vantagem).

A mesatenista palestrina ainda volta à mesa na próxima sexta-feira (12), na primeira rodada da categoria feminino por equipes (jogos divididos em cinco games). O confronto brasileiro, no entanto, é o mais complicado possível: as meninas brasileiras enfrentam a equipe da China, ampla favorita à medalha de ouro, a partir das 10h, no Riocentro – Pavilhão 3.

A Seleção Feminina do Brasil de tênis de mesa é comandada por Hugo Hoyama, atleta do Palmeiras com participação em seis Jogos Olímpicos (1992, em Barcelona; 1996, em Atlanta; 2000, em Sidney; 2004, em Atenas; 2008, em Pequim; e 2012, em Londres). Ao longo de seu primeiro ciclo olímpico na função, o Brasil foi bicampeão latino-americano, campeão sul-americano e mundial da 2ª divisão, no Japão, o que levou o país à elite pela primeira vez.

Hoyama e Gui Lin levam relação de ‘pai e filha’ ao Rio em busca de medalha histórica

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação _ Gui Lin veio para o Brasil com 11 anos, em 2005“Na mesa ele é o meu técnico, tenho muito respeito. Fora ele é um amigo, quase um pai”. Assim a mesatenista Gui Lin, uma das representantes do Palmeiras nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, define a relação de dez anos com o seu principal tutor, Hugo Hoyama. Treinador da Seleção Feminina de Tênis de Mesa, o palestrino tem a missão de comandar a pupila e o restante das atletas brasileiras em busca de uma medalha histórica para o país na modalidade – as disputas individuais começam neste sábado (6), às 9h, com as rodadas preliminares.

Fã de música sertaneja e da gastronomia paulistana, Gui Lin conheceu Hugo em 2006, um ano depois de chegar ao Brasil. Chinesa naturalizada brasileira (ou melhor, brasileira nascida na China), ela teve o primeiro contato com o tênis de mesa no país asiático, mas aprendeu a competir profissionalmente no Brasil. A paixão de Hugo pelo Verdão contagiou Gui Lin, que, além de competir pelo Palmeiras/São Bernardo, começou a torcer pelo clube no futebol.

“Comecei a praticar tênis de mesa com sete anos, mas era brincadeira, nada sério. Vim para o Brasil com 11 anos. Tenho mais tempo de vida no Brasil do que na China, aprendi mais aqui. O Hugo sempre aparecia com a camisa do Palmeiras nos treinos, tive curiosidade. Não assistia futebol, mas em 2008 passei a morar com uma família brasileira, palmeirenses. O Palmeiras ganhou o Paulistão, acompanhei todos os jogos e virei palmeirense”, explicou Gui Lin.

“Joguei na Europa nesta última temporada, ficou mais difícil acompanhar, mas ficava sabendo pelo Hugo. Quando ele está no estádio, parece uma criança a felicidade dele. Fica postando fotos. Quando o Palmeiras ganhou a Copa do Brasil, estávamos nos Jogos Abertos. No dia seguinte da final teríamos um jogo importante, não poderíamos ficar até tarde assistindo. Vimos escondidos e foi muito bom, fiquei tão feliz que ganhamos mesmo dormindo pouco. Quando viajamos vestindo o uniforme, muita gente tem curiosidade, pergunta. É uma honra defender o clube e é bom para nós, pois divulga ainda mais o tênis de mesa”.

Já o amor de Hugo Hoyama pelo Palmeiras vem de berço – tanto que, além de treinador da Seleção Feminina, ele acumula a função de atleta do clube em torneios nacionais. O mesatenista defendeu a Seleção Brasileira por 26 anos e foi convidado a assumir o time feminino após os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Ao longo de seu primeiro ciclo olímpico na função, o Brasil foi bicampeão latino-americano, campeão sul-americano e campeão mundial da 2ª divisão no Japão, o que levou o país à elite pela primeira vez. 

“Desde que comecei a entender de futebol, sempre fui palmeirense. Quando posso vou aos jogos, gosto muito. Já ia ao Palestra Italia e agora está ainda melhor no Allianz Parque. Gosto de ficar no meio da torcida, ir ao estádio e torcer pelo Verdão. Jogar pelo Palmeiras para mim é unir o útil ao agradável. Dá uma motivação maior”, afirmou Hugo Hoyama.

A intimidade entre Hugo e Lin fica evidente nas brincadeiras: além de treinador e atleta, a relação é quase de pai e filha. “A gente brinca, se xinga. Na final do Pré-Olímpico, quando eu me classifiquei para as Olimpíadas, ele me xingou. Todos os atletas que ganharam saíram abraçados com seus técnicos. Ele me xingou (risos)”, lembra ela – Hugo se defende e ressalta que seu trabalho como comandante é o de buscar sempre o melhor de suas jogadoras.

Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação _ Hugo Hoyama é treinador da Seleção Feminina desde 2012“É aquela coisa de técnico. Ela começou a cometer erros na partida, que sempre comete quando começa a perder. No fim, ganhou. Quando ela veio me abraçar, foi aquele nervoso que passei. Ela sabe que faço isso pelo bem dela, para conseguirmos as vitórias. Busco exemplos como o Bernardinho, José Roberto Guimarães. Ouvir histórias deles e tirar alguma coisa. Pelos bons resultados que tivemos, isso ajudou. É complicado às vezes ser técnico, mas tem o lado positivo. Estou lá para ajudá-las a conquistar seus objetivos, para crescermos juntos”, disse.

Experiência olímpica e torcida a favor em busca de medalha inédita

Os Jogos do Rio de Janeiro serão a segunda experiência de Gui Lin em Olimpíadas: em Londres, aos 18 anos de idade, ela fez parte da delegação brasileira. Quatro anos depois, a palmeirense espera que a experiência seja um trunfo para buscar uma medalha histórica para o Brasil – o país nunca foi medalhista no tênis de mesa em Jogos Olímpicos. Gui Lin acredita que a torcida a favor no Riocentro possa empurrar os atletas brasileiros a terem um melhor desempenho.

“Em 2012 foi excelente, toda a experiência. O que aprendi serve de lição para melhorar agora, no Rio. Quatro anos atrás eu era uma criança ainda, tudo era novidade para mim. Hoje estou mais focada. Tenho consciência de que estou participando de uma Olimpíada, não um evento. Espero jogar melhor”, afirmou Gui Lin.

“É positivo ter os torcedores apoiando. Claro que é uma pressão maior, mas depende de como o atleta vai lidar com isso. O torcedor brasileiro é o melhor do mundo, apoia ganhando ou perdendo. Gosto muito do Brasil, quero fazer o meu melhor jogo e trazer o melhor resultado”, completou a mesatenista.

Experiência é o que não falta para Hugo Hoyama. Participou de seis Jogos Olímpicos (1992, em Barcelona; 1996, em Atlanta; 2000, em Sidney; 2004, em Atenas; 2008, em Pequim; e 2012, em Londres), sete Jogos Pan-Americanos (nos quais obteve 15 medalhas), além de 18 mundiais. “É o sonho do atleta, independente se vai ganhar medalha ou não. Quando o tênis de mesa se tornou esporte olímpico, virou meu objetivo. A felicidade de participar de seis foi muito grande. Queria seguir participando enquanto tivesse condições”, relembra.

“A Vila Olímpica, o local de competição, ver atletas do mundo inteiro, os melhores de cada país… É tudo muito legal, só vão os melhores. Um dia estou almoçando e vejo o Roger Federer, ao meu lado está o Yao Ming. Sempre fui fã de basquete. Em Pequim, o Kobe Bryant estava na frente do nosso alojamento e consegui uma foto com ele. É só nessas horas que temos essas oportunidades”, completou Hugo Hoyama.

O treinador sabe que levar medalhas nos Jogos do Rio em 2016 é um objetivo complicado, já que países como China, Coreia do Sul e Cingapura são amplamente favoritos. A competição é organizada por chaves, e todas as partidas são eliminatórias. As partidas são divididas em sete games de 11 pontos cada (no caso de empate de 10 pontos, vence quem abrir dois de vantagem). Por equipes, os jogos são divididos em cinco games.

“Se elas renderem bem, podem conseguir uma vitória sobre uma jogadora Top 20, por equipes e individual, o que já seria um grande resultado. Chegamos a uma final Pan-Americana em 2015, que o Brasil nunca tinha chegado. Agora é adquirir a maior experiência possível para pensar nas próximas Olimpíadas, porque elas são novas, terão mais um ciclo”, finalizou.

Mesatenista do Palmeiras garante vaga nos Jogos Olímpicos do Rio 2016

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Divulgação_Lin Gui participará pela segunda vez dos Jogos OlímpicosA mesatenista Lin Gui, da equipe do Palmeiras/São Bernardo e da Seleção Brasileira de tênis de mesa, carimbou sua vaga aos Jogos Olímpicos do Rio 2016 ao vencer sua chave no Pré-Olímpico Latino-Americano, em Santiago, no Chile, no último sábado (2). Será a segunda participação da palestrina em Olimpíadas, já que em 2012 ela foi convocada para defender a equipe nacional em Londres.

No Pré-Olímpico do Chile, Lin Gui (124ª do ranking mundial) derrotou a venezuelana Gremlis Arvelo (251ª), por 4 a 2 (11/6, 11/4, 11/9, 9/11, 9/11 e 13/11), com direito a um final épico no qual estava perdendo por 7/10 e conseguiu a virada. A brasileira, atual vice-campeã pan-americana individual e por equipes, não esconde a emoção de defender novamente o país que a acolheu nos Jogos.

“Não consigo explicar o quanto estou feliz! Vai ser uma honra representar o Brasil na Olimpíada que vai acontecer aqui, na nossa casa. Prometo dar o meu melhor! Agora está garantido: Rio, estou indo, hein! (risos) Só tenho a agradecer todo mundo que apoiou e torceu, minha família, amigos e companheiras de equipe”, disse a atleta do Palmeiras/São Bernardo.

Hugo Hoyama, atleta do tênis de mesa do Palmeiras e treinador da Seleção Feminina, também celebra o sucesso de sua pupila. Desde o último ano, Lin Gui passa por um intercâmbio de treinamentos em um clube da Áustria a fim de melhorar ainda mais o seu jogo antes dos Jogos Olímpicos. O Brasil conseguiu ocupar o número máximo de vagas do tênis de mesa feminino para o Rio 2016.

“Hoje eu só tenho que parabenizá-la pelo trabalho que tem feito. Ela treina na Áustria, com uma equipe multidisciplinar, isso ajuda nesses momentos de pressão. A derrota na final do Pan-Americano de Toronto foi uma lição que ela usou no Pré-Olímpico. Que essa experiência positiva sirva de exemplo também”, declarou Hugo Hoyama.

Perto do Mundial, palestrinos do tênis de mesa são campeões latino-americanos

Departamento de Comunicação

Divulgação _  Hugo Hoyama e Gui Lin foram campeões pela seleção brasileira em Porto RicoA equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo segue brilhando nas competições mundo a fora. Pela Seleção Brasileira Feminina, o técnico Hugo Hoyama e a mesatenista Gui Lin conquistaram os títulos individual e por equipes do Campeonato Latino-Americano, em San Juan, no Porto Rico. A atleta, 130ª colocada no ranking mundial, foi bicampeã do torneio após vencer a final brasileira contra a companheira de Seleção Caroline Kumahara, por 4 a 1.

A atleta do Palmeiras/São Bernardo – que passa por um período de intercâmbio na Áustria – superou quatro duelos complicados até ficar com a taça, inclusive outra brasileira na semifinal (Bruna Takahashi, 158ª). "Foi muito difícil, porque nos conhecemos muito, treinamos juntas há muito tempo. Então em alguns detalhes eu consegui anular os pontos fortes delas. Isso tirou um pouco da confiança delas", declarou Gui Lin, que deve disputar os Jogos do Rio 2016.

Na disputa por equipes, a Seleção Brasileira Feminina desbancou as anfitriãs de Porto Rico numa final emocionante e decidida no quinto jogo, por 3 partidas a 2. O título marcou o hexacampeonato latino-americano consecutivo do Brasil e o 11º na história. A Seleção Feminina é comandada por Hugo Hoyama, um dos maiores medalhistas do país no tênis de mesa, que também segue atuando como atleta do Palmeiras/São Bernardo.

O time palestrino/brasileiro segue a preparação para o Campeonato Mundial por equipes, que será disputado entre 28 de fevereiro e 6 de março, na Malásia. Será a primeira participação do Brasil na Primeira Divisão, após o título da Segunda Divisão em 2014. Na primeira fase, o país terá adversários duros pela frente: Japão, Alemanha, Coréia do Norte, República Tcheca e Tailândia. Hugo Hoyama pede apoio da torcida palmeirense neste desafio.

“São todos adversários muito difíceis, mas estamos conseguindo bons resultados nos últimos anos e estamos confiantes em conseguir a classificação. Estaremos representando o Brasil e contamos com a torcida de todos, principalmente dos palmeirenses. Lutaremos para voltar de lá com o melhor resultado possível”, declarou o treinador palestrino.

Tênis de mesa do Palmeiras é bicampeão dos Jogos Abertos no feminino

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

As equipes de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo disputaram na última semana os tradicionais Jogos Abertos do Interior, realizados em Barretos-SP. Assim como no ano passado, as garotas do time feminino do Verdão subiram ao lugar mais alto do pódio na disputa geral da modalidade. O time masculino também fez bonito e terminou na terceira colocação por equipes.

A equipe feminina bicampeã do Palmeiras foi formada por Gui Lin, atleta da Seleção Brasileira e Olímpica, Lia Ohira e Laís Toma. O Palmeiras é comandado pelo técnico Hugo Hoyama, um dos maiores medalhistas pan-americanos do esporte brasileiro e também técnico da Seleção Feminina do tênis de mesa.
[album]

No masculino, Willian Kumagai, Danilo Toma e Israel Barreto estiveram na disputa. A grande ausência na equipe foi o próprio Hugo Hoyama, que sofreu um problema de saúde e retornou a São Bernardo do Campo-SP logo no início da competição. Ainda assim, o atleta e treinador palestrino exaltou o desempenho da equipe nos Jogos Abertos.

“Foram ótimos resultados. No ano que vem, como os Jogos Abertos serão realizados em São Bernardo do Campo, onde treinamos diariamente, prepararemos a equipe para manter a hegemonia no feminino e reforçaremos o masculino para brigar pelo título”, disse Hugo Hoyama.

Verdão no Pan: mesatenista do clube conquista a segunda prata para o Brasil

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

A mesatenista Gui Lin conquistou sua segunda medalha de prata para o Brasil e para o Palmeiras nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá. A atleta avançou até a final das disputas neste sábado (25) e bateu na trave pelo ouro do individual feminino: acabou sofrendo revés apertado contra a norte-americana Wu Yue, por 4 sets a 3 (11/8, 11/81, 4/11, 8/11, 10/12, 11/9 e 11/7). A segunda colocação, ainda assim, é histórica para o tênis de mesa brasileiro.

Na semana passada, Gui Lin e as companheiras Ligia Silva e Caroline Kumahara também conquistaram a medalha de prata na disputa por equipes feminina, abrindo o caminho para as várias medalhas trazidas pelos mesatenistas em Toronto. A Seleção Brasileira Feminina de tênis de mesa é comandada pelo palestrino Hugo Hoyama, atleta e treinador da equipe do Palmeiras/São Bernardo e um dos recordistas de medalhas do Brasil na história do Pan.

Reprodução_Gui Lin perdeu final para atleta norte-americana, mas ficou com prata histórica

"Foi o meu primeiro Pan e tiro lições importantes. Acabei de perder a final, é duro, mas tiro mais coisas positivas que negativas", afirmou Gui Lin, logo após o duelo emocionante contra a norte-americana na decisão (ela chegou a abrir 5 a 1 de vantagem no último set da partida).

No caminho para a final, Gui Lin venceu Camila Arguelles, da Argentina, por 4 a 1, Alicia Cote, do Canadá, por 4 a 0, e Angela Mori, do Peru, por 4 a 0 – todas na primeira fase. Nas partidas eliminatórias, passou pela norte-americana Jiaqi Zheng, por 4 a 2, nas oitavas, e pela canadense Anqi Luo, por 4 a 2, nas quartas de final. Na semi, disputada nesta manhã, ela superou Lily Zhang (94ª do Ranking Mundial), por apertados 4 sets a 3.  

O histórico do Verdão no tênis de mesa do Pan-Americano é antigo. Hugo Hoyama teve em Toronto sua principal competição como técnico da Seleção Feminina até agora, e teve enorme sucesso (duas pratas e um bronze). Ele ainda é atleta e técnico da equipe do Palmeiras/São Bernardo, da qual Gui Lin faz parte – ela é a brasileira melhor colocada no ranking mundial.

Desde o Pan de 1995, em Mar del Plata, nunca o Brasil terminou sem ao menos uma medalha de Hugo Hoyama – foram dez de ouro, uma de prata e quatro de bronze no período, com total de 15 em oito participações como atleta. Agora, ele aumenta a “coleção” com mais três na função de treinador. Já Gui Lin fez em 2015 sua estreia em Pan-Americanos, e segue como um dos grandes nomes do Brasil na modalidade visando os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Palestrinos Gui Lin e Hugo Hoyama conquistam prata por equipes no Pan-Americano

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Reprodução_Verdão foi bem representado no tênis de mesa do Pan de TorontoO tênis de mesa garantiu mais uma medalha de prata para o Brasil e a primeira do Palmeiras nos Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, no Canadá. A mesatenista alviverde Gui Lin e o palestrino Hugo Hoyama, treinador da Seleção Brasileira, disputaram nesta terça-feira (21) a final feminina por equipes contra os Estados Unidos, com revés por 3 a 0. Além de Gui Lin, Ligia Silva e Caroline Kumahara completam o trio do Brasil que fez história ao levar a primeira medalha feminina na modalidade em Pan-Americanos.

A medalha de prata também foi a primeira do país no tênis de mesa nesta edição do Pan – ainda estão em jogo as medalhas no individual masculino, individual feminino e equipes masculino. No caminho até a final, as atletas brasileiras venceram na primeira fase Cuba e Peru, ambos por 3 a 0. Nas quartas de final, disputadas nesta segunda (20), superaram a Colômbia, também por 3 a 0. A semifinal foi realizada nesta terça (21), com vitória brasileira sobre Porto Rico, por 3 a 1.

No tênis de mesa, o histórico do Verdão no Pan-Americano é antigo. Hugo Hoyama é um dos maiores medalhistas do Brasil, e tem em Toronto sua principal competição como técnico da Seleção Feminina até agora. Ele ainda é atleta e técnico da equipe do Palmeiras/São Bernardo, da qual Gui Lin faz parte – ela é a brasileira melhor colocada no ranking mundial e tem chance de medalha no individual feminino, que começa nesta quarta (22) e termina no sábado (25).

Desde o Pan de 1995, em Mar del Plata, nunca o Brasil terminou sem ao menos uma medalha de Hugo Hoyama – foram dez de ouro, uma de prata e quatro de bronze no período, com total de 15 em oito participações como atleta. Agora, ele aumenta a “coleção” com mais uma na função de treinador. Já Gui Lin faz em 2015 sua estreia em Pan-Americanos, e é um dos grandes nomes do Brasil na modalidade visando o Mundial e os Jogos Olímpicos de 2016.

Arco e Flecha

A arqueira Sarah Nikitin foi outra atleta palmeirense a representar o clube no Pan-Americano de Toronto. Em sua terceira participação na competição – já havia disputado o Pan do Rio de Janeiro, em 2007, e de Guadalajara, em 2011 –, ela repetiu o desempenho de quatro anos atrás e terminou na nona colocação, sendo eliminada nas oitavas de final no individual. Na disputa por equipes do tiro com arco feminino, o Brasil terminou em sétimo depois de sofrer revés contra a Venezuela, por 5 a 1, nas quartas de final. Sem tempo para descanso, ela já se prepara para o Campeonato Mundial da modalidade, na Dinamarca, na próxima semana.

Lenda do tênis de mesa brasileiro, palmeirense Biriba completa 70 anos

Marcelo Jung
Departamento de Comunicação

Maior garoto prodígio que o tênis de mesa brasileiro já viu, Ubiraci Rodrigues da Costa, o Biriba, comemora 70 anos de idade nesta sexta-feira (26). A carreira do mesa-tenista, revelado no Palmeiras, durou apenas uma década, mas foi tempo suficiente para colocá-lo entre os principais esportistas da história do país e torná-lo referência mundial na modalidade, inclusive emprestando seu apelido para batizar uma importante marca de raquetes profissionais.

Biriba deu seus primeiros passos no ping-pong (como era chamada a modalidade na época) aos sete anos, num humilde armazém, localizado na Vila Maria, que pertencia ao seu pai. Mas foi no Palmeiras – seu primeiro clube oficial – que Biriba se projetou no tênis de mesa e viveu o auge da sua carreira.

Logo cedo, Biriba dava mostras de seu talento diferenciado. Com apenas 11 anos, já jogava entre os adultos e conquistava seus primeiros triunfos. Mas foi aos 13 que o menino prodígio se tornaria nacionalmente conhecido. Em 1958, ano em que se festejava o cinquentenário da imigração japonesa no Brasil, dois atletas nipônicos bicampeões mundiais vieram se apresentar no ginásio do Ibirapuera: Ichiro Ogimura, campeão do mundo em 1954 e 56, e seu compatriota Toshio Tanaka, detentor dos títulos de 1955 e 57. Eis, então, que surgia um garoto de apenas 1,50m para roubar a cena. Biriba derrotou os dois e instantemente se tornou um astro nacional.

Reprodução _ Capa da revista A Gazeta Ilustrada – edição de novembro de 1958A proeza logo lhe rendeu a capa da edição de novembro de A Gazeta Ilustrada, uma das mais renomadas revistas esportivas da época. Em pleno ano da conquista da primeira taça mundial do futebol brasileiro, o pequeno Biriba, de apenas 13 anos, figurou nas manchetes ao lado de ninguém mais, ninguém menos que de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, e da tenista Maria Esther Bueno, que naquela mesma temporada de 1958 conquistava o primeiro dos seus 19 títulos de Grand Slam.

No entanto, o fenômeno mirim ainda aprontaria a maior das suas façanhas. Dessa vez em 1961, no Mundial de Pequim, Biriba eliminou o então campeão do mundo, o chinês Jung Kuo Tuan, diante de um público de 15 mil pessoas que torciam pelo seu adversário, terminando entre os 16 primeiros na classificação geral. O feito deu notoriedade ao brasileiro também no outro lado do mundo. Tamanha fama fez com que a Butterfly – maior empresa japonesa no mercado de artigos de tênis de mesa – criasse uma raquete com o nome de Biriba. “Quando viajei para Tóquio, em 1996, visitei uma loja com vários tipos de produtos e resolvi dar uma olhada na parte de tênis de mesa. E, no meio de todas aquelas letras japonesas, a única palavra que consegui ler era o meu nome, escrito em português. Fiquei muito emocionado”, confessou, em entrevista exclusiva para o Site Oficial do Palmeiras.

Reprodução _ Com o nome de Biriba, já foram vendidos mais de 20 milhões de exemplares dessa raqueteApesar das brilhantes atuações e de um potencial gigante, Biriba teve uma carreira meteórica no tênis de mesa. O atleta foi precoce tanto no início quanto no fim. Desiludido com a falta de estrutura e de apoio que o esporte tinha no Brasil, aquele que poderia se tornar o maior mesa-tenista de todos os tempos decidiu pendurar a raquete com somente 21 anos de idade. Fora do esporte, Biriba completou o curso de Economia e se tornou funcionário público da Secretaria da Fazenda. “O Palmeiras sempre me ajudou, inclusive pagando o meus estudos por nove anos”, lembrou.

Não mais como Biriba, Ubiraci nunca deixou de amar o esporte e o Palmeiras. “O Palmeiras foi minha vida, uma segunda casa. Devo tudo ao Palmeiras, que me abriu muitas portas. Meu sentimento é de amor e respeito por esse clube. Cheguei até a jogar por outros clubes, mas não tem jeito. Meu coração é palmeirense. Tenho muitas boas memórias de lá. Divulgação _ Aos 70, Biriba ainda aproveita seus sábados para bater uma bolinha no clubeNa época em que comecei a defender as cores do Palmeiras, o tênis de mesa ainda era um esporte muito incipiente e eu tinha o sonho de que um dia o Palmeiras viesse a ter um tênis de mesa que fosse forte como outras modalidades do clube”, relembrou.  

Hoje, aposentado e com 70 anos, Ubiraci Rodrigues da Costa se considera muito bem de saúde, o que lhe permite continuar praticando o esporte que tanto ama. O palmeirense é sócio do clube e frequenta a sede social todos os sábados para bater uma bolinha e orientar os jovens que se inspiram nele.

“Mesmo não sendo profissionalmente, nunca deixei de jogar e de competir. Eu vou ao clube de sábado, mas agora que aposentei pretendo ir mais vezes. Hoje jogo mais para desfrutar mesmo, gosto de dar dicas e de passar um pouco da minha experiência aos mais novos. Faço isso porque eu amo o esporte. As pessoas, como eu, passam, mas o esporte tem que ficar”, finalizou.

Na Seleção, Lin Gui e Hugo Hoyama conquistam título do Aberto de Luxemburgo

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Defendendo as cores da Seleção Brasileira, a mesatenista Lin Gui – representante do tênis de mesa Palmeiras/São Bernardo – disputou dois torneios internacionais na última semana, em Luxemburgo e na China. O técnico e atleta do Verdão, Hugo Hoyama, também participou dos torneios como treinador da Seleção Feminina e retornou com bom resultado na bagagem.

Reprodução _ O trio Lin Gui, Lígia Silva e Jéssica Yamada conquistou o lugar mais alto do pódio na competição por equipes

No Aberto de Luxemburgo, Lin Gui ficou com o título por equipes jogando ao lado de Lígia Silva e Jéssica Yamada. No individual, a mesatenista terminou na sétima colocação. No Mundial Individual da China, ela encontrou duro confronto logo na primeira rodada diante de atleta ucraniana e deixou a competição precocemente.

Em abril, a atleta conquistou com a Seleção Brasileira três medalhas de ouro no Campeonato Latino-Americano realizado em Buenos Aires, na Argentina. Lin Gui segue como um dos grandes nomes do Brasil na disputa por uma vaga nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

Mesatenista do Palmeiras conquista medalhas de ouro no Campeonato Latino-Americano

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Lin Gui e Lígia Silva conquistaram medalha de ouro para o Verdão na categoria de duplas femininas em Buenos Aires, ArgentinaA mesa-tenista Lin Gui, da equipe do Palmeiras/São Bernardo de Tênis de Mesa, conquistou com a Seleção Brasileira três medalhas de ouro no Campeonato Latino-Americano realizado em Buenos Aires, na Argentina, no último mês. Ela ficou com o primeiro lugar por equipes, ao lado de Lígia Silva, Jéssica Yamada e Letícia Nakada, nas duplas femininas com Lígia Silva, e no individual.

O treinador da equipe, Hugo Hoyama, comemorou o resultado e creditou as conquistas também ao trabalho do psicólogo da equipe de São Bernardo do Campo (SP). No ano passado, o time alviverde sagrou-se campeão geral dos Jogos Abertos do Interior, em Bauru (SP), além das medalhas de ouro conquistadas pela atleta no Campeonato Brasileiro da modalidade.

“Desde janeiro a Lin Gui vem fazendo esse trabalho com o psicólogo Yan Cintra, contratado pela Prefeitura São Bernardo, que tem a parceria com o Palmeiras. Era uma dos pontos que ela precisava melhorar para ter uma performance ideal e lutar pelos títulos. Em Buenos Aires, eu, como técnico da seleção, fiquei mais satisfeito com o jeito dela jogar do que com o título. Sabemos que foi somente mais um passo, mas mostra que estamos no caminho certo, para que ela possa ajudar ainda mais o Tênis de Mesa brasileiro, e claro, do Palmeiras”, disse ele.

A próxima competição da mesatenista será o Aberto de Luxemburgo, de 15 a 18 de abril, e logo após, o Campeonato Mundial individual, de 26 de abril a 03 de maio, em Suzhou, China. 

Divulgação _ Lin Gui ao lado do treinador Hugo Hoyama

Tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo é campeão nos Jogos Abertos do Interior

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São BernardoA equipe de tênis de mesa feminina do Palmeiras/São Bernardo sagrou-se campeã geral dos Jogos Abertos do Interior, realizado na última semana, em Bauru (SP), com boa diferença de pontos para a segunda colocada. As atletas palmeirenses terminaram em primeiro lugar nas disputas por equipe e duplas, além de levar a segunda colocação no individual com a mesatenista Gui Lin.

O Palmeiras é comandado pelo técnico Hugo Hoyama, um dos maiores medalhistas pan-americanos do esporte brasileiro e também técnico da seleção brasileira de tênis de mesa. A mesatenista Gui Lin, que disputou os Jogos Olímpicos em Londres em 2012, busca a vaga nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, no Canadá, e segue colhendo medalhas para o Verdão.

Na disputa do Campeonato Brasileiro por equipes e duplas, realizado no início de novembro, a equipe palmeirense também teve bom desempenho. O time feminino formado por Lia Ohira, Caroline Kajihara, Gui Lin e Kesya Vidal ficou com o título na categoria principal adulta – na final, elas venceram o “clássico” contra o time de São Caetano, por 3 a 2.

Nas duplas masculinas do Brasileiro, também na categoria adulto, Hugo Hoyama e Willian Kumagai terminaram em terceiro lugar. Na Copa Brasil da modalidade, realizada em agosto, a equipe do Palmeiras/São Bernardo havia conquistado três medalhas de ouro e três medalhas de bronze, também acumulando pontos importantes na briga pela vaga no Pan 2015 e Jogos do Rio 2016.

Atletas do Palmeiras/São Bernardo vencem a Copa Brasil de Tênis de Mesa

Daniel Romeu
Departamento de Comunicação

Divulgação _ Os Atletas do Verdão fazem bonito em Piracicaba-SP

A equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo disputou no último fim de semana a Copa Brasil de Tênis de Mesa, realizada em Piracicaba (SP). Comandados pelos técnicos Maurício Gonçalves e Willian Kumagai, com a presença de Hugo Hoyama, os sete atletas do Verdão no torneio conquistaram três medalhas de ouro e três medalhas de bronze.

A atleta Gui Lin, do Palmeiras e da Seleção Brasileira, sagrou-se campeã nas categorias “Rating A” e “Ranking Adulto Absoluto A”. Com as conquistas das duas principais categorias da competição, a mesatenista do Verdão ganha ainda mais confiança para lutar pelas vagas nos Jogos Pan-americanos de 2015 e nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro (RJ).

Além dela, o mesatenista também Enrico Piccin subiu ao lugar mais alto do pódio na categoria “Rating E”. Pela categoria “Rating H”, Thiago Fudimori ficou com o terceiro lugar, assim como Lia Ohira, na categoria “Ranking Adulto Absoluto A”, e Rafael Shimizu no “Ranking Absoluto A”. Também disputaram o torneio pelo Palmeiras/São Bernardo os atletas Willian Kumagai e Lucas Shoji.

Vaga inédita na primeira divisão do Mundial

Os atletas do Palmeiras no tênis de mesa também têm feito bonito atuando pela Seleção Brasileira. Sob o comando de Hugo Hoyama, em maio, a Seleção Feminina fez história ao conquistar o título da segunda divisão do Mundial de Tênis de Mesa por Equipes, realizado no Japão. O resultado garantiu o Brasil na primeira divisão mundial feminina pela primeira vez na história.

Tênis de mesa do Palmeiras conquista medalhas nos Jogos Abertos

Agência Palmeiras
Daniel Romeu

A equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo teve bom desempenho na disputa dos 77º Jogos Abertos do Interior, encerrado no último sábado (26), em Mogi das Cruzes (SP). O destaque da equipe alviverde foi a mesatenista do clube e da Seleção Brasileira Gui Lin, que derrotou a atleta Jéssica Yamada na emocionante final do Torneio Individual Feminino, por 3 sets a 1, e subiu ao pódio com a medalha de ouro.  

Na competição Feminina por duplas, a equipe palmeirense terminou com a medalha de prata, atrás da equipe de São Caetano do Sul. Nas Duplas Masculinas, o time do Verdão – formado por Jiro Kumagai e Hugo Hoyama, atleta alviverde e técnico da Seleção Brasileira Feminina – terminou com o terceiro lugar e a medalha de bronze para o Palmeiras.

Na disputa por equipes Feminina, apesar do favoritismo ao pódio após a medalha de ouro no individual, o Verdão não chegou à final. A partir desta segunda-feira (28), a equipe do tênis de mesa Palmeiras/São Bernardo volta suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro, que começa na próxima terça-feira (29) e vai até domingo (3), em Bento Gonçalves (RS).

Tênis de mesa do Palmeiras conquista medalhas nos Jogos Abertos

Agência Palmeiras
Daniel Romeu

A equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo teve bom desempenho na disputa dos 77º Jogos Abertos do Interior, encerrado no último sábado (26), em Mogi das Cruzes (SP). O destaque da equipe alviverde foi a mesatenista do clube e da Seleção Brasileira Gui Lin, que derrotou a atleta Jéssica Yamada na emocionante final do Torneio Individual Feminino, por 3 sets a 1, e subiu ao pódio com a medalha de ouro.  

Na competição Feminina por duplas, a equipe palmeirense terminou com a medalha de prata, atrás da equipe de São Caetano do Sul. Nas Duplas Masculinas, o time do Verdão – formado por Jiro Kumagai e Hugo Hoyama, atleta alviverde e técnico da Seleção Brasileira Feminina – terminou com o terceiro lugar e a medalha de bronze para o Palmeiras.

Na disputa por equipes Feminina, apesar do favoritismo ao pódio após a medalha de ouro no individual, o Verdão não chegou à final. A partir desta segunda-feira (28), a equipe do tênis de mesa Palmeiras/São Bernardo volta suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro, que começa na próxima terça-feira (29) e vai até domingo (3), em Bento Gonçalves (RS).

Tênis de mesa do Verdão conquista medalhas nos Jogos Regionais

Agência Palmeiras
Daniel Romeu

 A equipe de tênis de mesa do Palmeiras/São Bernardo terminou a disputa dos Jogos Regionais de 2013, em Barueri (SP), com mais quatro medalhas conquistadas. A competição, disputada entre os dias 17 e 28 de julho, serviu de classificatória para os Jogos Abertos do Interior (JAI), principal evento estadual que acontecerá em outubro, em Mogi das Cruzes (SP).

Nas Duplas Masculinas, a equipe alviverde conquistou a medalha de bronze, terminando também com o bronze nas disputas por Equipe Masculino. No feminino, o desempenho também foi bom: medalha de prata nas Duplas, com as atletas Gui Lin e Kim Inokuchi, e o bronze por Equipes.

O Palmeiras é comandado pelo técnico Fábio Almeida e pelo mesa-tenista Hugo Hoyama, recordista nacional em participações em Olimpíadas (seis) e também treinador da seleção brasileira feminina. A dupla dividiu o comando das equipes do Palmeiras/São Bernardo.