Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o Defensa y Justicia-ARG por 2 a 1, nesta terça-feira (04), na Argentina, em mais um duelo válido pela fase de grupos da CONMEBOL Libertadores – com o resultado, o Verdão chegou aos nove pontos conquistados no Grupo A e manteve os 100% de aproveitamento no torneio internacional. O técnico Abel Ferreira analisou o triunfo diante do rival argentino.

“(O Defensa y Justicia) é uma equipe muito competitiva, que ficou esperando uma bola parada ou um contra-ataque. E nós, com muita paciência, procuramos a altura certa para fazer os nossos gols. Foi uma vitória justa de uma equipe jovem que, no decorrer dos jogos, vai aprendendo com esta experiência e maturidade. É uma vitória extremamente justa”, declarou o comandante, que não poupou elogios ao atacante Rony, autor dos dois gols do time alviverde na partida.

“É um jogador que qualquer treinador quer ter na equipe. É um jogador intenso, técnico, que defende e ataca. E nós propomos o desafio de jogar na frente porque o futebol exige isso, é um jogador que pode fazer qualquer posição da frente. Ele aceitou o desafio da equipe técnica, mas tudo é fruto do trabalho dele e do jogo coletivo da equipe. Estamos felizes porque, quando temos um jogo coletivo forte, a qualidade individual aparece”, disse.

Por fim, o treinador projetou o clássico contra o Santos, na próxima quinta-feira (06), às 21h, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista. “Temos 24 horas para nos prepararmos para cada jogo, já falamos o que significa o Paulista. Muita gente fala da nossa organização, mas nós não controlamos a pandemia, não temos culpa de ter dois jogos a cada três dias, então temos de priorizar competições. Faremos o que for possível no Paulista, lutaremos todos os jogos com a melhor equipe”, concluiu Abel.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras foi superado pela Internacional de Limeira, nesta quinta-feira (29), no Allianz Parque, em mais um duelo válido pelo Campeonato Paulista – com o resultado, o Verdão manteve os 12 pontos conquistados no Grupo C do Estadual. Após o revés, o técnico Abel Ferreira concedeu entrevista coletiva.

“Parabéns ao treinador e à sua equipe que aproveitaram muito bem o nosso erro. Futebol é isso, é eficácia. O nosso adversário conseguiu fazer um gol que saiu de um erro nosso e nós não conseguimos fazer nenhum gol”, declarou o comandante palestrino.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (02), às 20h, contra o Santo André, no estádio do Canindé, pela décima rodada do Campeonato Paulista. Já na terça (04), às 21h30, o Verdão encara o Defensa y Justicia-ARG, na Argentina, pela terceira rodada da fase de grupos da CONMEBOL Libertadores.

Confira abaixo a entrevista coletiva de Abel Ferreira:

 

Departamento de Comunicação

O Palmeiras goleou o Independiente del Valle-EQU por 5 a 0, nesta terça-feira (27), no Allianz Parque, pela segunda rodada da fase de grupos da CONMEBOL Libertadores – com o resultado, o Verdão permanece na liderança do Grupo A do torneio sul-americano com seis pontos conquistados.

“Sou feliz demais por tudo o que a vida está me proporcionando. Ninguém quer vencer mais do que eu, nem as minhas filhas eu deixo ganhar. Eu quero ganhar todos os jogos, seja contra quem for e seja onde for. No ano passado, eu disse que o nosso lema era ‘Todos somos um’. Neste ano, o nosso lema será ‘Contra tudo e contra todos’. Procuraremos fazer o nosso trabalho”, declarou o técnico Abel Ferreira, após o triunfo contra os equatorianos.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quinta-feira (29), às 22h, contra a Internacional de Limeira, no Allianz Parque, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

Confira abaixo a entrevista coletiva do lateral Victor Luis e do treinador Abel Ferreira:

Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o Guarani por 2 a 1, nesta sexta-feira (23), em Campinas-SP, pela sétima rodada do Campeonato Paulista – com o resultado, o Verdão chegou aos 12 pontos conquistados no Grupo C do Estadual. Após o triunfo, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação palestrina diante do time campineiro.

Confira abaixo a entrevista coletiva de Abel Ferreira:

Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o primeiro duelo da CONMEBOL Libertadores 2021. Atual campeão, o Verdão fez a sua estreia contra o Universitario-PER, nesta quarta-feira (21), no Peru, e superou o adversário por 3 a 2 com gols de Danilo, Raphael Veiga e Renan – com o resultado, o Alviverde chegou aos três pontos conquistados no Grupo A do torneio. O técnico Abel Ferreira analisou o duelo com os peruanos.

“Até a expulsão, fizemos um jogo extraordinário, muita organização com bola e equilíbrio. O Luan fez um grande jogo, o Alan (Empereur) acabou por cometer um erro, mas faz parte. Chegamos com muita gente à área. Futebol é isso. Uma expulsão, nasce um gol. Em cinco minutos o jogo muda”, declarou o treinador, exaltando o empenho de seus comandados.

“O certo é que os jogadores são guerreiros. Temos comido alguns limões ultimamente, mas faremos deles uma limonada. Foi o que fizemos hoje com a ajuda dos jogadores que estavam no banco. Quando acreditamos muito, atraímos o que pensamos”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será nesta sexta (23), às 20h, contra o Guarani, em Campinas-SP, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Já no domingo (25), também às 20h, o Verdão encara o Mirassol, no Allianz Parque, novamente pelo Estadual.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras empatou por 0 a 0 com o Botafogo-SP, neste domingo (18), em Ribeirão Preto-SP, em duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Paulista – com este resultado, o Verdão chegou aos nove pontos conquistados no Grupo C do Estadual. O técnico Abel Ferreira analisou o duelo deste fim de semana, que contou com a participação de dez jogadores oriundos das categorias de base do clube.

“Os meninos se portaram bem, tentaram dar o melhor deles. Dou parabéns por terem aproveitado a oportunidade. O nosso lema agora é fazer o melhor com aquilo que temos, e os rapazes se portaram muito bem hoje”, declarou. “São jogadores que não foram contratados, mas sim criados por nós”, completou o treinador, que reforçou o desejo de conquistar ainda mais títulos com o Verdão nesta temporada.

“O clube pensa em títulos, o presidente pensa, os torcedores pensam… Mas ninguém pensa mais do que eu. Eu não abro mão de nada, até porque eu sou mão de vaca. Eu não atravessei o Atlântico para passar férias. Sei bem o que eu quero. Eu não abro mão de nada e não há ninguém dentro do clube que quer ganhar mais do que eu. Pode querer igual a mim, mas mais do que eu não”, concluiu o português.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (21), às 21h, contra o Universitario-PER, no Peru, pela primeira rodada da fase de grupos da CONMEBOL Libertadores.

 

Departamento de Comunicação

O Palmeiras perdeu para o São Paulo por 1 a 0, nesta sexta-feira (16), no Allianz Parque, em duelo válido pelo Campeonato Paulista – com o resultado, o Verdão manteve os oito pontos conquistados no Grupo C do Estadual. Após o clássico, o técnico Abel Ferreira analisou o rendimento do time palestrino.

“Foi um jogo competitivo, equilibrado, no qual o nosso adversário teve um pouco mais de posse de bola que nós e fez um gol decisivo para o resultado final. Muito honestamente, eu gostei do comportamento geral da equipe. Obviamente não gostamos de perder para ninguém, mas não posso ficar triste com o que os jogadores fizeram. Eles fizeram de tudo para vencer. Fica a sensação positiva de um bom jogo e um mau resultado”, comentou o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (18), às 20h, contra o Botafogo-SP, em Ribeirão Preto-SP, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Já na quarta (21), às 21h, o Verdão estreia na CONMEBOL Libertadores diante do Universitario-PER, no Peru.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras foi um dos vencedores do Prêmio CONAFUT 2021, realizado na noite de quinta-feira (15), em uma conferência virtual. O Verdão foi o premiado em duas categorias: a comissão técnica do clube foi eleita a melhor da temporada e o diretor Anderson Barros foi escolhido como o melhor executivo de futebol.

Realizada desde 2017, a premiação da Conafut (Conferência Nacional do Futebol) busca destacar as melhores práticas de gestão, elegendo os profissionais do futebol que mais se destacaram ao longo do ano e evidenciando exemplos de competência. O evento foi transmitido ao vivo nas redes sociais e contou com a participação dos vencedores.

O técnico Abel Ferreira recebeu o prêmio em nome da comissão técnica do Verdão, destacando o caráter coletivo do reconhecimento. “No futebol, quando ganhamos, ganhamos todos. É um trabalho de muita estrutura. Uma equipe técnica liderada por mim, mas que em muito depende deles, porque você não consegue estar presente em todos os departamentos e a informação tem que chegar de alguma forma. Ao longo da minha carreira, fui criando minha equipe técnica, especificando o que cada um teria que fazer dentro da nossa organização. Não são meus adjuntos ou meus auxiliares, são meus treinadores. Trabalhamos em conjunto com os departamentos do clube”, explicou.

A comissão de Abel Ferreira, formada também pelos auxiliares Vitor Castanheira, João Martins e Carlos Martinho e pelo observador técnico Tiago Costa, trabalha em parceria com a comissão técnica fixa do clube. Clique aqui para conhecer todos os profissionais do departamento de futebol alviverde.

Anderson Barros chegou ao Verdão em dezembro de 2019 (Fabio Menotti/Palmeiras)

Diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros analisou o trabalho feito em 2020 e falou sobre as funções e responsabilidades de um executivo de futebol. “Acreditamos naquilo que havíamos definido no começo da temporada. Ficou muito claro para todos que tínhamos uma responsabilidade com a valorização da base. Precisávamos mudar o perfil de contratações e manter nossa equipe competitiva. Até pelos resultados da temporada, acredito que conseguimos”, disse. 

“Somos facilitadores. Temos um departamento técnico, de análise de desempenho, de análise de performance, um Núcleo de Saúde e Performance, um gerente de futebol, profissionais muito mais competentes do que nós em suas áreas específicas. Então acho que o grande segredo de um executivo de futebol é facilitar para que cada um destes profissionais possam exercer ao máximo suas funções”, completou.

Confira a premiação completa:

Departamento de Comunicação

Depois de vencer por 2 a 1 na Argentina e perder pelo mesmo placar nesta quarta-feira (14), no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF, o Palmeiras foi superado pelo Defensa y Justicia-ARG nas penalidades máximas e ficou com o vice-campeonato da CONMEBOL Recopa. O técnico Abel Ferreira analisou a decisão com o time argentino.

“Do outro lado tinha uma equipe com muita qualidade individual e coletiva, uma equipe intensa. Mas a gente pode dar a desculpa que quisermos, no fim o resultado que importa. Ficamos a um minuto da conquista, mas não conseguimos. Futebol é isso. Na primeira parte, criamos mais oportunidades que o adversário e poderíamos fazer os gols. Tentamos da maneira que nós sabemos”, declarou. “Foi um jogo competitivo, equilibrado, e tivemos tudo para poder vencer. Para mim, não há sorte ou azar, mas pequenos detalhes fazem a diferença”, concluiu o treinador.

O Palmeiras volta a campo nesta sexta-feira (16), às 22h, para enfrentar o São Paulo, no Allianz Parque, pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

 

Departamento de Comunicação

O Palmeiras realizou na tarde desta terça-feira (13), no CT do Brasiliense, em Brasília-DF, mais um treino preparatório para o jogo decisivo da CONMEBOL Recopa contra o Defensa y Justicia-ARG, na quarta-feira (14), às 21h30, no Estádio Mané Garrincha. Assim como na segunda-feira (12), o atacante Luiz Adriano treinou normalmente no gramado.

Logo no início da atividade, o técnico Abel Ferreira comandou um treino posicional com todos os relacionados postados em suas posições. O português conversou ativamente com os jogadores e orientou movimentações táticas ofensivas e defensivas, entre outras jogadas específicas.

O meio-campista Gabriel Menino durante treinamento no CT do Brasiliense (Cesar Greco/Palmeiras)

Em mais um trabalho tático, três times foram formados no gramado para um exercício de saída de bola e transições. Os meias e atacantes ainda praticaram finalizações, enquanto alguns atletas fizeram um rápido complemento físico antes do fim da atividade.

O Verdão venceu a partida de ida da Recopa Sul-Americana por 2 a 1, em Buenos Aires-ARG, com gols de Rony e Gustavo Scarpa, e abriu vantagem em busca do título inédito. Qualquer empate garante a taça internacional ao Alviverde, e derrota por um gol de diferença leva a decisão para a prorrogação (dois tempos de 15 minutos). Persistindo a igualdade, a final vai para os pênaltis.

Rony abriu o placar na partida de ida contra o Defensa y Justicia-ARG (Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

Após empatar por 2 a 2 no tempo regulamentar, o Palmeiras foi superado pelo Flamengo nas penalidades máximas e ficou com o vice-campeonato da Supercopa do Brasil 2021 – o duelo foi disputado neste domingo (11), no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF. O técnico Abel Ferreira analisou o duelo com os cariocas.

“Cada jogo tem a sua história, e este tinha uma história diferente com um adversário diferente. Parabenizei a equipe pela partida que fez, com personalidade e caráter. Fizemos o gol primeiro, depois sofremos o empate. Hoje, o melhor jogador em campo foi o goleiro adversário. Tenho de dar os parabéns ao nosso adversário porque conquistou mais um troféu”, disse. “O Flamengo tem uma equipe cascuda, mas nós entramos com um pouco de experiência também. Nós não ficamos felizes com o resultado, mas temos de ficar felizes pelo que a equipe produziu em 90 minutos”, completou.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (14), às 21h30, contra o Defensa y Justicia-ARG, no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF, pela CONMEBOL Recopa.

Departamento de Comunicação

A um dia de medir forças com o Flamengo pela Supercopa do Brasil 2021, o técnico Abel Ferreira e o volante Felipe Melo concederam entrevista coletiva para falar sobre o compromisso com o rival carioca – o evento, que ocorreu neste sábado (10) e foi organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), reuniu os treinadores e os capitães das duas equipes. O comandante palestrino projetou o encontro deste domingo (11), às 11h, no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF.

“Amanhã veremos quais jogadores jogarão. Esta competição cai no meio de uma decisão de Recopa (Sul-Americana), mas estaremos preparados. Entraremos com uma equipe competitiva, com caráter e que queira defender bem, mas atacar melhor”, afirmou. “Eu quero que os jogadores desfrutem desta final. Eles chegaram aqui através de todo o trabalho. Estamos aqui para desfrutar com responsabilidade e fazer de tudo para ganhar”, completou o palmeirense.

Abel acredita que a parte psicológica pode ser decisiva no confronto. “Parece que o negócio de equilíbrio emocional é um bicho de sete cabeças, mas é muito fácil. É focar no que eu controlo, ficar em primeiro para mim mesmo, chegar no fim do jogo e ver que deixei tudo em campo. Se a minha equipe tem um plano, temos só de competir”, falou. “O que digo para meus jogadores, e os campeões assim fazem, é fechar o foco no que tem de fazer. É o segredo. Dar o melhor de mim e ficar em primeiro para mim mesmo. O controle emocional é exatamente esse”, emendou o português.

O técnico Abel Ferreira durante coletiva de imprensa virtual no Estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF (Cesar Greco/Palmeiras)

Já o capitão do Verdão, Felipe Melo, enalteceu a maturidade do elenco alviverde. “O grupo está bem preparado, a gente vem de três finais de campeonatos importantes (Paulista, Libertadores e Copa do Brasil). Essa molecada está bem preparada, mas claro que existe essa conversa antes do jogo (dos mais experientes com os mais novos). Mas, a partir do momento que a bola rola, tudo é bem normal, tranquilo, com todos cientes do que têm de ser praticado em campo, por isso alcançamos esses três troféus. Todo mundo está bem preparado”, declarou o jogador, que mostrou bastante confiança para o jogo contra o Flamengo.

“Final de campeonato é sempre diferente, vale muita coisa. Neste caso, envolve duas grandes torcidas e histórias. Final de campeonato tem de vencer, entendendo que será muito difícil. Temos totais condições de fazer um grande jogo e trazer a taça para São Paulo”, finalizou.

O meio-campista Felipe Melo concede coletiva de imprensa virtual no Estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF (Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras deu um passo importante rumo ao título da CONMEBOL Recopa 2021. Jogando na Argentina, o Verdão venceu o Defensa y Justicia-ARG por 2 a 1, nesta quarta-feira (07), e conquistou uma vantagem importante para o jogo de volta da decisão do torneio internacional, marcado para o dia 14 de abril (quarta-feira), às 21h30, no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF.

“Parabéns aos meus jogadores. Paramos em grupos, alguns jogadores chegaram mais tarde (da folga) e fizeram pouco tempo de preparação, e é fácil perceber isso contra um adversário que vem com dois meses de futebol seguidos. Agora estamos começando a carregar a nossa bateria. Mas o importante é isso, uma equipe como o Palmeiras tem de ganhar os jogos”, declarou o técnico Abel Ferreira, após o término do confronto com os argentinos.

Antes de buscar o troféu da CONMEBOL Recopa, no dia 14, o Palmeiras tem outro compromisso que pode resultar em mais uma conquista nacional. No domingo (11), às 11h, o Alviverde mede forças com o Flamengo, no Mané Garrincha, em Brasília-DF, pela Supercopa do Brasil, competição que reúne anualmente os campeões do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil da temporada anterior.

Departamento de Comunicação

O patrão está de volta! Depois de passar alguns dias de recesso em Portugal, o técnico Abel Ferreira chegou a São Paulo na madrugada desta quinta-feira (01), realizou teste de Covid-19 e, com o resultado negativo, comandou o treino na Academia de Futebol nesta manhã.

“As férias foram muito boas, recarreguei meu coração de energia e amor para distribuir aqui para os jogadores e funcionários. Nunca estive longe, as tecnologias me deixaram o tempo todo perto. Tive oportunidade de acompanhar o que estava se fazendo, a equipe técnica preparou muito bem, mas logicamente é sempre bom voltar para onde sou muito feliz. Agora, o mais importante é retomarmos o foco para as decisões que se avizinham, para as próximas batalhas”, afirmou o português às mídias oficiais do Verdão.

O técnico Abel Ferreira conversa com o elenco durante treinamento na Academia de Futebol (Cesar Greco/Palmeiras)

Campeão da CONMEBOL Libertadores e da Copa do Brasil em 2020, Abel viajou para reencontrar a família no dia 12 de março. Em sua ausência, o Palmeiras, sob o comando do auxiliar João Martins, venceu o São Caetano por 3 a 0, a Ferroviária por 2 a 0 e empatou com o São Bento por 1 a 1, todas partidas válidas pelo Campeonato Paulista.

“Estamos confiantes para a nova época e sabemos das elevadas expectativas que todos têm em nós. Vamos trabalhar para que sejam correspondidas. Vamos procurar ser mais exigentes, disciplinados e trabalhar com mais foco e dedicação. Todos os outros querem ocupar o nosso lugar, pois viemos de uma temporada histórica, e temos de proteger os nossos títulos e os nossos sonhos. Todos somos um”, disse Abel.

Outras novidades, que também voltaram de recesso, foram o zagueiro Alan Empereur, o lateral-direito Mayke e o meio-campista Lucas Lima. O trio, que fora testado na quarta (31), trabalhou a maior parte do tempo com Zé Rafael (cumprindo um cronograma específico), Gabriel Furtado e Angulo, do grupo de apoio. Todos eles fizeram atividades técnicas em dimensões reduzidas e movimentações físicas.

Mayke voltou de recesso e participou das atividades na Academia de Futebol (Cesar Greco/Palmeiras)

O restante do elenco foi ao campo 2 e, após trabalhos físicos, foi dividido em duas estações, nas quais os jogadores tiveram de se movimentar e trocar passes rápidos, sobretudo fazendo inversões e verticalizações. Na sequência, os atletas colocaram em prática um treino técnico-recreativo, no qual, separados por uma trave, tinham de controlar a bola no ar.

Os atacantes Gabriel Veron e Wesley fizeram treinos internos no centro de excelência e também no gramado. O meio-campista Gabriel Menino teve diagnosticada uma lesão no tornozelo direito sofrida no treino de quarta (31) e iniciou tratamento no Núcleo de Saúde e Performance.

O goleiro Jailson, o zagueiro Kuscevic, o meio-campista Gustavo Scarpa e o atacante Breno Lopes vieram ao centro de treinamento para fazer o teste de Covid-19 por drive thru (ou seja, de seus carros). Caso atestem negativos, eles se reapresentam na sexta (02), às 10h.

O atacante Rony durante o treinamento desta quinta-feira (01) (Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

Com pouco mais de quatro meses à frente do comando do Palmeiras, o técnico Abel Ferreira já está marcado definitivamente na história do clube. O português é, agora com os troféus da Conmebol Libertadores e da Copa do Brasil no currículo, o primeiro comandante a ganhar dois títulos em uma mesma temporada pelo time alviverde neste século – o último a realizar tal feito havia sido Luiz Felipe Scolari, em 1998, com a mesma Copa do Brasil e a Copa Mercosul. Além disso, desde a fundação do time paulista, apenas Abel e Vanderlei Luxemburgo levantaram mais de um troféu em sua temporada de estreia. Em 1993, Luxa levou logo de cara as taças do Torneio Rio-SP, do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro.

“O presidente Maurício Galiotte teve coragem de apostar em um treinador sem títulos e que estava do outro lado do mundo para trabalhar no maior clube brasileiro. Desde o primeiro dia em que trabalho neste clube, tenho a responsabilidade de trabalhar por alguém que apostou em mim. Faço isso todos os dias, trabalho com a nossa equipe para darmos o nosso melhor e deixarmos o nosso maior líder satisfeito”, disse Abel. “Essa é a minha função, tudo o que eu faço é para o melhor do Palmeiras. Seguramente, eu cometerei erros, não sou perfeito, mas pode ter certeza de que não há ninguém mais exigente comigo do que eu mesmo”, completou o comandante, que, inclusive, fez o seu primeiro jogo pelo Alviverde justamente em um confronto da Copa do Brasil, no último dia 05 de novembro, na vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pelas oitavas de final.

Com o tetracampeonato verde e branco na Copa do Brasil, Abel Ferreira entra para o grupo seleto de treinadores que ganharam dois títulos em competições oficiais na mesma temporada em toda a história do Verdão. O atual técnico palmeirense se junta a Humberto Cabelli (1933 – Campeonato Paulista e Torneio Rio-SP) e Vanderlei Luxemburgo (1994 – Campeonato Paulista e Campeonato Brasileiro), além de Luiz Felipe Scolari.

“Há um valor que os meus pais me ensinaram, que é a gratidão. Não esqueço as minhas raízes, tenho orgulho de ser português. Mas eu não posso esquecer que o Brasil me abriu as portas para eu ganhar troféus. Jamais esquecerei isso. Eu jamais imaginei, mas, depois de tudo o que aconteceu, seria muito difícil que eu não sentisse gratidão pelo Brasil, mais ainda pelo Palmeiras, que me deu a oportunidade de colecionar os meus primeiros títulos. Ninguém apagará, ficará para sempre em meu coração”, afirmou o técnico.

Apenas três comandantes tiveram três conquistas na mesma temporada e são os recordistas em toda a história do Palmeiras. São eles: Ventura Cambon (1951 – Torneio Rio-SP, Taça Cidade de São Paulo e Mundial), Oswaldo Brandão (1972 – Torneio Laudo Natel, Campeonato Paulista e Campeonato Brasileiro) e Vanderlei Luxemburgo (1993 – Torneio Rio-SP, Campeonato Paulista e Campeonato Brasileiro). O Torneio Rio-SP, o Torneio Laudo Natel e a Taça Cidade de São Paulo são contabilizados porque não se tratavam de torneios amistosos, e sim de campeonatos regulares, que faziam parte do calendário dos clubes.

A comissão técnica portuguesa, formada ainda pelos auxiliares Vitor Castanheira, João Martins e Carlos Marinho e o observador técnico Tiago Costa, soma pelo Maior Campeão do Brasil 37 jogos, 18 vitórias, 11 empates e oito derrotas, com 56 gols marcados e 27 sofridos. Na Copa do Brasil, eles assumiram a equipe na partida de volta contra o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pelas oitavas de final, e disputaram sete jogos, com cinco vitórias, dois empates e nenhuma derrota, 12 gols marcados e três sofridos.

“Temos de perceber que, se ficarmos iguais, nós pararemos. Para mim, o grande segredo do sucesso é, no momento em que você ganha, perceber o que tem de melhorar para continuar a crescer, não esperar que as coisas corram mal para trocar. A partir de agora, passamos a ser um alvo, todos vão querer ganhar da gente, todos os adversários se sentirão motivados a derrotar os campeões, e nós temos de estar preparados para enfrentar isso. Será muito difícil repetir outro ano igual a esse, mas a nossa obrigação é criar todas as condições para o que o clube continue a crescer porque só assim continuaremos nos mantendo no top. Nos últimos anos, o Palmeiras tem sido vencedor, e nós queremos continuar juntando títulos”, concluiu Abel.

1º PORTUGUÊS, 8º EUROPEU E 23º ESTRANGEIRO A COMANDAR O PALMEIRAS

Abel Ferreira é o primeiro português, o oitavo europeu e o 23º estrangeiro a assumir o comando do Maior Campeão do Brasil na história. Uma das principais revelações da atual geração de jovens técnicos da Europa, Abel jogou como lateral-direito em quatro clubes portugueses antes de iniciar a carreira de treinador na equipe sub-19 do Sporting Lisboa-POR em 2011/2012, conquistando o título nacional da categoria já em sua primeira experiência no cargo.

Subiu para o time B do Sporting na temporada 2013/2014 e foi contratado pelo Braga B em 2015. Dois anos depois, foi promovido a treinador da equipe principal do Braga e, logo na temporada de estreia na elite do Campeonato Português, em 2017/2018, levou o time à quarta posição com uma campanha recorde em pontos (75), gols (74) e vitórias (24) – tornou-se o técnico com maior percentagem de vitórias na história do clube (64%). Depois de novamente alcançar a quarta colocação com o Braga, transferiu-se ao PAOK-GRE e obteve o vice-campeonato nacional em 2019/2020, garantindo vaga para a fase eliminatória da Liga dos Campeões da Europa.

O último treinador alviverde nascido na Europa tinha sido o italiano Caetano De Domenico, que conquistou o Campeonato Paulista de 1940 e permaneceu no Palestra Italia até 1941, portanto ainda antes da mudança do nome do clube, em 1942 (o penúltimo, o húngaro Eugênio Medgyessy, também sagrou-se campeão, no estadual de 1932). Já o mais recente comandante de fora do país era o argentino Ricardo Gareca, em 2014.

O primeiro técnico estrangeiro foi o italiano Adriano Merlo, que trabalhou em um jogo da campanha do título paulista de 1920, o primeiro da história alviverde, e conduziu a equipe ao bi estadual em 1926, em parceria com Ítalo Bosetti. Ainda na época do Palestra Italia, o uruguaio Humberto Cabelli ficou marcado pela conquista do único tricampeonato paulista do clube (alcançou o título invicto em 1932, levou a taça pela segunda vez seguida em 1933 e deixou o time por um breve período em 1934, mas voltou no mesmo ano e se sagrou campeão com apenas uma derrota).

Presente no tricampeonato paulista de 1932, 1933 e 1934 como jogador, o também uruguaio Ventura Cambon se tornou o treinador estrangeiro com mais partidas disputadas pelo Verdão (é o quarto no geral com 294 jogos) e o técnico que mais vezes assumiu o comando da equipe, de maneira interina ou efetiva, independentemente da nacionalidade, em todos os tempos (15 no total). Campeão paulista em 1944 dividindo o cargo com o ídolo Bianco, Cambon teve seu melhor momento no início da década de 50, quando, já em janeiro de 1951, pegou o time na reta final de um Paulistão praticamente nas mãos do São Paulo e conseguiu levar o Palmeiras ao título estadual de 1950. Meses depois, era ele o treinador na conquista do mais importante troféu da história do clube, o Mundial Interclubes de 1951, e faturou ainda o Torneio Rio-São Paulo daquele ano.

Outro estrangeiro de sucesso foi o argentino Filpo Nuñez, grande maestro da Academia de Futebol do Palmeiras, que brilhou na campanha vitoriosa do Rio-São Paulo de 1965. Além de praticar um jogo coletivo e envolvente, o time alviverde era uma máquina ofensiva: foram 12 vitórias em 16 jogos, apenas uma derrota, e uma média de três gols por partida (49 bolas na rede), com direito a goleadas de 7 a 1 no Santos, 5 a 0 no São Paulo e 4 a 1 no Vasco e no Flamengo. Filpo ostenta até hoje o feito de ser o único técnico nascido fora do país a comandar a Seleção Brasileira, quando o Brasil foi inteiramente representado pelo Palmeiras na partida inaugural do Estádio Mineirão, também em 1965, e venceu a seleção do Uruguai por 3 a 0.

Jogos desde a chegada de Abel na Copa do Brasil 2020:
Palmeiras 1×0 Red Bull Bragantino (Oitavas de final – volta)
Palmeiras 3×0 Ceará (Quartas de final – ida)
Ceará 2×2 Palmeiras (Quartas de final – volta)
Palmeiras 1×1 América-MG (Semifinal – ida)
América-MG 0x2 Palmeiras (Semifinal – volta)
Grêmio 0x1 Palmeiras (Final – ida)
Palmeiras 2×0 Grêmio (Final – volta)

Departamento de Comunicação

A um dia da grande final da Copa do Brasil, o técnico Abel Ferreira vive os últimos preparativos para buscar o seu segundo título desde a sua chegada ao Palmeiras – o comandante fez a sua estreia no último dia 05 de novembro, justamente em um duelo pelo torneio nacional, na vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pelas oitavas de final. Pouco mais de quatro meses depois, o português pode marcar ainda mais o seu nome na história do clube com mais um troféu pela equipe.

“Contamos com o apoio dos torcedores que estão em casa, com uma corrente de pensamento positivo, e também com a qualidade do nosso plantel. É com este grupo que contamos. Amanhã (domingo), os jogadores que entrarem em campo desde o início precisam estar focados naquilo que temos de fazer. Nestes jogos, o lado emocional está muito mais intenso. Procuraremos estar focados desde o primeiro segundo, contando com a força dos nossos torcedores e, acima de tudo, com a qualidade, a união e o espírito da equipe”, declarou o treinador, que comandará o Verdão contra o Grêmio, neste domingo (07), às 18h, na arena palestrina.

Abel, inclusive, acredita que todos os momentos vividos pelo Alviverde na temporada de 2020 podem servir como aprendizado para a finalíssima contra os gaúchos. “É preciso de muito trabalho para estar em uma decisão, e esta equipe esteve no Paulista, na Libertadores, no Mundial e agora na Copa do Brasil. Amanhã, desde o início, precisamos estar com a cabeça em paz para, quando tivermos a bola, termos tranquilidade e calma para atacar o adversário nos caminhos certos. Sabemos que do outro lado estará uma equipe com muita competência, qualidade e com um grande treinador. Por isso, será um jogo muito competitivo”, falou. “Temos a experiência de ter ganhado o Paulista, a Libertadores e ter aprendido no Mundial. Temos de utilizar toda esta experiência no jogo de amanhã”, completou.

Ciente dos feitos históricos que tem alcançado com o Palmeiras, Abel Ferreira demonstrou muito empenho para seguir conquistando novos objetivos com o Maior Campeão do Brasil. “Eu disse em minha apresentação que eu não vinha para passar férias, isso foi muito claro. Tudo que eu tenho e o que sou, eu devo à minha família, aos meus pais e à minha esposa, mas muito ao futebol. A minha responsabilidade e o meu compromisso é dar o meu melhor”, concluiu o português.

Confira abaixo a entrevista completa de Abel Ferreira antes da final contra o Grêmio:

Departamento de Comunicação

O Palmeiras trabalhou a parte tática na tarde desta terça-feira (02), na Academia de Futebol. O treinador Abel Ferreira armou a movimentação com dimensões reduzidas e dispôs duas equipes no gramado.

A comissão técnica orientou bastante os atletas e promoveu testes nos times. Foram aprimorados marcações, transições, posicionamentos, entre outras coisas. Na parte final, alguns jogadores aperfeiçoaram finalizações e cobranças de faltas.

O técnico Abel Ferreira e o meio-campista Gabriel Menino (à esquerda) durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Assim como na segunda (01), ‘miúdos’ das categorias de base alviverde treinaram com o grupo. Alguns dos titulares da vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio, pela partida de ida da final da Copa do Brasil, realizaram um cronograma de fortalecimento na parte interna do centro de excelência.

O zagueiro Alan Empereur, que entrou no decorrer do duelo diante do Grêmio e pode enfrentar o rival gaúcho no domingo (07), no Allianz Parque, valorizou a oportunidade. “Treino sempre no máximo e estou preparado. Todos os jogadores que estão aqui são capacitados para atuar e, por isso, precisamos sempre estar bem, tecnicamente e psicologicamente, para corresponder quando as oportunidades surgirem”, afirmou.

O zagueiro Alan Empereur entrou durante o segundo tempo no duelo com o Grêmio, válido pela final da Copa do Brasil (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O defensor, ex-Hellas Verona-ITA, chegou ao Maior Campeão do Brasil em novembro de 2020 e soma até o momento, além do título da CONMEBOL Libertadores, 16 duelos pelo clube. “Estou muito feliz por fazer parte de um grande time como o Palmeiras. Ser campeão da Libertadores e estar na final da Copa do Brasil foram coisas que aconteceram muito rápido. Não vou dizer que esperava, mas sonhava. Fui muito bem acolhido e queremos muito encerrar a temporada com mais um título e protagonizar um dos melhores anos da história do clube”, disse Alan, titular na épica vitória por 3 a 0 sobre o River Plate-ARG, em Buenos Aires-ARG, pela semifinal da Libertadores.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o Grêmio por 1 a 0, neste domingo (28), em Porto Alegre-RS, pela partida de ida da final da Copa do Brasil, e deu um passo importante rumo à conquista do torneio nacional – o segundo e decisivo duelo entre as equipes acontecerá no domingo (07), às 18h, no Allianz Parque. Após o triunfo, o técnico Abel Ferreira analisou os primeiros 90 minutos da decisão.

“Foram duas grandes equipes que se enfrentaram aqui, sabendo que são dois jogos. Estamos na primeira parte do jogo. Estamos em vantagem, mas temos de continuar em alerta, não tem nada garantido. Nós entramos muito bem no jogo, mas o Grêmio também deu a réplica, dividiu o jogo e procurou atacar com a qualidade que tem. Fizemos um jogo muito consistente. As oportunidades mais flagrantes foram nossas, faltou um pouco mais de calma para empurrar a bola para dentro do gol adversário”, afirmou.

O treinador também comentou sobre a expulsão do zagueiro Luan na segunda etapa do jogo. “São situações que acontecem no jogo. Sei que ele queria proteger a bola, e ele era mais alto. Sei como são esses lances. Infelizmente, o adversário era mais baixo, essa é a grande verdade. Mas, depois, a equipe soube compensar o jogador a menos”, disse Abel.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (03), às 19h15, contra o rival Corinthians, na Neo Química Arena, pelo Campeonato Paulista.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras treinou na manhã desta sexta-feira (26), na Academia de Futebol, e deu sequência à preparação para o jogo de ida da final da Copa do Brasil contra o Grêmio, no domingo (28), às 16h, na Arena do Grêmio. Sob chuva, o técnico Abel Ferreira comandou uma atividade tática para os atletas preservados do duelo contra o Atlético-MG, nesta quinta-feira (25).

O técnico português separou duas equipes no gramado e ensaiou jogadas de enfrentamento, transições e finalizações, entre outros. Na sequência, o grupo foi dividido entre setor defensivo e ofensivo para trabalhos específicos de cada posição. Oito jovens do Sub-20 completaram o trabalho: Bruno Carcaioli, Kaique, Caio Cunha, Michel, Luan, Fabinho, Erick Pluas e Yago.

Os jogadores Alan Empereur e Raphael Veiga (à direita) durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Os jogadores que entraram em campo contra o time mineiro permaneceram na parte interna do centro de excelência para trabalhos regenerativos. O zagueiro Emerson Santos, que se recupera de dores musculares na coxa direita, também ficou na parte interna e realizou atividades junto ao Núcleo de Saúde e Performance.

O Verdão volta a treinar na manhã deste sábado (27), às 10h, na Academia de Futebol, e embarca na sequência para Porto Alegre-RS. Maior Campeão do Brasil e atual campeão da CONMEBOL Libertadores, o Palmeiras busca seu quarto título da Copa do Brasil na história (venceu anteriormente em 1998, 2012 e 2015).

Departamento de Comunicação

O Palmeiras perdeu por 2 a 0 para o Atlético-MG, nesta quinta-feira (25), no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte-MG, pela última rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão encerra a sua participação no Nacional ocupando a sétima posição na tabela do torneio e com 58 pontos conquistados. O técnico Abel Ferreira analisou o duelo com os mineiros.

“Gostei da primeira etapa, mas poderíamos jogar com mais calma. Na segunda parte, o nosso adversário foi melhor por várias razões, uma delas pelo componente físico. Os jogadores, de um modo geral, tiveram um bom comportamento”, disse. “Jogamos contra um grande adversário, que andou em boa parte do ano lá em cima disputando o título. A equipe que vimos aqui é a que disputará o Paulista. Espero acabar o ano da melhor maneira, ganhando a Copa do Brasil”, completou o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (28), às 16h, contra o Grêmio, em Porto Alegre-RS, pela partida de ida da final da Copa do Brasil.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

 

 

Abel Ferreira elogia espírito do time após empate com São Paulo no Morumbi

Departamento de Comunicação

O Palmeiras empatou com o São Paulo por 1 a 1, nesta sexta-feira (19), no estádio do Morumbi, em duelo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 57 pontos na tabela de classificação da competição nacional. Após o clássico, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação da equipe alviverde.

“Gostei muito do jogo que fizemos aqui. Se tivesse um vencedor, teria que ser o Palmeiras por tudo o que criamos. Infelizmente, eles chegaram ao gol em um pênalti, mas não discutirei se foi pênalti ou não. Nós, como equipe, temos de ter este espírito. Contra tudo e contra todos, contra as adversidades. Temos de ter empenho e desempenho”, declarou. “Tivemos esta atitude hoje porque tivemos tempo para descansar. Hoje foi um bom jogo, com duas equipes frescas, que tiveram tempo para recuperar. E isso valoriza tudo. Valoriza o futebol brasileiro, tendo um jogo com intensidade e qualidade”, completou o comandante.

O próximo compromisso do Palmeiras será na segunda-feira (22), às 18h, contra o Atlético-GO, no Allianz Parque, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na quinta (25), às 21h30, diante do Atlético-MG, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte-MG, o Verdão encerra a sua participação no Campeonato Brasileiro 2020.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

 

 

Departamento de Comunicação

Jogando em Curitiba-PR, o Palmeiras foi superado pelo Coritiba por 1 a 0, nesta quarta-feira (17), em mais um duelo válido pelo Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão manteve os 56 pontos conquistados na competição nacional. Após a partida, o técnico Abel Ferreira analisou o desempenho do Verdão fora de casa.

“Foi um resultado ruim. Mesmo com dez jogadores, as melhores oportunidades foram nossas. Na minha opinião, o resultado não está de acordo com o que produzimos, mas temos de aceitar porque no fim contará as bolas que entram. Este jogo serve, acima de tudo, para avaliarmos a matéria-prima que temos e avaliar o que queremos para o presente e para o futuro. Ganha quem marca, e nós, infelizmente, não conseguimos marcar”, declarou o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será na sexta (19), às 21h30, contra o São Paulo, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Já na segunda (22), às 18h, o Verdão encara o Atlético-GO, no Allianz Parque, novamente pelo Nacional.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

 

Departamento de Comunicação

Jogando no Allianz Parque, o Palmeiras venceu o Fortaleza por 3 a 0, neste domingo (14), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 56 pontos conquistados na competição nacional. Após o triunfo, o técnico Abel Ferreira elogiou o desempenho do time palestrino contra o rival cearense.

“Fizemos uma boa partida, consistente, e na primeira parte pudemos resolver o jogo. Os jogadores estão de parabéns pelo jogo que fizeram aqui”, disse. “Não temos titulares, titular é a equipe, e prova disso é que a equipe está respondendo mesmo com as trocas. Não temos tempo para treinar, infelizmente é cultural e não conseguimos mudar. Tivemos uma viagem longa depois do Mundial disputado, chegamos aqui e tivemos de trocar a equipe como sempre fizemos. Todos são importantes e ninguém é insubstituível, nem eu. Somos fortes como equipe”, emendou o comandante, que comentou sobre a formação com três zagueiros no duelo deste fim de semana.

“Esta imprevisibilidade fez a gente chegar aonde chegamos, esta troca constante confundiu os adversários. Foi desta forma que conseguimos jogar bem em alguns jogos e em outros mal, fruto do processo de aprendizagem. Tudo vem da nossa cabeça se você sabe o seu modelo de jogo, a sua identidade e o que tem de fazer. Queremos dar ideias aos jogadores, liberdade e organização”, falou.

Por fim, Abel também analisou a participação do clube na Copa do Mundo de Clubes da FIFA. “Temos muito para aprender, este Mundial foi prova disso. Jogamos contra os quatro melhores times do mundo. Temos de aprender com esses jogos e fazer o nosso melhor, assim como fizemos hoje. Mas, logicamente, o lado mental é um lado que eu gosto, isso que faz a gente ser cada vez mais forte. Nós só dependemos do nosso trabalho. Vivemos dos resultados, e nós, felizmente, estamos conseguindo apresentar resultados, valorizando o clube e os jogadores. Temos de seguir firmes e fortes neste caminho”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (17), às 19h30, contra o Coritiba, em Curitiba-PR, em duelo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na sexta (19), às 21h30, o Verdão encara o São Paulo, no estádio do Morumbi, novamente pelo Nacional.

Departamento de Comunicação

Depois de ser superado por 1 a 0 pelo Tigres-MEX na semifinal, o Palmeiras agora volta todas as suas atenções para o jogo contra o Al Ahly-EGI, nesta quinta-feira (11), ao meio-dia, em Doha, no Catar, duelo que definirá o terceiro colocado da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2020. Em entrevista coletiva nesta quarta (10), o técnico Abel Ferreira e o goleiro Weverton projetaram o encontro com o rival do Egito.

“É uma oportunidade que temos de mostrar a nossa forma de jogar, a cultura brasileira. Perceber que, quando se joga em jogos como contra o Tigres, que está em disputa a vaga na final, é normal que o emocional não esteja tão tranquilo para dar o nosso melhor em termos técnicos, às vezes a ansiedade tira a forma de tirar boas decisões. O Al Ahly é o segundo time com mais presenças no Mundial, desde agosto eles não perdiam um jogo. É um time que tem jogadores com muita qualidade técnica. Os dois times têm futebol propositivo, querem assumir o controle do jogo. Temos condições de fazer um bom espetáculo”, declarou Abel. “A mim, sempre ensinaram que é melhor ficar à frente do que atrás. Lutaremos pelo terceiro lugar. Não era o que queríamos, mas é pelo que lutamos”, completou.

O técnico Abel Ferreira projetou o duelo com o Al Ahly (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O comandante acredita em um duelo parelho no Education City Stadium. “Posso dizer que (o Al Ahly) é um time que defende em bloco médio, que com a bola gosta de assumir o jogo e controlar. Mas não é o que o adversário faz, é o que nós como time conseguimos impor. É a nossa competência de atacar contra a do adversário de defender e vice-versa. Há equipes que têm uma probabilidade maior de ganhar, mas quem tem menos pode apostar tudo em uma só. São dois times que se equivalem”, afirmou.

O goleiro Weverton também fez questão de expor a determinação do Verdão para conquistar o terceiro lugar no Mundial de Clubes. “Não era o que queríamos, mas é onde estamos. Entraremos em campo para fazer o melhor e vencer. As coisas não saíram bem, mas jogamos para vencer todos os jogos. O Palmeiras sempre joga para vencer e não será diferente amanhã (quinta). Vamos em busca da vitória para voltar ao Brasil e seguir na temporada”, disse o arqueiro, exaltando os feitos do clube na temporada 2020.

“O Palmeiras sempre joga para vencer e não será diferente amanhã”, destacou o goleiro Weverton (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

“O Palmeiras foi o melhor time da América do Sul, e foi isso que nos trouxe até aqui, isso nos dá orgulho. Quando as coisas não saem bem, a gente fica triste, mas jamais esqueceremos o que nos trouxe até aqui. Foi algo bom, vitorioso e continuaremos fazendo. O que podemos tirar de lição é o que nos trouxe até aqui, o título da Libertadores. Todas as equipes que estão aqui foram campeãs”, concluiu o palmeirense.

Depois de encarar o Al Ahly-EGI pela Copa do Mundo de Clubes da FIFA, o Palmeiras retorna ao Brasil para dar sequência à disputa do Campeonato Brasileiro. No domingo (14), às 18h15, o time comandado pelo português Abel Ferreira enfrenta o Fortaleza, no Allianz Parque, pela 36ª rodada do Nacional.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras perdeu por 1 a 0 para o Tigres-MEX, neste domingo (07), em Doha, no Catar, pela semifinal da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2020. O técnico Abel Ferreira analisou o rendimento da equipe palestrina após o revés para os mexicanos.

“Falei antes que é um adversário com muita qualidade individual e coletiva. Fez isso contra nós e contra todos. Nós tivemos as nossas oportunidades, e o adversário também teve. Esses jogos são definidos por detalhes, e hoje foi um pênalti que fez a diferença. Valorizaremos o que fizemos e o que o adversário fez, não jogamos sozinhos. Infelizmente, esta última oportunidade do Luiz Adriano não entrou. Não fomos tão eficazes como costumamos ser. Nesses jogos todos os detalhes contam”, disse. “Não ganharemos sempre, mas lutaremos sempre para ganhar. Foi o que nós fizemos, mas infelizmente a bola não quis entrar”, completou.

O Verdão volta a campo na quinta-feira (11), ao meio-dia (horário de Brasília), para a disputa do terceiro lugar do Mundial – o adversário sairá do confronto entre Bayern de Munique, da Alemanha, e Al Ahly, do Egito.

Departamento de Comunicação

Comandante do Palmeiras na conquista do tão cobiçado título da CONMEBOL Libertadores 2020, o técnico Abel Ferreira agora mira um desafio ainda maior pelo Verdão: levantar o troféu da Copa do Mundo de Clubes da FIFA. Neste domingo (07), às 15h, o Alviverde enfrenta o Tigres-MEX, no Education City Stadium, em Doha, no Catar, pela semifinal do torneio.

“Vamos impor a nossa forma de defender e de atacar dentro de campo. Eles têm muita qualidade, um potencial tremendo, com grandes jogadores e um grande time. Quando não tivermos a bola, temos de tampar os caminhos para a baliza. Com a bola, temos de jogar com a coragem”, disse o treinador. “Cada um tem de entrar amanhã (domingo) e dar o seu melhor, jogar no alto nível. Por mais que eu estude, nunca sei o que o adversário vai fazer, cada jogo tem uma história. Mas, no fim, fica a nossa identidade e qualidade como equipe”, completou, citando a importância de ter muita determinação no duelo com os mexicanos.

O técnico Abel Ferreira concede entrevista coletiva após reconhecimento do campo no no Education City Stadium (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

“Quando falamos de futebol brasileiro, falamos do talento. Do mexicano, do uruguaio, é raça, atitude, querer. Isso que queremos juntar: raça, talento e atitude misturados. Por isso os sul-americanos se dão bem. Não basta ser bom tecnicamente, é preciso dividir”, declarou.

Abel também valorizou o fato de o Palmeiras estar no principal campeonato entre clubes do mundo. “O grande desafio dos jogadores é ser a melhor versão de cada um deles, aproveitar esta oportunidade. Não sei voltaremos aqui um dia, mas eu aproveitarei cada momento como técnico e passarei isso pra eles também. Estamos aqui por direito próprio”, finalizou Abel.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras deu sequência na noite desta sexta-feira (05), em um dos campos da Aspire Academy, à preparação para a estreia na Copa do Mundo de Clubes da FIFA, no domingo (07), contra o Tigres-MEX, às 15h (horário de Brasília), no Education City Stadium, em Doha, no Catar.

A comissão técnica de Abel Ferreira, após passar um vídeo aos atletas em um salão do hotel, comandou uma hora e meia de trabalhos táticos. No primeiro, o treinador português promoveu um coletivo e cobrou intensidade, movimentação e transições rápidas, entre outras coisas. No segundo, com dimensões reduzidas, os jogadores, divididos em três times com sete componentes, aprimoraram o raciocínio e a marcação. Na parte final, os atletas aperfeiçoaram ainda cobranças de faltas e pênaltis.

O técnico Abel Ferreira e o auxiliar técnico Andrey Lopes (à direita) durante treinamento na cidade de Doha, Catar (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O atacante Wesley participou de parte do treino com o restante do grupo e em seguida realizou atividades físicas. Com uma lesão na coxa esquerda, o atacante Gabriel Veron foi substituído na lista de inscritos do Palmeiras no torneio pelo lateral-esquerdo Lucas Esteves, já que não teria condições de atuar na semi ou até mesmo em uma eventual final.

No sábado (06), o recém-campeão da CONMEBOL Libertadores fará um reconhecimento no palco da partida às 17h, no horário local. Às 17h30, Abel Ferreira e o zagueiro Gustavo Gómez concederão entrevista coletiva. Por fim, às 19h, na Aspire Academy, haverá o último treino preparatório pata a estreia.

Os jogadores do Verdão durante o treino desta sexta-feira (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras empatou por 1 a 1 com o Botafogo, nesta terça-feira (02), no Allianz Parque, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 53 pontos conquistados na competição nacional. Após o duelo, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação da equipe palestrina.

“Quebramos o pacto das 24 horas. A preparação para este jogo não foi a melhor, sabemos disso. A rapaziada que jogou (a final da Libertadores) estava extremamente cansada do jogo, os rapazes fizeram o que podiam. A gente sabia que este jogo sobraria para quem não tinha jogado. Foi um jogo difícil, mas tivemos oportunidades suficientes para matar o jogo. A eficácia é muito importante em um jogo de futebol. Tivemos oportunidades para matar o jogo, mas não conseguimos”, falou. “Prepararemos a equipe, mas o importante era que ninguém se lesionasse. Ainda assim, nós tivemos chance de ganhar o jogo”, completou o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (07), às 15h, em Doha, no Catar, pela semifinal da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2020 – o adversário do Verdão sairá do confronto entre Tigres, do México, e Ulsan Hyundai, da Coreia do Sul.

Departamento de Comunicação

Contratado em outubro de 2020, Abel Ferreira não precisou de muito tempo para entrar para a história do Palmeiras. Campeão da Conmebol Libertadores com apenas 26 jogos no comando da equipe, o treinador só não conquistou um título mais precocemente neste século do que Vanderlei Luxemburgo, que faturou o Paulista de 2020 com 20 partidas à frente do time – no Paulista de 2008, o mesmo Luxa precisou de 27 jogos para levantar a taça; na Copa do Brasil de 2012, Felipão já acumulava 140 duelos em sua segunda passagem pelo Verdão; na Copa do Brasil de 2015, Marcelo Oliveira estava em sua 39ª partida; no Brasileiro de 2016, Cuca tinha 50 jogos; e no Brasileiro de 2018, Felipão somava 29 confrontos em sua terceira passagem.

Neste sábado (30), inclusive, o comandante português fez sua estreia no emblemático estádio do Maracanã. “É uma emoção muito grande. Só o fato de ouvir ‘Glória Eterna’ já é algo inacreditável. Aconteça o que acontecer, ficaremos na história e seremos eternos. Hoje gravamos e conseguimos a Glória Eterna, é algo muito poderoso”, declarou o treinador, que se tornou ainda o primeiro técnico estrangeiro a conquistar um título pelo Verdão desde 1965, quando o argentino Filpo Nuñez se sagrou campeão do Torneio Rio São Paulo e do Torneio Internacional IV Centenário do Rio de Janeiro – finalista da Copa do Brasil, Abel tem a chance de faturar mais de um troféu nesta temporada e, assim, repetir o feito de Filpo Nuñez há 56 anos.

A comissão técnica portuguesa, formada ainda pelos auxiliares Vitor Castanheira, João Martins e Carlos Marinho e o analista de desempenho Tiago Costa, soma pelo Maior Campeão do Brasil 26 jogos, 15 vitórias, seis empates e cinco derrotas, com 45 gols marcados e 18 sofridos. Na Libertadores, eles assumiram a equipe antes do início da fase de mata-mata e disputaram sete jogos, com cinco vitórias, um empate e uma derrota, 16 gols marcados e quatro sofridos. “A palavra que mais passa em minha cabeça é ‘obrigado’. Agradeço todos os jogadores que eu treinei, em especial aos jogadores do Palmeiras. Não há bons treinadores sem bons jogadores. Quando eu peguei a equipe, o Palmeiras estava em todas as competições, há um trabalho do Vanderlei Luxemburgo também, não é só meu. Hoje a minha alegria não foi levantar a taça, mas ver os jogadores felizes, todos que trabalham na Academia felizes e saber que eles receberão um salário extra. Quando saímos do CT (centro de treinamento) eles (funcionários) nos apoiaram”, disse. “Quero agradecer ao Brasil, em especial ao Palmeiras e à Família Palmeiras”, destacou Abel.

Dono de um discurso ponderado, confiante e respeitoso, o treinador encantou todos os palestrinos logo de cara também por implantar, mesmo com pouco ou nenhum tempo para ensaio, um estilo de jogo rápido, eficaz e vitorioso. “De forma simples, eles (jogadores) foram agarrando a ideia. Hoje não foi uma final brilhante em termos de jogo por vários motivos, como o calor… Sabíamos que era só um jogo e a equipe que fizesse o primeiro gol sairia em vantagem. Estávamos preparados para tudo, pênaltis, bola parada, substituições… É fruto de trabalho de muita gente, mais uma vez quero agradecer de forma especial e carinhosa aos meus jogadores”, concluiu.

1º PORTUGUÊS, 8º EUROPEU E 23º ESTRANGEIRO A COMANDAR O PALMEIRAS

Abel Ferreira é o primeiro português, o oitavo europeu e o 23º estrangeiro a assumir o comando do Maior Campeão do Brasil na história. Uma das principais revelações da atual geração de jovens técnicos da Europa, Abel jogou como lateral-direito em quatro clubes portugueses antes de iniciar a carreira de treinador na equipe sub-19 do Sporting Lisboa-POR em 2011/2012, conquistando o título nacional da categoria já em sua primeira experiência no cargo.

Subiu para o time B do Sporting na temporada 2013/2014 e foi contratado pelo Braga B em 2015. Dois anos depois, foi promovido a treinador da equipe principal do Braga e, logo na temporada de estreia na elite do Campeonato Português, em 2017/2018, levou o time à quarta posição com uma campanha recorde em pontos (75), gols (74) e vitórias (24) – tornou-se o técnico com maior percentagem de vitórias na história do clube (64%). Depois de novamente alcançar a quarta colocação com o Braga, transferiu-se ao PAOK-GRE e obteve o vice-campeonato nacional em 2019/2020, garantindo vaga para a fase eliminatória da Liga dos Campeões da Europa.

O último treinador alviverde nascido na Europa tinha sido o italiano Caetano De Domenico, que conquistou o Campeonato Paulista de 1940 e permaneceu no Palestra Italia até 1941, portanto ainda antes da mudança do nome do clube, em 1942 (o penúltimo, o húngaro Eugênio Medgyessy, também sagrou-se campeão, no estadual de 1932). Já o mais recente comandante de fora do país era o argentino Ricardo Gareca, em 2014.

O primeiro técnico estrangeiro foi o italiano Adriano Merlo, que trabalhou em um jogo da campanha do título paulista de 1920, o primeiro da história alviverde, e conduziu a equipe ao bi estadual em 1926, em parceria com Ítalo Bosetti. Ainda na época do Palestra Italia, o uruguaio Humberto Cabelli ficou marcado pela conquista do único tricampeonato paulista do clube (alcançou o título invicto em 1932, levou a taça pela segunda vez seguida em 1933 e deixou o time por um breve período em 1934, mas voltou no mesmo ano e se sagrou campeão com apenas uma derrota).

Presente no tricampeonato paulista de 1932, 1933 e 1934 como jogador, o também uruguaio Ventura Cambon se tornou o treinador estrangeiro com mais partidas disputadas pelo Verdão (é o quarto no geral com 294 jogos) e o técnico que mais vezes assumiu o comando da equipe, de maneira interina ou efetiva, independentemente da nacionalidade, em todos os tempos (15 no total). Campeão paulista em 1944 dividindo o cargo com o ídolo Bianco, Cambon teve seu melhor momento no início da década de 50, quando, já em janeiro de 1951, pegou o time na reta final de um Paulistão praticamente nas mãos do São Paulo e conseguiu levar o Palmeiras ao título estadual de 1950. Meses depois, era ele o treinador na conquista do mais importante troféu da história do clube, o Mundial Interclubes de 1951, e faturou ainda o Torneio Rio-São Paulo daquele ano.

Outro estrangeiro de sucesso foi o argentino Filpo Nuñez, grande maestro da Academia de Futebol do Palmeiras, que brilhou na campanha vitoriosa do Rio-São Paulo de 1965. Além de praticar um jogo coletivo e envolvente, o time alviverde era uma máquina ofensiva: foram 12 vitórias em 16 jogos, apenas uma derrota, e uma média de três gols por partida (49 bolas na rede), com direito a goleadas de 7 a 1 no Santos, 5 a 0 no São Paulo e 4 a 1 no Vasco e no Flamengo. Filpo ostenta até hoje o feito de ser o único técnico nascido fora do país a comandar a Seleção Brasileira, quando o Brasil foi inteiramente representado pelo Palmeiras na partida inaugural do Estádio Mineirão, também em 1965, e venceu a seleção do Uruguai por 3 a 0.

Jogos desde a chegada de Abel na Libertadores 2020:
Delfín-EQU 1×3 Palmeiras (Oitavas de final – ida)
Palmeiras 5×0 Delfín-EQU (Oitavas de final – volta)
Libertad-PAR 1×1 Palmeiras (Quartas de final – ida)
Palmeiras 3×0 Libertad-PAR (Quartas de final – volta)
River Plate-ARG 0x3 Palmeiras (Semifinal – ida)
Palmeiras 0x2 River Plate-ARG (Semifinal – volta)
Palmeiras 1×0 Santos (Final – jogo único)

Departamento de Comunicação

O técnico Abel Ferreira durante coletiva de imprensa no Maracanã. (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

A um dia da grande decisão da Conmebol Libertadores, que será disputada neste sábado (30), às 17h, contra o Santos, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ, o técnico Abel Ferreira segue se preparando para um dos jogos mais importantes da história do Palmeiras. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (29), no local do jogo, o comandante português comentou sobre a finalíssima com o time alvinegro.

“Cada jogo tem uma história diferente, e eu farei o que sempre fiz em todos os jogos. Temos de preparar todos os jogadores, estar atento aos detalhes, seguir os mesmos rituais e acreditar nos protagonistas, que são os jogadores. Amanhã (sábado), mais do que nunca, temos de focar primeiramente em nós. Temos de ser fieis à nossa identidade e à nossa forma de atacar e de defender. Independentemente de como o adversário jogará, ficará a nossa identidade”, declarou o treinador, que não pretende alterar o estilo de jogo do Verdão no confronto decisivo deste fim de semana.

“Estamos aqui por conta dos jogos que fizemos. Não alteraremos a forma de pensar, a equipe que acreditamos nos trouxe até aqui. É midiático, é a primeira vez que tenho tantos jornalistas na minha frente. É diferente de um jogo normal, recebi mensagens de várias pessoas, mas nós, que somos profissionais, temos de ter o mesmo foco. Eu prefiro sentir toda essa emoção, ansiedade, do que estar em casa no sofá vendo as finais. Estamos aqui por méritos próprios, temos de desfrutar e viver isso com alegria, intensidade e prazer. Temos de fazer um jogo com prazer e equilibrados”, afirmou. “É um jogo único, mas o nosso objetivo, além de chegar à final, é chegar e ganhar”, emendou.

A taça da Libertadores pode ser, inclusive, a primeira da carreira de Abel Ferreira. “É uma oportunidade única, um desafio, uma emoção, um prazer e uma honra poder estar aqui hoje e amanhã disputar um título. O Maracanã significa isso para mim, o templo do futebol”, falou. “É a junção do talento, da sabedoria e da garra. Tenho certeza de que amanhã Portugal será do Palmeiras. É verdade que já teve um treinador que atravessou o Atlântico e abriu as portas para nós (treinadores portugueses), isso eu não esqueço”, completou.

Já sobre a possibilidade de utilizar Felipe Melo desde o início do embate, Abel foi direto. “Tenho sido honesto na comunicação feita com vocês, e o Felipe é o jogador mais titular do Palmeiras. Ele tem uma experiência grande, uma vibração enorme, ajuda dentro e fora do campo, e seguramente nos ajudará muito amanhã. Se será no início ou no decorrer do jogo, decidirei depois. Ele é um colecionador de títulos e, no que depender de mim, faremos de tudo para ter mais um”, concluiu o técnico.

‘O Maracanã significa isso para mim, o templo do futebol’, revelou o técnico português (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras treinou na manhã desta quarta-feira (27), na Academia de Futebol, em preparação à final da CONMEBOL Libertadores contra o Santos, neste sábado (30), às 17h, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ. A delegação alviverde embarca nesta tarde à capital carioca.

Os jogadores preservados da partida contra o Vasco, disputada nesta terça-feira (26), pelo Brasileirão, foram a campo junto aos atletas que começaram o duelo no banco de reservas. Os titulares permaneceram na parte interna do centro excelência para atividades regenerativas.

A quarta-feira (27) foi de treino tático na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O técnico Abel Ferreira comandou um longo treino tático e ensaiou jogadas de transição ofensivas e defensivas, posicionamento e movimentações, entre outros aspectos. Na sequência, o elenco alviverde foi dividido em dois para atividades técnicas específicas – de um lado os meio-campistas e atacantes, e do outro os zagueiros e laterais.

O Maior Campeão do Brasil volta a treinar nesta quinta-feira (28), no Engenhão, às 16h, em atividade fechada para a imprensa. Clique aqui e confira a programação da semana.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras empatou por 1 a 1 com o Vasco da Gama, nesta terça-feira (26), no Allianz Parque, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 52 pontos conquistados na competição nacional. O técnico Abel Ferreira avaliou a atuação da equipe palestrina no duelo com os cariocas.

“Hoje montei uma equipe que nunca havia jogado junto. Nunca vimos o Felipe Melo, o (Gustavo) Scarpa e o Lucas (Lima) juntos no meio. O Renan na lateral esquerda, o Gabriel Silva, que é um menino com muita qualidade, mas que tem muito caminho para andar. O Lucas Esteves como extremo… Isso me satisfaz. Como você consegue montar essa equipe e mostrar essa qualidade de jogo? É importante ver a identidade da equipe, fiquei contente por criarmos oportunidades, fazermos a circulação da bola. Temos de valorizar o empenho dos jogadores que entraram”, afirmou.

Já sobre a grande decisão da Libertadores contra o Santos, no Maracanã, o comandante foi direto. “É uma oportunidade que temos. O trabalho de toda a nossa vida é para chegarmos ao alto nível do futebol. Temos de trabalhar e desfrutar. Esta final é nada mais nada menos do que o fruto do trabalho que fizemos até aqui. Manteremos aquilo que é a nossa identidade. O que direi aos jogadores é muito simples… Desfrutem do momento e façam aquilo que sabem fazer: jogar futebol em alto nível”, concluiu o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será contra o Santos, no sábado (30), às 17h, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ, pela final da Conmebol Libertadores.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

 

Departamento de Comunicação

O Palmeiras perdeu por 2 a 1 para o Ceará, neste domingo (24), em Fortaleza-CE, em duelo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão permanece com 51 pontos conquistados na competição nacional. Após o revés, o técnico Abel Ferreira analisou a atuação do time palestrino.

“Entramos bem no jogo, criamos uma oportunidade com o Lucas Lima. Sofremos o gol com uma infelicidade. Mantivemos a calma, os processos e continuamos a criar, e aí tivemos uma grande oportunidade com o Veron, que poderia nos dar a igualdade. Quando se joga para competir, a eficácia faz diferença, é um fator determinante no jogo. Sofremos o gol de pênalti, mas mantivemos a calma e fizemos o que tínhamos de fazer. Na segunda parte, o Ceará se defendeu e procuramos entrar com a mesma toada. Na minha opinião, tentamos fazer de tudo que poderíamos para sair daqui com outro resultado”, declarou o comandante.

O próximo compromisso do Palmeiras será na terça-feira (26), às 20h, contra o Vasco da Gama, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Já no sábado (30), às 17h, o Verdão decide o título da Conmebol Libertadores 2020 com o Santos, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

Departamento de Comunicação

Jogando no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF, o Palmeiras foi superado pelo Flamengo por 2 a 0, nesta quinta-feira (21), em mais um duelo válido pelo Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão manteve os 51 pontos conquistados na competição nacional. Após o revés, o técnico Abel Ferreira analisou o rendimento da equipe palestrina.

“A primeira oportunidade do jogo foi nossa. Em um jogo contra uma equipe do nosso nível, com muita qualidade individual e coletiva, sabemos que temos de fazer o gol quando tem oportunidade. Não jogamos contra qualquer adversário, eles fizeram uma primeira parte com muita posse de bola, mas sem criar grandes oportunidades. Na segunda parte, nós procuramos corrigir alguns posicionamentos, e aí foi completamente diferente. Tivemos uma dinâmica boa, empurramos o adversário para trás e tivemos mais uma oportunidade, mas não conseguimos fazer”, falou. “Cada jogo é uma história. Uma vez ganhamos e outras perdemos. Continuaremos a fazer isso, os rapazes deram o melhor de si e é isso que me interessa”, completou.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (24), às 16h, contra o Ceará, em Fortaleza-CE, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na terça (26), às 20h, o Verdão enfrenta o Vasco da Gama, no Allianz Parque, novamente pelo Nacional.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

Departamento de Comunicação

O Palmeiras goleou o Corinthians por 4 a 0, nesta segunda-feira (18), no Allianz Parque, em duelo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 51 pontos conquistados na competição nacional. O técnico Abel Ferreira valorizou o resultado positivo diante do rival alvinegro.

“Ninguém no Palmeiras quer ganhar mais do que os jogadores, é disso que vivemos, é pra eles (torcedores) que jogamos. O Corinthians é o nosso maior rival. Nós fizemos uma exibição consistente, assim como já tínhamos feito na primeira parte contra o Grêmio, mas a nossa eficácia não estava no melhor nível. Cada jogo tem a sua história, e a minha função como treinador é analisar. Temos um jogo coletivo muito forte, a estrela é a equipe. Jogue quem jogar, todos competem dentro de campo, e isso me agrada. Não ganhamos nada, mas isso dá consistência ao nosso trabalho”, disse o comandante, expondo a dificuldade da partida.

“O Corinthians é uma belíssima equipe, que não perdia havia sete jogos e não sofria gols. Consistente, com tempo para treinar e sabíamos que seria uma tarefa difícil, não somente pela parte tática, mas pela mental também. É o Derby, nosso maior rival, em nossa casa… Assumimos toda essa responsabilidade”, falou.

Abel, contudo, não poupou elogios aos seus comandados após a goleada desta noite. “Montamos a nossa forma de jogar em função de tirar o máximo de nossos jogadores. Eles estão comprometidos, envolvidos, querem muito e demonstram isso. Os jogadores mais velhos mostram isso, vimos como o Luiz Adriano fez o quarto gol, como ele competiu. Isso é Palmeiras. O Willian contra o Grêmio também, foi ao chão e roubou a bola. A força vem do trabalho deles”, concluiu o treinador português.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quinta-feira (21), às 19h, contra o Flamengo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília-DF, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já no domingo (24), às 16h, o Verdão encara o Ceará, em Fortaleza-CE, novamente pelo Nacional.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras deu sequência na tarde deste domingo (17), na Academia de Futebol, à preparação ao duelo com o Corinthians, na segunda-feira (18), às 19h, no Allianz Parque, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Assim como no sábado (16), os meio-campistas Felipe Melo e Danilo e o atacante Gabriel Silva treinaram com o elenco em tempo integral. Melo se recuperou de uma cirurgia no tornozelo esquerdo, ao passo que Danilo de uma entorse no tornozelo direito. Por fim, Gabriel havia sentido dores musculares e se recuperou após um trabalho de fortalecimento.

O jogadores Felipe Melo, Rony e Marcos Rocha durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

No campo 3 (sintético como o Allianz Parque), o treinador Abel Ferreira e seus auxiliares comandaram atividades técnicas. Na primeira, utilizando um retângulo do gramado, dois times com dez componentes disputaram posse de bola e tiveram de cumprir objetivos, como passar por cones e trocar um número determinado de passes sem a obstrução dos oponentes. Enquanto isso, os goleiros treinaram forte com os preparadores específicos, sobretudo aprimoramento de reflexo.

Na sequência, já sem os titulares diante do Grêmio na sexta (15) por conta do desgaste, o grupo alviverde participou de uma movimentação também com dimensões reduzidas, mas com duas metas posicionadas com goleiros. Na parte final, alguns atletas aperfeiçoaram ainda finalizações.

O domingo (17) foi de atividades técnicas na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O atacante Gabriel Veron, em recuperação de uma lesão na coxa esquerda, cumpriu cronograma no centro de excelência e no campo com profissionais do Núcleo de Saúde e Performance.

No primeiro turno, o Maior Campeão do Brasil venceu o Derby, disputado na arena rival, por 2 a 0, com gols dos atacantes Luiz Adriano e Gabriel Veron.

Departamento de Comunicação

Apesar de ser superado pelo River Plate-ARG por 2 a 0, nesta terça-feira (12), no Allianz Parque, o Palmeiras se classificou para a grande final da Conmebol Libertadores – o primeiro encontro entre as equipes, na Argentina, terminou 3 a 0 para o Verdão. Após a classificação, o técnico Abel Ferreira analisou o rendimento de seus comandados.

“Este jogo era muito mental. Se o Rony faz o gol na primeira bola, matávamos o nosso adversário definitivamente. Nós fizemos três gols lá (na Argentina), mas poderíamos ter feito quatro ou cinco, e aí teríamos matado a eliminatória. Tivemos de sofrer e conseguimos esta qualificação muito pelo jogo que fizemos na Argentina. No primeiro jogo, nós fomos muito superiores, e hoje o nosso adversário foi superior a nós. Hoje o que fez a diferença foi o fator psicológico”, declarou o treinador, valorizando o atual momento do clube na temporada.

“Quando você treina grandes clubes, você fica mais próximo de ganhar títulos. Quando eu aceitei o desafio de vir ao Palmeiras, sabia que o Palmeiras dava todas as condições de lutar por títulos. Nós estamos em duas finais e, no Campeonato Brasileiro, iremos grão a grão para encher o nosso bolso e, no fim, ver o que nos reserva. Eu não penso muito nisso, quero desfrutar agora as 24 horas, valorizar esta final que foi muito suada. Parabéns aos meus jogadores, são verdadeiros guerreiros com todas as dificuldades”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será na sexta (15), às 21h30, contra o Grêmio, no Allianz Parque, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na segunda (18), às 19h, o Verdão encara o Corinthians, novamente na arena palestrina, pelo Nacional.

Departamento de Comunicação

A vitoriosa história do Maior Campeão do Brasil e a inigualável paixão da torcida palestrina são os destaques da edição 57 da Revista Palmeiras, lançada nesta terça-feira (12) em plataforma multimídia. Para acessar o conteúdo completo, baixe agora mesmo o App Revista Palmeiras na Play Store ou na Apple Store.

A Reportagem de Capa resgata, por meio de fotos inéditas e relatos publicados em jornais antigos, a conquista do Campeonato Paulista de 1920, o primeiro título de grande importância alcançado pelo clube. A Reportagem Histórica, por sua vez, conta a trajetória do ex-atacante argentino Osvaldo Héctor Cruz, que, aos 89 anos, é o único titular vivo do time campeão da Taça Brasil de 1960.

Em Palmeiras, Minha Vida é Você, conheça o torcedor do interior de Minas Gerais que decorou a casa com camisas do Verdão. Já a seção Palestrinas traz a história da empresária Erlete Beê, que atua como consulesa do clube há 25 anos. Em Avanti, sócios-torcedores palestrinos descrevem a emoção de participar das lives realizadas pela TV Palmeiras/FAM durante os jogos da equipe.

Nesta edição 57, você ainda confere uma entrevista exclusiva com o técnico Abel Ferreira e fica por dentro das reformas que deixaram a nossa sede social ainda mais confortável e moderna.

Para acessar a Revista Palmeiras, basta fazer o download do App Revista Palmeiras, manter o smartphone ou tablet na posição horizontal e clicar na imagem da capa. São textos, fotos, vídeos, áudios e animações que possibilitam ao usuário uma imersão completa no universo palmeirense.

Produzida desde 2014 e com periodicidade bimestral, a Revista Palmeiras é um benefício exclusivo dos sócios Avanti e associados do clube social. Porém, a fim de ajudar a minimizar os efeitos do distanciamento social e contribuir com a preservação do meio ambiente, a publicação oficial do Verdão está liberada para o público em geral por tempo limitado.

Revista Palmeiras – Edição 57 (12/01/2021)

+ fotos

Departamento de Comunicação

Jogando em Recife-PE, o Palmeiras venceu o Sport por 1 a 0, neste sábado (09), e chegou aos 47 pontos conquistados no Campeonato Brasileiro – o gol palestrino foi marcado pelo atacante Willian, que alcançou a marca de 18 gols em 2020/21 e empatou com Luiz Adriano no topo da lista de artilheiros do Verdão na temporada. Após o triunfo, o técnico Abel Ferreira enalteceu os atletas do clube.

“Os rapazes têm uma vontade tremenda, uma mentalidade forte e um hábito de ganhar que todos nós gostamos. Mesmo em um terreno extremamente difícil, os rapazes foram capazes de criar muitas oportunidades. Na segunda parte, nós poderíamos ter matado o jogo, e a arte de defender também é importante. Mais um jogo sem sofrer gols, o que nos agrada imensamente”, afirmou o comandante, explicando as entradas de Gabriel Menino, Alan Empereur, Patrick de Paula, Rony e Danilo ao longo da partida.

“A minha intenção era fazer o segundo gol para fechar o jogo, as minhas substituições foram feitas para este sentido. Não há jogadores de primeira ou segunda linha, há jogadores do Palmeiras que acreditamos. Os jogadores entraram para matar o jogo, tivemos oportunidades, mas infelizmente não conseguimos”, declarou Abel, que emendou.

“O mais importante para nós é sempre o próximo jogo. A minha intenção é apresentar a equipe com força máxima. Hoje quem jogou aqui estava na máxima força para garantir os três pontos, no fim do campeonato veremos o que acontecerá. Agora temos de manter a consistência do nosso jogo. Para mim, enquanto treinador do Palmeiras, foi uma das vitórias mais saborosas”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será na terça-feira (12), às 21h30, contra o River Plate-ARG, no Allianz Parque, pela partida de volta das semifinais da Conmebol Libertadores – o primeiro encontro entre as equipes, na Argentina, terminou 3 a 0 para o Verdão. Já na sexta-feira (15), às 21h30, o Alviverde enfrenta o Grêmio, novamente na arena palestrina, desta vez pelo Campeonato Brasileiro.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o River Plate-ARG por 3 a 0, nesta terça-feira (05), em Buenos Aires-ARG, e conquistou uma importante vantagem na briga por uma vaga na grande final da Conmebol Libertadores, a ser disputada no dia 30 de janeiro, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ. Após o ótimo resultado fora de casa, o técnico Abel Ferreira elogiou a atuação de seus comandados na Argentina.

“Quero dar parabéns aos meus jogadores, que usaram a parte mental a nosso favor. Seguimos o plano e a estratégia do jogo. Do outro lado, jogamos contra uma grande equipe que é o River, uma das melhores equipes sul-americanas, com um treinador que está na equipe há cinco anos com um trabalho sensacional e uma forma de jogar muito difícil de marcar”, declarou.

O comandante, contudo, mostrou muita cautela com o futuro do Verdão no torneio internacional. “Eu havia falado para os jogadores que, independentemente do resultado que conseguíssemos aqui, este jogo tinha duas mãos, ida e volta. Continuaremos focados. Temos esta vantagem, mas, assim como nós fizemos três gols aqui, é possível o River fazer três lá. Temos de estar alertas e preparados para fazer outro grande jogo”, concluiu o treinador português.

O próximo compromisso do Palmeiras será no sábado (09), às 19h, contra o Sport, em Recife-PE, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na terça (12), às 21h30, o Verdão reencontra o River Plate-ARG, no Allianz Parque, pelo jogo de volta das semifinais da Conmebol Libertadores.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras deu sequência na manhã deste domingo (3) à preparação para o jogo de ida da semifinal da CONMEBOL Libertadores contra o River Plate, nesta terça-feira (5), às 21h30, no estádio Libertadores de América, em Avellaneda-ARG. Assim como no sábado (3), o técnico Abel Ferreira comandou um treino tático e ensaiou jogadas visando o duelo decisivo.

Durante uma hora, os atletas realizaram uma atividade posicional na qual trabalharam transições ofensivas e defensivas, marcação e outros tipos de movimentações – estacas espalhadas pelo gramado simularam o posicionamento do adversário. Recuperado de uma infecção no pé esquerdo, o meio-campista Zé Rafael mais uma vez participou de todo o treino.

Abel Ferreira comandou treino tático na manhã deste domingo (03) (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Os atacantes Gabriel Veron e Gabriel Silva também participaram da atividade integrados ao restante do elenco – Gabriel Silva saiu pouco antes do final para um complemento físico à parte. O primeiro se recuperava de uma lesão na coxa direita e o segundo havia ficado de fora da semifinal da Copa do Brasil contra o América-MG por um edema na coxa direita.

O Palmeiras embarca ainda neste domingo (3) para Buenos Aires-ARG e fará o último treino preparatório para o confronto em solo argentino nesta segunda-feira (4), às 16h.

O atacante Luiz Adriano e o goleiro Mateus (à direita) durante treino na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras está classificado para a final da Copa do Brasil 2020, que será disputada contra o Grêmio. Jogando em Belo Horizonte-MG, o Verdão venceu o América-MG por 2 a 0, nesta quarta-feira (30), e chegou à sua quinta decisão em toda a história da competição – o primeiro encontro com o rival mineiro, no Allianz Parque, terminou empatado em 1 a 1. O técnico Abel Ferreira valorizou a classificação palestrina.

“É fruto de muito trabalho de muita gente. Jogadores, todos departamentos, diretores, que proporcionaram uma logística fantástica… Nada nos falta, eu já disse isso, não é a primeira vez. A estrutura que temos no CT (centro de treinamento) nos dá todas as condições para estarmos preparados, e os jogadores sentem isso. Ainda não ganhamos nada, não temos muito o que celebrar. Acima de tudo, temos de valorizar o trabalho”, afirmou o comandante, citando o desgaste do elenco alviverde nos últimos duelos.

“É a primeira vez em minha carreira que pego um calendário como este. Quando eu cheguei, fizemos oito jogos em um mês. Em dezembro, fizemos nove e, em janeiro, faremos dez. Temos uma equipe curta e jogadores lesionados. Nesta eliminatória, só nós tínhamos a perder, jogamos contra uma equipe que não tinha nada a perder, estava fazendo o jogo de sua vida. Nós tínhamos toda a responsabilidade em cima de nós”, falou. “Hoje fomos justos vencedores, ganhamos com toda a justiça”, emendou.

Já sobre o futuro do Palmeiras em todas as competições da temporada, Abel foi direto. “Desafios são colocados em nossas vidas, e nós temos de fazer escolhas. No futebol, as pessoas têm salário diferenciado das outras pessoas, temos de agradecer todos os dias por esta profissão e há sacrifícios que temos de fazer. Teremos de fazer sacrifícios neste momento porque temos um objetivo que será histórico. Faremos de tudo para estarmos preparados e lutaremos por este objetivo”, concluiu o treinador.

O próximo compromisso do Palmeiras será na terça-feira (05), às 21h30, contra o River Plate-ARG, em Buenos Aires-ARG, pela partida de ida das semifinais da Conmebol Libertadores.

Departamento de Comunicação

Jogando no Allianz Parque, o Palmeiras venceu o Red Bull Bragantino por 1 a 0, neste domingo (27), em duelo válido pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão chegou aos 44 pontos conquistados no torneio nacional. Após o triunfo, o técnico Abel Ferreira comentou sobra atuação palestrina.

“Cumprimos o nosso papel hoje como grande equipe que somos, faturamos mais três pontos com união, esforço, espírito e sacrifício. Parabéns ao time pela vitória. Não foi com nota artística, mas foi pelo suor. Isso acontece com todos”, declarou. “Não foi o nosso melhor jogo na criatividade e na fluidez defensiva e ofensiva, mas tem a qualidade do adversário também. Não fizemos um bom jogo, mas conquistamos os três pontos”, completou o comandante, explicando algumas mudanças na escalação inicial da equipe.

“Fizemos mudanças pensando no que era melhor para este jogo. Infelizmente, a gente tem perdido muitos jogadores por estarmos em inúmeras competições. Cumprimos o nosso papel. Continuamos na luta, são mais três pontos. Temos 44 pontos e, no fim, veremos o que o Brasileirão nos reserva”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (30), às 21h30, contra o América-MG, em Belo Horizonte-MG, pela partida de volta das semifinais da Copa do Brasil – o primeiro encontro entre as equipes, no Allianz Parque, terminou empatado em 1 a 1.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras empatou por 1 a 1 com o América-MG, nesta quarta-feira (23), no Allianz Parque, pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil. Após o duelo, o técnico Abel Ferreira analisou o rendimento do time diante do time mineiro.

“Não fizemos uma boa primeira parte, sobretudo na velocidade da circulação, pensamos muito com a bola no pé. Complicamos o caminho do nosso jogo. Na segunda etapa, nós queríamos ganhar, fizemos de tudo para isso… Finalizamos dentro da grande área, tivemos uma oportunidade do Luiz Adriano em frente ao goleiro, que fez uma grande defesa, mas o futebol é eficácia. Hoje não estivemos tão assertivos no último terço do campo”, declarou. “Independentemente do resultado, a eliminatória será fechada lá (em Belo Horizonte-MG). Agora é mata-mata, temos de ganhar, é a única forma de irmos à final”, completou.

O próximo compromisso do Palmeiras será no domingo (27), às 18h15, contra o Red Bull Bragantino, no Allianz Parque, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na quarta (30), às 21h30, o Verdão enfrenta novamente o América-MG, em Belo Horizonte-MG, pela partida de volta das semifinais da Copa do Brasil.

Confira abaixo a entrevista coletiva do técnico Abel Ferreira:

Departamento de Comunicação

O Palmeiras foi superado pelo Internacional por 2 a 0, neste sábado (19), em Porto Alegre-RS, em duelo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro – com o resultado, o Verdão manteve os 41 pontos conquistados na tabela de classificação do torneio nacional. O técnico Abel Ferreira analisou o rendimento do time após o revés deste fim de semana.

“Na primeira parte, nós fomos lentos na circulação da bola, já o nosso adversário foi extremamente eficaz. O jogo foi equilibrado, com um ritmo muito baixo. Não gosto deste tipo de jogo, mas às vezes você tem de aceitar. É importante ser eficaz neste tipo de jogo, sabemos que não teremos muitas oportunidades e temos de aproveitar quando elas aparecem”, declarou o comandante, que emendou.

“Não queríamos perder, nós sempre entramos em todos os jogos com a perspectiva de ganhar. Eficácia neste tipo de jogo faz toda a diferença. Temos de aprender com isso”, falou. “Temos de ser sempre humildes e entrar a cada jogo com grande intensidade. Agora temos a regra das 24 horas, que se aplica a todos os momentos, não somente nas vitórias. Não ganharemos sempre, mas sempre entraremos para ganhar. Iremos nos preparar para o próximo jogo, que é muito importante para nós”, concluiu.

O próximo compromisso do Palmeiras será na quarta-feira (23), às 21h30, contra o América-MG, no Allianz Parque, pela semifinal da Copa do Brasil. Já no domingo (27), às 18h15, o Verdão encara o Red Bull Bragantino, novamente na arena palestrina, desta vez pelo Campeonato Brasileiro.

Departamento de Comunicação

O atacante Luiz Adriano durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O Palmeiras realizou um treino tático na manhã desta sexta-feira (18), na Academia de Futebol, e encerrou a preparação para enfrentar o Internacional neste sábado (19), às 21h, no estádio Beira-Rio, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe viaja a Porto Alegre (RS) nesta tarde – com 41 pontos, o Verdão é o quarto colocado do nacional.

O técnico Abel Ferreira posicionou duas equipes completas em campo, orientou a movimentação e conversou individualmente com alguns atletas, além de ensaiar jogadas. Na sequência, os atletas disputaram um treino recreativo.

O atacante Luiz Adriano, em fase final de transição e reintegrado ao grupo, participou de todo o trabalho com o elenco. O camisa 10 havia sofrido uma lesão no músculo anterior da coxa esquerda na partida contra o Goiás, no dia 21 de novembro, e desfalcou o Verdão contra Delfín-EQU (duas vezes), Athletico-PR, Santos, Libertad-PAR (duas vezes) e Bahia.

Outro a treinar sem limitações foi o zagueiro Gustavo Gómez, recuperado da pancada na cabeça sofrida diante do Libertad. No campo ao lado da Academia, o meio-campista Patrick de Paula deu sequência ao seu cronograma de transição física com os preparadores do clube, e o zagueiro Alan Empereur realizou atividades físicas específicas no gramado.

Recuperado de pancada na cabeça, Gustavo Gómez treinou sem limitações (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras venceu o Libertad-PAR por 3 a 0, nesta terça-feira (15), no Allianz Parque, e se classificou para as semifinais da Conmebol Libertadores – o primeiro encontro entre as equipes, no Paraguai, terminou empatado em 1 a 1. Após o duelo com os paraguaios, o técnico Abel Ferreira elogiou bastante a atuação do Verdão dentro da arena alviverde.

“Quero dar os parabéns para a equipe pela forma sólida e competente como jogou e pelo nível como jogou. A qualidade que teve em alguns momentos do jogo. Foi mais um passo, mas ainda não ganhamos nada. Estamos focados no que queremos, sabemos bem o que temos de fazer. Há muito pela frente, seguiremos focados”, afirmou o treinador, que exaltou a postura dos atletas palestrinos.

“Nunca treinei uma equipe com tanta qualidade, são grandes homens. Sabemos que, para ganhar, é preciso muito mais do que jogar bem, é preciso união. E nós estamos construindo este espírito guerreiro. Assim se constrói grandes equipes, com grandes homens”, disse.

De volta ao comando do time após ficar isolado por conta da Covid-19, Abel contou como foi o período longe de suas atividades. “Na primeira noite, eu tive medo. Esse vírus reage de forma diferente em cada corpo. Eu estava com medo quando tive a notícia. Felizmente, a partir da segunda noite, começou a estabilizar e deixei de ter febre, foram dez dias tranquilos. Todas as pessoas do clube me ligavam para perguntar se eu queria alguma coisa, as pessoas foram muito simpáticas comigo. Felizmente tudo correu bem”, declarou o técnico, valorizando o trabalho realizado pelos auxiliares João Martins e Vitor Castanheira nos confrontos em que esteve ausente.

“Tenho uma equipe técnica altamente competente. Tenho mais treinadores que trabalham comigo, não são assistentes, são treinadores. Hoje em dia, com a tecnologia que temos, podemos estar presentes nos treinos e nos jogos, mesmo que não seja fisicamente. O clube oferece todas as condições”, falou.

O Palmeiras volta a campo no sábado (19), às 21h, para enfrentar o Internacional, em Porto Alegre-RS, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já na quarta (23), às 21h30, o Verdão encara o América-MG, no Allianz Parque, pela semifinal da Copa do Brasil.

Departamento de Comunicação

O Palmeiras trabalhou na tarde desta segunda-feira (14), na Academia de Futebol, visando o confronto com o Libertad-PAR, nesta terça-feira (15), às 21h30, no Allianz Parque, pela partida de volta das quartas de final da CONMEBOL Libertadores – na ida, o embate terminou empatado em 1 a 1. O técnico Abel Ferreira comandou um treino tático.

Após os exercícios de ativação, força e potência na parte interna do centro de excelência, os jogadores foram ao gramado sintético para uma atividade posicional. Com o auxílio de estacas simulando o posicionamento do adversário, o treinador português e seus auxiliares orientaram a movimentação e jogadas com a provável equipe titular contra o clube paraguaio.

Abel Ferreira conversa com o elenco durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Na parte final, o elenco participou de uma atividade recreativa e cobrou pênaltis. Alguns atletas ainda complementaram o treino com um exercício que deu ênfase aos cruzamentos e finalizações.

Em transição física, o meio-campista Patrick de Paula fez atividades na parte interna e no gramado do CT. O atacante Luiz Adriano também cumpriu o cronograma de transição, que incluiu atividades internas e na caixa de areia. O zagueiro do Sub-20 Henri, que se recupera na Academia de uma cirurgia no joelho, fez atividades leves no campo acompanhado da fisioterapia e da preparação física.

Com o empate no Paraguai, o Palmeiras avança à semifinal da CONMEBOL Libertadores com vitória ou empate sem gols – novo empate em 1 a 1 leva a decisão às penalidades. O Verdão protagonizou a melhor campanha da primeira fase, repetindo o feito de 2018 e 2019, e nas oitavas eliminou o Delfín-EQU com dois triunfos: 3 a 1 fora de casa e 5 a 0 em São Paulo-SP.

O elenco participou de uma atividade recreativa no final do treino desta segunda-feira (14) (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras trabalhou na manhã deste domingo (13), na Academia de Futebol, no dia seguinte à vitória por 3 a 0 sobre o Bahia, no sábado (12), pelo Campeonato Brasileiro, visando o confronto com o Libertad-PAR, na terça-feira (15), às 21h30, no Allianz Parque, pela volta das quartas de final da CONMEBOL Libertadores – na ida, no último dia 8, o embate terminou empatado em 1 a 1.

A grande novidade do dia foi o retorno do treinador Abel Ferreira, recuperado de Covid-19 após ter cumprido o período de isolamento. Apesar de distante, o português pôde, por meio de uma estrutura montada pelo clube, acompanhar todos os treinos em tempo real, comunicar-se com seus auxiliares durante os jogos e até fazer as preleções no vestiário por um telão.

Sem Abel, o Alviverde empatou com o Santos por 2 a 2 (pelo Brasileirão), empatou com o Libertad-PAR (pela Libertadores) e venceu o Bahia por 3 a 0 (pelo Brasileiro).

Outra novidade foi o meio-campista Danilo, preservado contra o Bahia. O Núcleo de Saúde e Performance, que monitora diariamente os atletas através de várias métricas como termografia, creatinoquinase etc, optou por tirá-lo da última partida pensando no restante da temporada.

Os jogadores Danilo (à esquerda) e Lucas Lima durante treinamento na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Os titulares fizeram trabalhos regenerativos na parte interna do centro de excelência como musculação para membros superiores, massagem, piscina quente, banheira de gelo, entre outros.

No campo, Alan Empereur, Luan, Marcos Rocha, Gustavo Scarpa e Gabriel Silva, que entram no decorrer do duelo diante do Bahia, participaram de atividades técnicas com os demais companheiros. Na primeira, com dimensões reduzidas, dois times disputaram posse de bola. Na sequência, com duas balizas com goleiros, as ênfases foram movimentações e conquista de espaço para arremates. Na parte final, os atletas aprimoraram ainda cobranças de pênaltis.

O atacante Luiz Adriano cumpriu seu cronograma de transição física com os preparadores palestrinos. O meio-campista Patrick de Paula, que lesionou a coxa direita contra o Delfín-EQU, no último dia 2, realizou trabalhos internos e também no gramado.

O Maior Campeão do Brasil encerra a preparação nesta segunda (14), às 16h. O Verdão protagonizou a melhor campanha da primeira fase, repetindo o feito de 2018 e 2019, e nas oitavas despachou o Delfín-EQU com dois triunfos: 3 a 1 fora de casa e 5 a 0 em São Paulo-SP.

Patrick de Paula (à esquerda) e Luiz Adriano fizeram atividades sob a supervisão dos profissionais do Núcleo de Saúde e Performance (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Departamento de Comunicação

O Palmeiras goleou o Delfín-EQU por 5 a 0, nesta quarta-feira (02), no Allianz Parque, e avançou às quartas de final da Conmebol Libertadores – o primeiro encontro entre as equipes, no Equador, terminou 3 a 1 para o Verdão. Após mais um triunfo diante do rival equatoriano, o técnico Abel Ferreira valorizou o atual momento do clube.

“É um trabalho coletivo de toda gente que trabalha no Palmeiras, desde a direção, os jogadores, que são peças fundamentais, a equipe técnica, todas as pessoas que trabalham no CT (centro de treinamento) e proporcionam todas as condições de trabalho… É um trabalho coletivo de muita gente. Uma palavra que gosto muito no futebol é “nós”. Nós ganhamos, nós perdemos. Cada um contribui com o seu melhor para os jogadores renderem o máximo. É fruto do trabalho de muita gente”, disse.

Classificado para a próxima fase da Libertadores, o Alviverde agora volta todas as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. No sábado (05), às 17h, o time palmeirense entra em campo para encarar o Santos, na Vila Belmiro, no litoral paulista, pela 24ª rodada da competição nacional.

“Temos 24 horas para recuperar. Veremos como os jogadores estarão amanhã e depois de amanhã. A minha função, enquanto treinador, é encontrar soluções. Gostaria de ter todos os jogadores disponíveis, mas infelizmente não é possível. Temos de olhar para dentro e ver qual meio de campo construiremos. Mas uma coisa eu tenho certeza… Independentemente de quem jogar, eles darão o melhor de si. Este espírito, esta alma… É difícil explicar com palavras, mas a gente sente dentro de campo”, concluiu Abel.