Departamento de Comunicação

O atacante Rony comemorou mais uma ótima atuação na vitória por 2 a 0 sobre o Defensa y Justicia-ARG, na noite desta terça (04), marcando dois gols na partida pela segunda vez seguida, pois, diante do Independiente del Valle, na partida anterior pela competição, o atual camisa 7 havia deixado sua marca duas vezes na goleada por 5 a 0 em casa. E com um total de quatro gols na atual edição (junto do cinco que somava na edição anterior) chegou a nove tentos no total, igualando os gols de Ademir da Guia, Willian Bigode e Lopes, todos quarto colocados no top 5 de jogadores com mais gols na história palmeirense pela competição, atrás só de Tupãzinho e Borja (empatados em segundo, com 11 bolas na rede) e de Alex, isolado, maior artilheiro palmeirense na competição.

“A gente encarou a partida como uma decisão de poder classificar nosso time, sabemos da importância. Uma vitória importantíssima para a sequência da competição, estamos muito tranquilos, sabemos o que queremos. Estão todos de parabéns. Todos concentrados e focados na tarefa para fazer uma grande partida”, declarou o destaque de mais essa partida.

Agora ele totaliza 18 participações em 14 jogos de Libertadores somando as edições de 2020 e 2021. Na edição campeã, em 2020, o jogador havia acumulado 13 participações (cinco gols marcados e oito assistências concedidas – números que fizeram dele o artilheiro máximo do time, ao lado de Luiz Adriano, e o principal garçom da edição 2020, dentre todos os clubes); já na edição 2021, soma até aqui outras cinco participações (dois gols na rodada desta noite, dois gols na rodada anterior, contra o equatoriano del Valle, e um passe no jogo de estreia, para Raphael Veiga).

Reforço contratado do Athletico-PR, o jogador estreou em fevereiro de 2020 e soma 60 jogos pelo clube, com 33 vitórias, 19 empates, oito derrotas e 15 gols marcados.

OUTROS DESTAQUES INDIVIDUAIS

Além de Rony, outro jogador que chamou os holofotes para si foi Victor Luis, que atuou nestas três primeiras partidas do time na Libertadores devido ausência de Viña por suspensão e veio muito bem nelas! O lateral, Cria da Academia palmeirense, reforçou ainda mais uma curiosa estatística: chegou à sua 11ª partida de Libertadores pelo Verdão, sendo que venceu todas! Pela ordem, os duelos de Victor Luis pelo Continental no Verdão foram: Júnior Barranquilla-COL (3×0 em 2018); Alianza Lima-PER (3×1 em 2018); Júnior Barranquilla-COL (3×1 em 2018); Colo-Colo-CHI (2×0 em 2018); Júnior Barranquilla-COL (2×0 em 2018); Melgar-PER (3×0 em 2019); Melgar-PER (4×0 em 2019); San Lorenzo-ARG (1×0 em 2019); Universitário-PER (3×2 em 2021), Independiente del Valle (5×0 em 2021) e hoje, contra Defensa y Justicia (2×1 em 2021).

Por fim, registra-se que Marcos Rocha chegou ao seu jogo de número 150 vestindo as cores do Maior Campeão do Brasil, onde chegou em 2018 e acumula a conquista do Brasilerão logo no ano de sua estreia, além da Tríplice Coroa em 2020: Paulista, Libertadores e Copa do Brasil. O lateral-direito soma 81 vitórias, 42 empates e 27 derrotas, seis gols e 20 assistências, sendo o terceiro garçom geral do elenco, atrás só de Lucas Lima (22) e Willian (25), e ao lado de Scarpa.

O jogador acumula ótimos números pelo Verdão. Foi o terceiro colocado em passes para finalizações na temporada 2020: 69, atrás de Gabriel Menino (73) e Lucas Lima (81); foi líder em desarmes na temporada 2020: 130, seguido de Zé Rafael e Viña (ambos com 114). Em 2019, fechou o Campeonato Brasileiro como o atleta com mais desarmes, com 103, à frente de Gregore, do Bahia, com 102; foi um dos seis que foram titulares nas três partidas decisivas da temporada 2020 (Paulista, Copa do Brasil e Libertadores), ao lado de Weverton, Gustavo Gómez, Matías Viña, Zé Rafael e Luiz Adriano.

Em toda a história da Libertadores, desde 1960, Marcos Rocha é o jogador brasileiro que mais disputou o torneio em sequência, com nove participações consecutivas entre 2013 (quando atuava pelo Atlético-MG) e 2021. No geral de participações, o camisa 2 do Verdão fica atrás apenas de Danilo (Corinthians e São Paulo) e Jean (Palmeiras, Fluminense e São Paulo), ambos com 10.

Departamento de Comunicação

Com a final da Copa do Brasil contra o Grêmio agendada para o próximo domingo (07), o Palmeiras foi a campo no clássico desta noite contra o Corinthians, na Neo Química Arena (empate por 2 a 2), com time alterativo e abriu espaço para que Crias da Academia pudessem aparecer. Como consequência, o técnico Abel Ferreira promoveu a estreia de três jogadores que atuaram profissionalmente pela primeira vez: o lateral-direito Gustavo Garcia, o meio-campista Fabinho e o atacante Giovani. Todos eles entraram no segundo tempo. Além disso, o duelo marcou a reestreia de dois velhos conhecidos da torcida do Palmeiras: o lateral-esquerdo Victor Luis, que estava emprestado ao Botafogo-RJ, e o atacante Rafael Elias.

O primeiro dos jovens estreantes a entrar em campo foi Gustavo Garcia, de 19 anos. Campeão do mundo com a Seleção Brasileira Sub-17 em 2019, o lateral-direito é mais um dos nomes da geração vencedora pelo Palmeiras nascida em 2002. Assim como outros companheiros de clube nessa faixa etária, Garcia é multicampeão pela base e, além da Copa do Mundo, também fez parte direta das conquistas do bicampeonato mundial de clubes Sub-17 (2018 e 2019), dos Paulistas Sub-15 (2017) e Sub-17 (2018), da Copa do Brasil Sub-17 (2019) e da Supercopa Sub-17 (2019), além de outros títulos internacionais. Na temporada passada, pelo Sub-20, foram 21 jogos e um gol marcado.

“Primeiramente, quero agradecer a Deus, aos meus familiares e a quem sempre esteve comigo. Acho que não só o meu sonho, mas como o deles também. A gente se sente realizado por uma parte. Claro que Deus tem muito para mostrar para a gente ainda. Mas, eu, com 19 anos, estou muito feliz. Senti muito frio na barriga… Acho que é normal em um jogador jovem (risos). Estrear em um Derby. Em um jogo como é Corinthians e Palmeiras e sua grandeza. E eu só tenho a agradecer a Deus por esse momento e a todos os profissionais do Palmeiras por acreditar nesse trabalho”, disse ao Site Oficial o jovem lateral, que entrou no lugar de Willian aos 24 do segundo tempo.

Já o segundo estreante foi Fabinho, de 18 anos, que entrou no lugar de Gabriel Menino, aos 35. Um dos nomes da talentosa geração de atletas nascidos em 2002 do Alviverde, o volante foi relacionado pela primeira vez para um jogo do time profissional. No Verdão desde 2015, Fabinho acumula diversas conquistas pelo clube, como o bicampeonato mundial de clubes Sub-17 (2018 e 2019), os Paulistas Sub-15 (2017), Sub-17 (2018) e Sub-20 (2020), a Copa do Brasil Sub-17 (2019) e a Supercopa Sub-17 (2019), além de outros títulos internacionais. Na temporada 2020, pelo Sub-20, foram oito jogos, sendo seis como titular.

“Muito feliz por essa oportunidade, por essa estreia. Só agradecer a Deus, aos meus familiares e a todos os meus amigos que estiveram do meu lado este tempo todo. É a realização de um sonho. Eu passei por momentos muitos difíceis nestes últimos dois anos. Tive lesões e perdi meu pai, que sempre foi o meu maior incentivador. Mas tenho certeza que ele está muito orgulhoso pela minha estreia. Pelo maior sonho dele que sempre foi. Cheguei no Palmeiras com 13 anos e, hoje, com 18, estou fazendo a minha estreia. Um grande clube. Ainda mais estrear em um clássico, que é melhor ainda, mais grandioso. Então fico muito feliz e honrado de estar vestindo essa camisa, de estar tendo essa oportunidade. Preciso agradecer a todas as pessoas que me ajudaram e trabalharam comigo pra eu chegar nesse objetivo. Se Deus quiser, é só o começo de um sonho, e vamos por mais!”, declarou o jogador ao Site Oficial, emocionado.

O último estreante da noite foi o atacante Giovani, que entrou aos 40 minutos do segundo tempo na vaga de Gustavo Scarpa. Ele foi o atleta mais jovem entre os inscritos pelo Palmeiras no título da Libertadores de 2020. O atacante de 17 anos e três meses também foi relacionado pela primeira vez para um jogo do time profissional.

Artilheiro geral da base do Verdão em 2020 com 14 gols em 13 jogos pelo Sub-17, Giovani é visto como um dos grandes talentos da geração 2004 e já soma mais de 100 gols pelo clube desde sua chegada ao Sub-11, em 2015. Ele, inclusive, já atuou em partidas pelo time Sub-20 (foram quatro em 2020).

“Estou muito feliz pela estreia. É um sonho de criança sendo realizado. Não tenho explicações para dizer o que estou sentido agora. Infelizmente a gente não conseguiu sair com a vitória, mas a nossa equipe fez uma ótima partida. Falando da estreia novamente, estou muito feliz, ainda mais por ser um grande clássico, poder entrar em campo e ajudar a equipe de alguma maneira. Isso me faz muito feliz já! Espero ter mais oportunidades para conseguir mostrar o meu futebol e ajudar a equipe de alguma forma”, declarou o atacante de 17 anos em entrevista exclusiva ao Site Oficial.

DERBY TAMBÉM MARCA REESTREIA DE VELHOS CONHECIDOS

Rafael Elias, assim como Victor Luis, reestrearam com a camisa do Maior Campeão do Brasil.

Revelado na base do clube, Rafael Elias subiu no ano de 2018 (à época conhecido como Papagaio) e havia feito oito partidas. Nesta noite, após empréstimo ao Atlético-MG, onde teve problemas com doping após tomar remédio para emagrecer, Rafael Elias entrou aos 26 minutos do segundo tempo, no lugar de Gabriel Silva, ajudando a renovar o fôlego do ataque.

“É um grande recomeço, tenho de agradecer a Deus. Um recomeço, agradeço ao Palmeiras pelo suporte que deu, ao Abel, me ajudaram nos 14 meses que fiquei parado. Voltei num Derby, não era o resultado que a gente queria, agora é focar na final da Copa do Brasil para a gente sair campeão. Tivemos nossa oportunidade, a garotada aproveitou bem, poderia ter saído com resultado positivo. Fui pai, um recomeço, espero voltar a fazer os gols da base e ajudar a equipe”, declarou o jogador na saída de campo, ao término do duelo.

Já Victor Luis tem mais de 17 anos no Palmeiras (chegou ao clube com 11 anos) e passou por todas as categorias de base possíveis. O jogador se profissionalizou em 2014 e além do Brasileiro 2018, ele também participou das conquistas da Copa do Brasil 2015 e do Campeonato Paulista de 2020. O atleta soma 114 partidas pelo Palmeiras, sendo 95 como titular, além de ter marcado três gols.

Ao todo, foram 16 oriundos da base do Verdão relacionados para a partida contra o Corinthians desta noite, sendo que, destes, 11 entraram em campo (Vinicius Silvestre, Gabriel Menino, Renan, Lucas Esteves, Danilo, Gabriel Silva, Gustavo Garcia, Victor Luis, Fabinho, Giovani e Rafael Elias) e cinco permaneceram no banco (Vanderlan, Vitinho, Ramon, Marcelinho e Henri).

ESTREANTES EM CLÁSSICO NO ATUAL ELENCO

Do atual elenco palmeirense, tiveram a oportunidade de estrear em um clássico o meio-campista Gustavo Scarpa, diante do Santos, em 04/02/2018, pelo Paulistão daquele ano (vitória por 2 a 1); o lateral-direito Mayke, contra o São Paulo, no Morumbi, em 27/05/2017 (revés por 2 a 0); o atacante Rony, diante do Santos, em 29/02/2020, pela 8ª rodada do Campeonato Paulista (empate por 0 a 0); e o atacante Gabriel Silva, que na noite de hoje marcou seu primeiro gol como atleta profissional, em 23/08/2020, contra o Santos, pelo Brasileiro (vitória por 2 a 1).

ÍDOLOS HISTÓRICOS QUE ESTREARAM EM CLÁSSICOS

Dentre os atletas de maior destaque ao longo dos 106 de história da agremiação palestrina, destacam-se 20 nomes que tiveram o mesmo privilégio repetido por Garcia, Fabinho e Giovani nesta noite: realizar sua primeira partida no profissional do Verdão em um clássico.

O primeiro dessa galeria de ídolos a estrear em um clássico foi Serafini, em 15/04/1923, com vitória do então Palestra Italia por 1 a 0 sobre o Corinthians, na Chácara da Floresta, pelo Torneio Início do Campeonato Paulista.

Depois de Serafini, vieram outros relevantes: Romeu Pellicciari, Tunga, Zezé Procópio, Lima, Echevarrieta, Valdemar Carabina, Julinho Botelho, Ademir da Guia, Djalma Dias, Dudu, Gallardo, Servílio, Tupãzinho, Rinaldo, Gildo, Nei, Rosemiro, Zinho e Arce. Todos estreantes em jogos contra um dos três principais rivais do Verdão.

Confira a relação completa de ídolos que estrearam em clássico (ordem cronológica):

Serafini – Palestra Italia 1×0 Corinthians (15/04/1923)
Romeu Pellicciari – Palestra Italia 4×0 Corinthians (24/08/1930)
Tunga – Palestra Italia 2×1 Santos (10/04/1932)
Lima – Palestra Italia 2×1 São Paulo (27/10/1938)
Echevarrieta – Palestra Italia 2×1 São Paulo (02/07/1939)
Zezé Procópio – Palestra Italia 3×2 Santos (09/05/1942)
Valdemar Carabina – Palmeiras 4×3 Santos (27/05/1954)
Julinho Botelho – Palmeiras 4×3 São Paulo (26/06/1958)
Gildo – Palmeiras 1×1 São Paulo (18/03/1961)
Ademir da Guia – Palmeiras 3×0 Corinthians (22/02/1962)
Djalma Dias – Palmeiras 1×2 São Paulo (13/02/1963)
Servílio – Palmeiras 1×2 São Paulo (13/02/1963)
Dudu – Palmeiras 1×2 Santos (11/04/1964)
Tupãzinho – Palmeiras 1×2 Santos (11/04/1964)
Rinaldo – Palmeiras 1×2 Santos (11/04/1964)
Gallardo – São Paulo 2×4 Palmeiras (09/10/1966)
Nei – Palmeiras 4×0 Santos (15/01/1972)
Rosemiro – São Paulo 0x0 Palmeiras (08/02/1976)
Zinho – Palmeiras 1×0 Santos (10/10/1992)
Arce – Palmeiras 4×2 Corinthians (24/01/1998)

Verdão encerra 1ª semana de pré-temporada e viaja com 28 atletas para a Florida Cup

O Palmeiras finalizou na manhã desta sexta-feira (10), na Academia de Futebol, a primeira semana de pré-temporada para o ano de 2020. Após fazerem trabalhos de ativação muscular no centro de excelência, os jogadores foram ao gramado e passaram por um circuito físico de força e potência. Na sequência, depois de almoçarem no refeitório, foram liberados e se reapresentarão no sábado (11) para a viagem aos Estados Unidos.

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação_O Palmeiras encerrou a preparação para a a Florida Cup nesta sexta-feira (10)

> Clique aqui e confira as fotos do treino.

Durante a semana, além de exames e movimentações físicas na sala de musculação, no campo (com tiros de corrida controlados) e na caixa de areia, o elenco realizou atividades com bola, já implementando as ideias da comissão de Vanderlei Luxemburgo,  como, por exemplo, o jogo propositivo, a posse de bola e a marcação alta.

Ao todo, o Maior Campeão do Brasil embarcará com 28 jogadores para a disputa da Florida Cup, incluindo os jovens Lucas Esteves, Patrick de Paula, Gabriel Menino, Alan e Gabriel Veron, recém-promovidos do Centro de Formação de Atletas do clube, e os quatro que retornaram após um período de empréstimo: Vinicius Silvestre (CRB-AL), Pedrão (América-MG), Emerson Santos (Internacional) e Wesley (Vitória). O zagueiro Vitor Hugo, que operou a região inguinal no começo de dezembro, seguirá em São Paulo realizando seu cronograma especial de recuperação, enquanto o atacante Angulo está com a Seleção Colombiana para a disputa do Pré-Olímpico.

O Alviverde treinará domingo (12), segunda (13) e terça (14) em dois períodos em solo americano e estreará no torneio na quarta (15), contra o Atlético Nacional-COL. A outra partida será no sábado (18), diante do New York City-EUA. O primeiro duelo pelo Campeonato Paulista será no dia 22, ante o Ituano, no interior paulista, às 19h15.

Lista de convocados para a viagem:

Goleiros: Weverton, Jailson e Vinicius
Laterais: Marcos Rocha, Mayke, Diogo Barbosa, Victor Luis e Lucas Esteves
Zagueiros: Gustavo Gómez, Luan, Pedrão e Emerson Santos
Meio-campistas: Felipe Melo, Bruno Henrique, Ramires, Matheus Fernandes, Gabriel Menino, Patrick de Paula, Gustavo Scarpa, Lucas Lima, Raphael Veiga, Zé Rafael e Alan
Atacantes: Dudu, Luiz Adriano, Willian, Gabriel Veron e Wesley

Talismãs, Hyoran e Victor Luis ampliam série invicta por jogos oficiais no Verdão

Bruno Alexandre Elias
Departamento de Comunicação

Apesar de sofrer o empate após estar à frente do marcador durante quase todo o combate, que terminou 1 a 1, contra o Grêmio, na Arena Grêmio, pela 15ª rodada do Brasileirão, na noite deste sábado (17), o time do Palmeiras pôde agraciar, com este placar, dois jogadores individualmente: Victor Luis e Hyoran, que ampliaram suas séries invictas para 38 e 37 jogos, respectivamente – são as maiores sequências sem revés do atual elenco.

Considerando somente jogos oficiais de competição – ou seja, sem contar o revés no amistoso para o Guarani, em 03/07 –, O lateral e o meia possuem uma ótima marca que já vêm construindo há algum tempo. O último revés de ambos com a camisa do Alviverde aconteceu em 30 de maio de 2018, pelo Campeonato Brasileiro, no Mineirão (1 a 0 para o Cruzeiro). Desde então, o camisa 28 acumula 38 jogos de invencibilidade (27 vitórias e 11 empates) e o camisa 26 possui 37 partidas invictas (25 vitórias e 12 empates).

Contratado como um dos reforços para a temporada de 2017, vindo da Chapecoense-SC (clube do qual, inclusive, é até hoje a venda mais valiosa), Hyoran já atuou em 57 partidas pelo Verdão e marcou um total de 11 gols – destaque para um hat-trick no amistoso ante a Liga Alajuelense-CRC, em julho do ano passado, durante o período do time na América Central para intertemporada devido à Copa do Mundo da Rússia 2018.

Já Victor Luis foi formado nas categorias de base palmeirenses; portanto, pode ser considerado uma legítima "Cria da Academia". O atleta passou por todas as divisões inferiores do Verdão desde o Sub-11. Sua estreia pelo time profissional do Alviverde aconteceu em 09/03/2014, um triunfo por 3 a 1 sobre o Paulista de Jundiaí, pelo Campeonato Paulista. Ao todo, são 104 jogos pelo clube palmeirense e três gols marcados.

Agenda palestrina

O Palmeiras permanecerá em Porto Alegre após o compromisso pela 15ª rodada do Brasileirão, realizado neste sábado (17), pois já irá emendar compromisso da Libertadores, também contra o Grêmio, na próxima terça-feira (20), às 21h30 – partida de ida das quartas de final da competição continental. O jogo de volta, no estádio do Pacaembu, será realizado no dia 27 de agosto (terça), também às 21h30.

Victor Luis recebe torcedores na Academia para mais uma edição do Quiz com Ídolo

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Criado em 2019, o Quiz com Ídolo proporcionou mais um encontro entre um jogador e torcedores do Verdão. O atleta da vez foi Victor Luis, que recebeu alguns palestrinos na sala de imprensa da Academia de Futebol para testar os conhecimentos dos participantes sobre a sua carreira e a história do Maior Campeão do Brasil. O vencedor da brincadeira levou um livro oficial e um pôster exclusivo autografados.

Divulgação_Victor Luis participou da última edição do quiz com os torcedores

O Quiz com Ídolo já contou com as participações de Ricardo Goulart, Willian, Bruno Henrique, Ademir da Guia e dos goleiros Weverton, Fernando Prass e Jailson.

Confira abaixo como foi o quiz com Victor Luis:

Torcedor desde infância, Victor Luis celebra 100º jogo pelo clube: ‘Felicidade enorme’

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Oriundo das categorias de base do Palmeiras, o lateral-esquerdo Victor Luis atingiu duas marcas expressivas na vitória por 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa-MA, na quarta-feira (22), no Maranhão, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O jogador chegou aos 100 jogos com a camisa do Verdão e ao 37º duelo sem perder pelo Alviverde – já são 27 vitórias e 10 empates (o palestrino não sofre um revés desde o dia 30 de maio do ano passado).

“Essa marca dos 100 jogos é muito importante para mim, tive a oportunidade de fazer o centésimo jogo e muitos têm o sonho de fazer o primeiro. É uma felicidade enorme e espero que eu possa fazer mais 100 jogos”, afirmou o atleta.
[album]

Torcedor do Maior Campeão do Brasil desde a infância, o camisa 26 agora sente a real importância da torcida palestrina para as vitórias do time. “Todos jogos que estamos fazendo dentro ou fora de casa, a não ser os clássicos com mando do adversário, sempre tem a nossa torcida. Isso é motivo para nos incentivar em campo, a torcida cantando o jogo todo. Isso influencia sim os jogadores. É super importante a presença da torcida. Esse jogo mudou para cá (Brasília) e terá mais torcedores. É um ponto positivo”, comentou, citando a presença de alguns palmeirenses na chegada da delegação alviverde a Brasília-DF, onde ocorrerá o duelo com o Botafogo, neste sábado (25), às 16h, pelo Campeonato Brasileiro.

“É muito bom ver o apoio do torcedor. Hoje (quinta) eram quase duas horas da manhã e tinha torcedor festejando e nos apoiando quando chegamos (a Brasília). Isso é o que o jogador espera, momentos assim. O sonho de cada jogador é ter esse reconhecimento da torcida”, falou.

Victor Luis aproveitou para projetar o encontro com o rival carioca. “Temos de entrar ligados na partida, conscientes de que será uma partida difícil. É uma equipe qualificada, que dificultará a partida. Creio que será um bom jogo. Temos de entrar para vencer a partida e conquistar os objetivos”, declarou.

Por fim, o lateral também comentou sobre a cobrança de falta que deu a vitória ao Palmeiras diante do Sampaio Corrêa-MA. “Na hora eu até ia bater, mas o Moisés falou: ‘Vitão, acho que está mais para mim’. Ele até brincou: ‘Você está um pouco cansado, deixa que eu vou’. Mas, se ele estava confiante, tinha que ir. Você vê a confiança do companheiro, e ele foi muito feliz no chute. Graças a Deus, saímos vitoriosos”, concluiu o jogador.

Victor Luis no Palmeiras

Os 100 jogos de Victor Luis contemplam 61 vitórias, 21 empates e 18 derrotas, além de três gols marcados – dois aconteceram em 2014: o primeiro, no Pacaembu, contra a Fiorentina, que garantiu o triunfo do Alviverde por 1 a 0 sobre a equipe italiana e também a Taça Euroamericana – torneio internacional – e o Troféu Julinho Botelho (taça única oferecida no mesmo jogo), já o segundo gol foi diante do Flamengo, no dia 17/09/2014, pelo Brasileirão daquele ano, no empate por 2 a 2 contra o time Rubro-Negro.

O terceiro tento do lateral palestrino foi diante do Santos, no segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2018: ele fez o Allianz Parque explodir com um golaço de falta sobre o Peixe, que garantiu importantes três pontos ao Palmeiras (o tento, marcado nos minutos finais, fez com que a partida terminasse com triunfo palestrino por 3 a 2, após o Verdão sair na frente por 2 a 0 e ceder empate para 2 a 2). O gol foi fundamental para ajudar o Alviverde naquela reta final do Nacional, quando o time disputava ponto a ponto com o Flamengo a liderança do torneio – edição da qual o Palmeiras sagrou-se decacampeão com uma rodada de antecedência.

Oriundo das categorias de base do clube, o jogador pode ser considerado uma verdadeira Cria da Academia, já que passou por todas as categorias de base do time desde o Sub-11, quando chegou ao Maior Campeão do Brasil há 15 anos, em 07 de setembro de 2004, aos 11 anos de idade.

Cria da Academia, Victor Luis completa 100º duelo no Verdão com 37 jogos invictos

Bruno Alexandre Elias
Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação_Victor Luis completou 100 jogos no VerdãoAlém de poder comemorar a vitória contra o Sampaio Corrêa-MA na noite desta quarta-feira (22), Victor Luis teve motivos para celebrar uma noite ainda mais especial. Ao atuar na partida, o lateral-esquerdo completou 100 jogos com a camisa do Palmeiras. Oriundo das categorias de base do clube, o jogador pode ser considerado uma verdadeira Cria da Academia, já que passou por todas as categorias de base do Alviverde desde o Sub-11, quando chegou ao clube há 15 anos, em 07 de setembro de 2004, aos 11 anos de idade.

Sua estreia pelo time profissional do Alviverde aconteceu em 09/03/2014, um triunfo por 3 a 1 sobre o Paulista de Jundiaí, pelo Campeonato Paulista. A primeira partida do atleta, aliás, traz algumas coincidências em relação à partida desta noite, contra o Sampaio Corrêa-MA: também foi uma vitória, fora de casa e com Fernando Prass no arco palestrino. Em seu debute, Victor Luis usou a camisa de número 35; e hoje, em seu 100º duelo, usa a 26 – com a qual já se firmou há algum tempo.

Além disso, Victor Luis ostenta uma marca incrível que chama a atenção e que já vem construindo há meses! São 37 jogos consecutivos sem perder (27 vitórias e 10 empates). A última derrota do jogador aconteceu diante do Cruzeiro, dia 30 de maio de 2018. Com isso, o lateral esmeraldino é o jogador do atual elenco que possui a maior série sem perder, seguido de Hyoran (36 jogos invictos, com 28 vitórias e oito igualdades).

Os 100 jogos de Victor Luis contemplam 61 vitórias, 21 empates e 18 derrotas, além de três gols marcados – os dois primeiros em 2014: o primeiro, no Pacaembu, contra a Fiorentina, que garantiu o triunfo do Alviverde por 1 a 0 sobre a equipe italiana e também a Taça Euroamericana – torneio internacional – e o Troféu Julinho Botelho (taça única oferecida no mesmo jogo); e o segundo gol foi diante do Flamengo, no dia 17/09/2014, pelo Brasileirão daquele ano, no empate por 2 a 2 contra o time Rubro-Negro.

Já o terceiro tento do lateral palestrino foi diante do Santos, no segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2018: ele fez o Allianz Parque explodir com um golaço de falta sobre o Peixe, que garantiu importantes três pontos ao Alviverde (o tento, marcado nos minutos finais, fez com que a partida terminasse com triunfo palestrino por 3 a 2, após o Verdão sair na frente por 2 a 0 e ceder empate para 2 a 2). O gol foi fundamental para ajudar o Alviverde naquela reta final do Nacional, quando o time disputava ponto a ponto com o Flamengo a liderança do torneio – edição da qual o Palmeiras sagrou-se decacampeão com uma rodada de antecedência.

Victor Luis se anima com renovação de contrato e reafirma amor pelo Palmeiras

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Com contrato renovado até dezembro de 2022, o lateral-esquerdo Victor Luis não esconde a felicidade pelo seu atual momento com a camisa do Palmeiras, clube de coração do jogador. Depois de viver novas experiências em outras equipes no passado, o atleta de 25 anos se firmou no Maior Campeão do Brasil em 2018 e manteve o mesmo nível de atuação nesta temporada.

“Quando fui chamado para renovar por mais um ano, eu sentei com o meu pai e fomos conversando sobre tudo o que já passamos, afinal ele passou tudo junto comigo. O fato de ficar longe de casa, em Portugal, sem saber o que seria. Depois o Ceará e o Botafogo, e hoje vivendo esse momento que sempre quis viver no clube. Estou muito feliz e a minha família nem se fala”, afirmou o palmeirense, que se vê mais maduro após as passagens por outros times.

“Para o meu crescimento profissional e pessoal foi a melhor coisa que fiz. O Palmeiras me deu essa oportunidade de ser emprestado, de poder crescer, aparecer no mercado e mostrar quem era o Victor Luis. Tive essa experiência fora, e um dos meus melhores anos fora do Palmeiras foi no Botafogo. Fiz bons jogos e tive sequência. Para os jovens, vale a pena ter oportunidade de sair, crescer e amadurecer no cenário brasileiro. Fazendo a coisa certa, com certeza você estará sendo visto. Você tem de plantar o bem para colher o bem”, comentou.

Atualmente um dos laterais de confiança de Felipão, Victor Luis aprova o trabalho do treinador. “Todos querem jogar, atuar a todo momento, mas sempre estamos respeitando os nossos companheiros. Todos nós, jogadores, adoramos esse revezamento porque todos atuam sempre. O jogador gosta de atuar, aparecer e dar o melhor em campo. Isso deixa o grupo leve e tranquilo para trabalhar, e sempre procurando o melhor”, disse o jogador, que reforçou mais uma vez o seu carinho pelo Alviverde.

“Falar da minha identificação com o Palmeiras é simples e fácil, sempre deixei aberto. Desde pequeno eu sempre acompanhava o Palmeiras na arquibancada e no meio da torcida. Tudo isso passa pela minha cabeça neste momento. Falar do meu amor pelo Palmeiras já virou clichê”, declarou.

Por fim, o palestrino projetou o clássico contra o Santos, que ocorrerá neste sábado (23), às 19h, no Allianz Parque, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. “Será um clássico bem importante, estamos vendo o crescimento do Santos também. Temos de estar concentrados na partida, sabemos a importância deste clássico. É importante estarmos bem concentrados”, falou. “Pelo jogos que vimos, é um time bem ofensivo, um time que trabalha a bola. Também somos uma equipe que não se preocupa apenas em se defender, mas dar apoio à parte ofensiva. Espero que seja uma grande partida para nós”, concluiu.

De volta ao Pacaembu, Victor Luis relembra primeiro gol com a camisa do Verdão

Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação_Victor Luis marcou seu primeiro gol como profissional no Pacaembu, em 2014O Palmeiras retornará ao estádio do Pacaembu nesta segunda-feira (11), quando receberá o Bragantino, às 20h, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. O local traz boas recordações ao lateral-esquerdo Victor Luis, que anotou o seu primeiro tento pelo time profissional do Alviverde no ano de 2014.

“Foi muito marcante para mim. Esta semana, inclusive, mandei enquadrar a camisa azul daquele jogo contra a Fiorentina”, contou o camisa 26. No dia 30 de julho de 2014, o Verdão venceu os italianos por 2 a 1 e conquistou a Taça Julinho Botelho ou Copa Euroamericana.

Victor Luis marcou aos 13 e Leandro aos 35 minutos do primeiro tempo. Rossi, aos 27 do segundo, descontou. O Palmeiras foi a campo com Fábio; Weldinho, Wellington (Victorino), Marcelo Oliveira e Victor Luis; Josimar, Wesley (Mazinho), Mendieta (Bernardo) e Allione (Léo Cunha); Leandro e Erik (Patrick Vieira). O técnico era o argentino Ricardo Gareca. A Fiorentina contava, por exemplo, com o goleiro brasileiro Neto (hoje no Valencia, da Espanha), com o chileno Matías Fernández, com o espanhol Joaquín e com o italiano Giuseppe Rossi.

“É claro que eu queria ter tido a condição de ter feito no antigo Palestra, estádio que eu frequentava como torcedor, mas acabou sendo no Pacaembu e a emoção foi enorme. É um estádio especial para mim”, afirmou Victor, que, menos de dois meses depois, em 17 de setembro, marcou mais uma vez no estádio, desta vez no empate por 2 a 2 com o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

Em 2014, Victor fez 33 jogos e dois gols pelo clube. Em 2015, somou 11 partidas e foi emprestado ao Ceará. Em 2016 e 2017, vestiu a camisa do Botafogo, ganhou rodagem e voltou maduro ao Verdão, onde atuou 41 vezes em 2018 e foi importante no título brasileiro ao marcar o gol da vitória por 3 a 2 sobre o Santos, no Allianz Parque, na reta final da competição.

CONFIRA O DEPOIMENTO DE VICTOR LUIS EXCLUSIVO PARA A TV PALMEIRAS/FAM:

Victor Luis revela emoção após gol e mira título pelo Verdão: ‘Meu grande sonho’

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Autor do gol que confirmou a vitória por 3 a 2 sobre o Santos, no último dia 03, no Allianz Parque, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro, Victor Luis ainda se mostra emocionado com o feito. Palmeirense desde a infância, o jogador marcou o seu terceiro tento com a camisa do Verdão, mas o anotado contra os santistas teve um gosto ainda mais especial para o atleta e a família.

Fabio Mneotti/Ag. Palmeiras/Divulgação_O lateral-esquerdo Victor Luis anotou um gol decisivo no clássico contra o Santos

“Passa um filme na cabeça, nós (Victor e família) fomos do estádio até em casa conversando, não só sobre o gol e o jogo, mas da história toda que tive no passado desde a base. O meu pai lembrou de quando ele me levava para treinar em Guarulhos, onde fica o centro de treinamento da base do Palmeiras. Esses momentos fazem eu parar para pensar e ver que tudo isso está valendo a pena. Tenho de continuar trabalhando para, cada vez mais, poder crescer e acrescentar coisas positivas em minha história no Palmeiras”, declarou o palestrino, que recorda com carinho a sua trajetória como torcedor e profissional do futebol.

“Eu não me considero palmeirense, eu tenho certeza de que sou. Eu nunca escondi isso, fui a muitos jogos na arquibancada. Quando éramos das categorias de base, nós ganhávamos ingresso e sempre íamos aos jogos. Eu sempre torci. Ter esse privilégio de estar dentro de campo hoje é uma emoção diferente. Toda vez em que me ajoelho é para agradecer essa oportunidade que tenho e que, com certeza, muitos queriam ter. Sou privilegiado”, comentou.

Victor Luis, inclusive, está perto de alcançar um objetivo pessoal: levantar uma taça pelo clube de coração. “Bastante ansiedade, eu sonho com isso, literalmente. Em várias noites, a minha mulher me pega sentado na cama e pergunta o que estou fazendo. Eu penso nesse ano, como pode terminar… Se Deus quiser, com um título. Isso que nos motiva e acaba tirando um pouco da tensão. Sabemos que pegamos equipes qualificadas e pegaremos outras equipes que também têm sua importância”, disse. “Sempre ressaltei a minha vontade de ser campeão no Palmeiras, sempre foi o meu grande sonho. A partir do momento em que eu realizar esse sonho, eu me sinto realizado aqui dentro. Quero ter ainda mais histórias aqui, mas quero começar com esse campeonato”, completou o palmeirense, que conta com a ajuda do experiente treinador Luiz Felipe Scolari para ficar marcado na história da equipe.

“Cada treinador tem uma maneira de trabalhar, mas o Felipão eu nem sei como descrever. Ele está sendo um paizão para todos nós. Ele deixa a gente bem à vontade, mas sabe a hora de puxar a orelha. É a grande peça da nossa equipe, é o cara que dá responsabilidade para todo mundo, mas deixa todo mundo com a mesma confiança”, contou.

O lateral aproveitou também para parabenizar o comandante, que completa 70 anos de idade nesta segunda (09). “É uma pessoa muito importante para nós, como se fosse um pai. Ele nos trata como filhos realmente. A importância dele aqui dentro é incomparável, espero que possamos dar um presente para ele no fim de semana com uma grande vitória”, finalizou o camisa 26 do Palmeiras.

Victor Luis comemora 14 anos de Palmeiras com vitória no Derby

Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação_Cria da Academia, Victor Luis completou 75 jogos pelo PalmeirasA vitória no Derby deste domingo (09), por 1 a 0, no Allianz Parque, foi diferente para um torcedor em especial. Palmeirense desde a infância, completou 14 anos de clube na última sexta-feira (07) e 75 jogos pela equipe profissional contra o Corinthians. O lateral-esquerdo chegou ao Verdão com 11 anos de idade e foi formado nas categorias de base do time.

O jogador subiu para a equipe principal em 2013 e marcou dois gols com a camisa alviverde desde então. Emprestado três vezes para ganhar experiência, o atleta passou temporadas no Porto-POR (2012), no Ceará (2015) e no Botafogo (2016 e 2017). O atual número 26 voltou ao Verdão no início de 2018 e ganhou espaço no elenco.

Neste ano, Victor Luis disputou 30 partidas: 12 pelo Campeonato Paulista, 12 pelo Campeonato Brasileiro, três pela Conmebol Libertadores e outros três amistosos. O lateral foi eleito o melhor de sua posição no torneio estadual.

Em 2013, o jogador de 25 anos conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro com o Verdão. Em 2018, o Palmeiras disputa três competições – o time está apenas três pontos atrás dos líderes no Brasileirão, na semifinal da Copa do Brasil e nas quartas de final da Libertadores – e o sonho de Victor Luis de ganhar um título de maior expressão pelo Palestra segue vivo.

Palmeirense desde infância, V. Luis mira titularidade e sonha com título pelo clube

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação_Victor Luis foi titular na vitória de quarta-feira (6), contra o GrêmioO ano de 2018 tem sido especial para o lateral-esquerdo Victor Luis. Palmeirense desde a infância, o jogador já atuou em 18 partidas nesta temporada, conquistando a confiança do técnico Roger Machado. Com a recente lesão de Diogo Barbosa, o camisa 26 mantém o otimismo com uma possível sequência na equipe titular do comandante palestrino.

“É uma grande oportunidade que outros jogadores terão também. Tenho de aproveitar da melhor maneira possível”, disse. “Todo jogador tem fome de jogar, por mais que a disputa por posição seja saudável. Mas todo jogador está brigando pelo pão de cada dia. Independentemente de quem entra ou sai, sempre quem sai torce pelos seus companheiros. É isso que faz os grandes vencedores”, completou, valorizando o seu rendimento neste primeiro semestre.

“O ano começou de uma forma muito positiva, eu pude começar jogando. Acabei jogando e dando conta do recado, fazendo partidas consistentes. Eu acho que o ano do Palmeiras tem sido positivo, o grupo vem se conhecendo a cada dia mais e se dedicando aos trabalhos. O meu ano tem sido bom também, estou jogando e ajudando o grupo”, declarou.

Victor Luis, inclusive, sonha em fazer história dentro do clube, principalmente por ser o seu time do coração. “Eu acho que a realização de todo torcedor é ver o time campeão. Eu tenho a oportunidade de ser torcedor e ainda estar atuando em campo, isso já é a realização de um grande sonho meu. Mas também quero realizar o sonho de ser campeão de algo grande estando dentro de campo. Eu acho que é a realização de qualquer um, mesmo os que não eram torcedores do Palmeiras e estão atuando aqui hoje”, afirmou o lateral, que conhece bem o próximo adversário do Alviverde pelo Campeonato Brasileiro: o Ceará.

“Joguei em 2014 pelo Palmeiras e em 2015 não estava sendo aproveitado, pedi uma oportunidade para ser emprestado para adquirir experiência e confiança. O Palmeiras me deu a oportunidade de atuar pelo Ceará, e o ano foi muito bom para mim, apesar de não brigarmos por títulos. Eu pude jogar e sentir o calor da torcida do Ceará, que é muito calorosa e abraça o jogador. Agradeço ao Ceará por tudo o que fez pela minha carreira, desde o torcedor até a presidência. Foi um período legal para a minha vida pessoal e profissional”, finalizou.

O Palmeiras enfrenta o Ceará neste domingo (10), às 16h, em Fortaleza-CE, pela 11ª rodada do Brasileirão. Já na quarta (13), às 21h, será a vez de receber o Flamengo, no Allianz Parque, novamente pelo Nacional.

Victor Luis expõe amor antigo pelo Verdão e celebra chances em 2018: ‘Um sonho’

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

Um dos destaques do Palmeiras em 2018, o lateral-esquerdo Victor Luis tem uma história antiga com o Verdão. Torcedor do clube desde a infância e formado nas categorias de base do clube, o jogador de 24 anos, enfim, vive a tão sonhada titularidade na equipe palestrina. Quase quatro anos depois de estrear pelo time principal do Alviverde, o atleta celebra o atual momento na carreira.

“É muito diferente, não sei se é porque sou torcedor do Palmeiras também, aqueles que choram quando o time perde. Estar dentro de campo e ter esse privilégio de vestir a camisa como torcedor e jogador faz a minha vontade aumentar a cada lance. Este sentimento de torcedor acaba me ajudando em campo porque sempre quero ver o Palmeiras vencendo, independentemente de qualquer situação”, declarou o jogador, que se vê muito mais amadurecido nesta temporada.

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação_ Formado nas categorias de base do clube, Victor Luis estreou pelo time principal do Verdão em 2014

“Vivo um sonho hoje. Estou no clube pelo qual fui formado, tive a oportunidade de estrear em 2014 e vivi uma montanha-russa no clube. Hoje estou de volta e me sinto um jogador muito mais maduro graças aos outros clubes em que estive emprestado, Ceará e Botafogo. Eu me sinto mais completo e com a cabeça muito mais tranquila nos jogos, mas claro que ainda tem um frio na barriga”, falou. “Sempre deixei claro que eu torcia para o Palmeiras. Eu tinha o sonho de voltar, mas não sabia se seria neste ano ou mais para frente. Queria voltar, viver um momento bom, jogar em uma equipe qualificada e conquistar algo de expressão. Essa é a minha vontade, e darei o meu máximo para isso”, emendou.

E, para levantar taças no Palmeiras, Victor Luis conta com um elenco recheado de amigos. “É um grupo que preza pela amizade, um ambiente muito bom. Nunca vi ninguém resmungando ou fazendo fofoca, pois isso traz um ambiente negativo. Tem dedo do Roger (Machado) porque ele deixou todos bem à vontade para conversar sobre qualquer problema que tivéssemos. Estamos vivendo um bom momento dentro e fora de campo, temos um grupo muito amigo. Devemos seguir neste caminho porque assim conseguiremos grandes coisas”, comentou o palmeirense, citando também a fase decisiva do Campeonato Paulista.

“Estamos encarando todas as partidas como se fosse a última. Isso vem trazendo sucesso para a nossa equipe”, afirmou. “Falar de favoritismo é complicado porque isso traz muitas situações negativas. O pensamento de cada jogador, pelo que conversamos, é de que todos querem ganhar todos os jogos. A gente deixa esse assunto de favoritismo para fora do grupo e do clube, deixamos para o pessoal que está de fora. Nós temos a cabeça no lugar e os pés no chão porque sabemos das dificuldades do dia a dia”, finalizou.

O Palmeiras enfrenta o Novorizontino nas quartas de final do Campeonato Paulista. O primeiro duelo será no sábado (17), às 19h, no Estádio Doutor Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte-SP. Já na quarta (21), às 21h45, as equipes decidem a vaga para semifinal do Estadual no Allianz Parque.

Antes improváveis, Victor Luis e Antônio Carlos celebram boa atuação em clássico

Bruno Alexandre Elias
Departamento de Comunicação

Cesar Grecp/Ag Palmeiras/Divulgação_Antônio Carlos marcou o primeiro gol do Verdão na vitória por 2 a 0A vitória por 2 a 0 no clássico contra o São Paulo realizado na noite desta quinta-feira (08) mostrou um Palmeiras bem entrosado em campo, com todos os jogadores ligados e participativos. Dois elementos da equipe titular de Roger Machado, entretanto, têm um algo a mais para comemorar: o lateral Victor Luis e o zagueiro Antônio Carlos iniciaram a temporada de 2018 com status de reservas e foram grandes destaques do jogo de hoje.

“Foi uma partida muito boa taticamente falando. Seguimos à risca todas as instruções passadas pelo professor Roger, e deu certo. Vamos jogar com todo esse empenho de hoje na fase decisiva do Estadual e também na Libertadores”, declarou Antônio Carlos. E completou: “Muito feliz com o gol”.

Antônio Carlos, aliás, vem se consolidando como o zagueiro-artilheiro do Palmeiras em clássicos. Além de abrir o marcador contra o rival Tricolor, o jogador já havia vazado o Santos nesta edição do Campeonato Paulista – vitória esmeraldina por 2 a 1.

Titular em 11 das 12 partidas do Verdão na temporada 2018 – foi poupado do duelo com o São Caetano, na última segunda-feira (05) –, o zagueiro completou seu 20º jogo com a camisa do Palmeiras nesta quinta-feira (08), contra o São Paulo.

No entanto, essa titularidade veio de forma “inesperada” para o dono da camisa 25. Dois fatores abriram caminho para que se tornasse possível o bom momento vivido pelo zagueiro: um deles foi a saída “prematura” de Yerry Mina (o defensor colombiano foi adquirido pelo Barcelona-ESP em janeiro), e o outro foi a lesão de Edu Dracena – o camisa 3 palmeirense havia encerrado a temporada de 2017 praticamente como o dono da posição.

Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação_Victor Luis fez atuação impecável na noite desta quinta-feira (08)

Já Victor Luis foi reintegrado ao elenco do Verdão no início de 2018, após passar pelo Botafogo-RJ. O lateral-esquerdo voltou para ficar no banco, já que o Alviverde havia contrato recentemente o badalado Diogo Barbosa para ser o titular absoluto da posição. O reforço vindo do Cruzeiro, porém, sofreu uma no lesão em jogo-treino contra o time do Atibaia, ainda durante pré-temporada do time, e agora está em fase final de recuperação.

“O Diogo Barbosa é um grande amigo meu. Sem dúvida que esse momento dele acabou sendo decisivo para que eu passasse a assumir essa condição de titularidade. Independentemente de qualquer coisa, estamos todos torcendo para que ele se recupere 100% o quanto antes”, analisou Victor Luis, dono da camisa 26, que havia feito também uma ótima partida na estreia do Verdão na Conmebol Libertadores – vitória por 3 a 0 contra o Junior Barranquilla-COL fora de casa.

“Além do Diogo, tem o Michel Bastos também, que já vinha acostumado a jogar na posição. O mais importante é dar essa tranquilidade para o treinador. O professor Roger Machado sabe que qualquer um que entrar ali vai dar conta do recado”, encerrou o lateral, que recentemente teve o vínculo renovado com a agremiação alviverde até o final de 2021.

Victor Luis projeta disputa com amigo Diogo Barbosa e celebra volta ao Palmeiras

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

A lateral esquerda do Palmeiras está muito bem representada em 2018. Destaques em seus ex-clubes, os jogadores Victor Luis e Diogo Barbosa se reencontram no Verdão após ganharem destaque no cenário nacional na temporada passada. Muito amigos desde 2016, quando atuaram juntos pelo Botafogo, os palestrinos esperam repetir as boas atuações com a camisa alviverde e alcançar grandes conquistas neste ano.

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação _ Somadas todas as passagens desde 2014, o lateral tem 45 jogos pelo Verdão

“É um irmão que eu tenho no futebol. Começamos uma amizade em 2016, tivemos a oportunidade de atuar juntos pelo Botafogo. Essa disputa por posição é natural, não tem o que falar, não pode ter só um jogador por posição. A gente troca muitos conselhos dentro e fora de campo. Quem tem a ganhar com isso é o Palmeiras por ter vários jogadores na mesma posição. Isso é importante para um grupo forte e que quer realizar grandes coisas no ano”, contou, relembrando o período dos dois no clube carioca.

“Conquistamos essa amizade naturalmente, somos muitos parecidos extracampo. Saíamos bastante para jantar, conversávamos muito e tínhamos um grupo de amizade. Isso foi fortalecendo. Esse fortalecimento fora de campo acabou ajudando dentro de campo. Quando eu fiquei sabendo que ele tinha acertado com o Palmeiras, eu liguei para ele e disse que estava muito feliz por ele. Espero que possamos ser felizes neste ano”, declarou.

Revelado pelas categorias de base do Palmeiras, Victor Luis celebrou o retorno ao time de coração. “Fico muito feliz por voltar para o clube que é a minha casa, eu me sinto realizado. Espero fazer grandes jogos pelo Palmeiras neste ano e honrar esta camisa. Sei que estou voltando mais maduro do que quando eu saí. Volto um jogador mais maduro, um jogador que quer desafios novos. Pretendo ter esses desafios e, se Deus quiser, alcançar grandes conquistas”, projetou o atleta, que acompanhou o Verdão enquanto esteve emprestado.

“Sempre estive na torcida pelo Palmeiras, desde pequeno eu sempre acompanhei os jogos no estádio. Continuei acompanhando de longe, mas sou profissional também e precisava fazer o meu trabalho. O Botafogo abriu as portas para mim, sou eternamente grato por me tratar como me tratou. Tive um excelente 2016 e 2017”, falou.

Por fim, o palmeirense mostrou enorme satisfação por ter Roger Machado como treinador, já que o comandante também atuou como lateral-esquerdo durante a carreira como atleta. “É muito bom ter um técnico que atuou em minha posição, um cara que me ajudará em muitas coisas. Ele já passou por muito mais situações do que eu e o Diogo (Barbosa). Ele saberá dizer o que realmente quer de cada um e extrair o melhor de cada jogador. Feliz eu e o Diogo por ter um treinador que atuou em nossa posição. Temos de aprender a cada dia com ele”, finalizou.

‘Calejado’ após empréstimo, V. Luis sonha jogar Liberta pelo time do coração

Luan de Sousa
Departamento de Comunicação

De volta ao Verdão após empréstimo ao Ceará, o lateral-esquerdo/volante Victor Luis festejou seu retorno ao Palestra Italia e se disse mais maduro depois do período na equipe nordestina.

“Eu e o Thiago Martins demos a resposta fora daqui, por isso estamos tendo essa nova oportunidade. Por ser jovem, muitas pessoas acharam que eu não saberia lidar com a pressão. Para mim, foram dois anos de dificuldades, mas que no fim tudo terminou em coroação”, afirmou o atleta, que emendou:

“Volto mais calejado, na vida pessoal e profissional. Aprendi muito. Para mim é gratificante demais vestir a camisa do Palmeiras novamente. Essa saída me ajudou muito, me calejou demais”, completou o jogador, que soma 44 partidas e dois gols pelo clube.

Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação_Victor Luis concedeu entrevista coletiva com Thiago Martins na tarde desta quinta (14)

Após duas temporadas difíceis (brigando contra rebaixamentos), Victor expôs que fará de tudo para realizar o sonho de disputar uma Copa Libertadores pelo Alviverde. “É uma oportunidade única, está nos sonhos de todos os jogadores poder disputar uma Libertadores pelo Palmeiras. É o time que torço, que eu sempre vivi e sempre acompanhei desde pequeno. Para mim vai ser um sonho”.

Por fim, o jovem comentou sobre a permanência do atacante Rafael Marques, acertada na noite de quarta (13). “O Rafa é um jogador que todo grupo quer ter. O pessoal até brinca que ele tinha que vir, mas não podia esquecer a caixinha de som (risos). Eu cheguei a trabalhar com ele no começo de 2015 e é extremamente de grupo", finalizou.

Oswaldo comanda treino no Allianz Parque e relaciona 18 para pegar Botafogo-SP

Luan de Sousa
Departamento de Comunicação

O Palmeiras encerrou na manhã deste sábado (11), no Allianz Parque, a preparação para enfrentar, no domingo (12), o Botafogo-SP, pelas quartas de final do Campeonato Paulista. A partida decisiva será às 11h. Após o treino, o técnico Oswaldo de Oliveira divulgou a lista dos relacionados e as novidades foram Kelvin e Cleiton Xavier.

O atacante de 21 anos, que torceu o joelho esquerdo na pré-temporada, comemorou a inscrição para a reta final do torneio. “Fiquei muito chateado com a minha lesão no começo do ano, mas, com o apoio de todo mundo do Palmeiras e a minha dedicação no dia a dia, estou pronto para ajudar o clube nestes jogos decisivos. Estou muito feliz por estar à disposição do professor Oswaldo. Senti uma energia maravilhosa quando fui apresentado no Allianz Parque e não vejo a hora de sentir isso novamente, agora dentro de campo”, afirmou o camisa 29.

O meia Cleiton Xavier, outra troca alviverde para a segunda fase, também foi convocado. Em sua segunda passagem pelo Verdão, o camisa 8 soma 90 duelos e 16 gols.

Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação _ Aos 32 anos, o meia Cleiton Xavier pode reestrear pelo Verdão neste domingo, 12

Suspensos no empate por 2 a 2 com o Ituano, na última rodada da primeira fase, o goleiro Fernando Prass, o zagueiro Vitor Hugo, o volante Arouca e o atacante Dudu retornam à lista. Assim como o lateral-esquerdo Zé Roberto, desfalque dos últimos dois compromissos por um edema na coxa direita.

Os desfalques são o zagueiro Tobio (que deu sequência ao seu cronograma especial de fortalecimento muscular), o volante Amaral, em recondicionamento físico, e o atacante Gabriel Jesus, com a Seleção Brasileira Sub-20.

Treino

Oswaldo esboçou o provável time titular e ensaiou jogadas, bolas aéreas, simulações, entre outras coisas.

Drone

O departamento de análise de desempenho palestrino utilizou neste sábado o drone pela primeira vez no Allianz Parque. Até então, o equipamento havia sido usado apenas na Academia de Futebol.

Confira a lista dos 18 convocados:

Goleiros: Fernando Prass e Aranha
Laterais: Lucas, Zé Roberto e Victor Luis
Zagueiros: Victor Ramos, Vitor Hugo e Jackson
Volantes: Gabriel e Arouca
Meias: Valdivia, Robinho e Cleiton Xavier
Atacantes: Rafael Marques, Kelvin, Leandro Pereira, Cristaldo e Dudu

Jogadores do Verdão analisam jogo e Victor Luis afirma: ‘Agora não podemos mais errar’

Mirella Scattolin
Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag.Palmeira/Divulgação _ Estreante com a camisa do Verdão no Paulistão, Aranha afirmou que brigará por vagaNem mesmo o frio da noite desta quarta-feira foi capaz de intimidar os torcedores do Verdão que lotaram as arquibancadas do estádio Novelli Júnior para acompanhar o empate do Palmeiras com o Ituano, pelo placar de 2 a 2, pela 15º rodada do Campeonato Paulista.

Já classificado na competição e com alguns titulares suspensos, o palestra entrou em campo com o time reserva e o técnico Oswaldo de Oliveira aproveitou a oportunidade para usar algumas das 20 novas contrações palestrinas.

Foi o caso do goleiro Aranha, contratado desde fevereiro e que ganhou a oportunidade de entrar como titular na noite desta quarta-feira.

"(ser reserva) Não é mil maravilhas, mas o Palmeiras é uma equipe grande, tem muita tradição, não é demérito nenhum para o jogador ficar na reserva aqui. Estou procurando meu espaço e trabalhando", afirmou o arqueiro Alviverde.

No Palmeiras desde o ano passado, o lateral Victor Luis ressaltou a importância de manter a atenção nessa fase do campeonato e que erros iguais aos que aconteceram na partida contra o Ituano não podem se repetir daqui para frente.

“Tivemos erros que não podemos cometer, mas infelizmente cometemos. Acabamos tomando um gol besta. Temos de melhorar, agora não podemos mais errar", lembrou o lateral.

O volante Gabriel também analisou a partida e ressaltou a importância de manter o foco nos próximos jogos e usar os erros da partida de hoje como lição para os embates futuros.

“Nos lances dos gols tivemos vacilos em todos os setores, acabou estourando no gol. É pra servir de lição, fizemos nosso papel que era classificar. Não na colocação que queríamos, mas classificamos. Agora é mata-mata. Vamos fortes para tentar chegar à final e ser campeão”, finalizou Gabriel.

Agora o Palmeiras aguarda a definição da data e horário do jogo contra o Botafogo – SP, pelas quartas de final do Campeonato Paulista.

Com novidades, Oswaldo esboça time para quarta e convoca 17; veja a lista

Luan de Sousa
Departamento de Comunicação

Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação _ Aranha deve ser o titular do Palmeiras contra o Ituano, nesta quarta, 08O técnico Oswaldo de Oliveira esboçou na tarde desta terça-feira (07), na Academia de Futebol, a provável equipe que enfrentará, na quarta (08), o Ituano, às 22h, no Estádio Novelli Júnior, em Itu-SP, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

O time titular foi Aranha; João Pedro, Nathan, Jackson e Victor Luis; Gabriel, Renato, Maikon Leite, Valdivia e Rafael Marques; Leandro Pereira. Os reservas foram Jailson; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Arouca, Robinho, Kelvin, Cleiton Xavier e Dudu; Cristaldo. 

As grandes novidades foram o goleiro Aranha (que deve estrear com a camisa alviverde por conta da suspensão de Fernando Prass), o zagueiro Nathan (que deve disputar sua primeira partida pelo clube na atual temporada) e o meia Valdivia, que será titular do time pela primeira vez em 2015. 

Os desfalques para o duelo são Fernando Prass, Arouca, Dudu (suspensos por três cartões amarelos), Vitor Hugo (expulso contra o Mogi Mirim), Zé Roberto, Tobio (em recondicionamento físico), Alan Patrick (recuperando-se de uma pancada na coxa esquerda), Gabriel Jesus (com a Seleção Brasileira Sub-20), Allione, Amaral, João Paulo, Leandro e Mouche (com problemas físicos). 

Confira a lista dos 17 relacionados: 

Goleiros: Aranha e Jailson
Laterais: João Pedro, Victor Luis e Lucas
Zagueiros: Nathan, Jackson e Victor Ramos
Volantes: Gabriel e Renato
Meias: Robinho, Ryder, Rafael Marques e Valdivia
Atacantes: Cristaldo, Leandro Pereira e Maikon Leite

Clique aqui e confira as fotos do treino desta terça-feira (07)