Revelado no Flamengo, fez muito sucesso no Grêmio comandado por Luiz Felipe Scolari, o mesmo treinador que o trouxe para o Verdão em 1998. Voluntarioso na marcação e endiabrado no ataque, Paulo Nunes costumava provocar os rivais e comemorar os gols com polêmicos adereços, como a máscara de gueixa no festejo do título continental de 1999. Também ficou marcado por ser um dos pivôs da briga generalizada envolvendo Palmeiras e Corinthians na final do Campeonato Paulista do mesmo ano – considerando o comportamento dos rivais uma falta de respeito à camisa palmeirense, partiu para cima dos corintianos.

Saiba mais:
>Especial: Libertadores 1999

Arílson de Paula Nunes 30 de outubro de 1971
Pontalina-GO

Posição: Atacante

Número de temporadas: 2

Clube anterior: Benfica-POR

Jogos:

133 (73 vitórias, 30 empates e 30 derrotas)

Estreia: Palmeiras 2x1 Vasco (21/01/1998)

Último jogo: Palmeiras 3x3 Flamengo (20/12/1999)

Gols: 62

Primeiro gol: Palmeiras 2x1 Vasco (21/01/1998)

Último gol: Palmeiras 3x3 Flamengo (20/12/1999)

Principais títulos:

Copa do Brasil em 1998; Copa Mercosul em 1998; Copa Libertadores da América em 1999

Desenvolvido por Foursys