Departamento de Comunicação

Jogo: Palmeiras x Athletico-PR l Campeonato Brasileiro (6ª rodada)
Data e hora: 12/05/2023 l 16h
Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Transmissão: TV Globo e Premiere
Árbitro: Braulio da Silva Machado
Escalação: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Luan e Piquerez; Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Estêvão, Endrick e Rony
Pendurados: Mayke, Gustavo Gómez, Gabriel Menino, Endrick, José López, Abel Ferreira (treinador) e João Martins (auxiliar técnico)
Suspensos: Murilo (três cartões amarelos)
Desfalques: Dudu (cirurgia no joelho direito), Bruno Rodrigues (cirurgia no joelho direito) e Aníbal Moreno (trauma ocular)

DESTAQUES PRINCIPAIS

> O Palmeiras de 2024 ostenta o 3º menor índice de derrotas da história do clube, com 7,41% (duas em 27 jogos, atrás apenas de 1972 e 1930), e a 4ª menor média de gols sofridos, com 0,62 por jogo (atrás apenas de 1989, 1973 e 1972). Em vitórias, tem o 2º melhor índice deste século, com 62,96% (atrás apenas de 2022).

> O Palmeiras pode chegar à marca de 710 vitórias na história do Campeonato Brasileiro. Clube com mais triunfos na competição, seguido pelo São Paulo, com 704, o Verdão lidera também em índice de vitórias tanto no geral (45,83% de jogos ganhos contra 43,59% do Internacional, segundo colocado) como na era dos pontos corridos (44,79%, seguido pelo São Paulo, com 44,71%).

Na média de gols, o Maior Campeão do Brasil também é o melhor da história do Brasileiro (com 1,47 gol por jogo contra 1,46 do São Paulo, segundo colocado) e o melhor nos pontos corridos (1,46 contra 1,45 do Atlético-MG, segundo colocado).

> Atual bicampeão, o Palmeiras busca o 13º título brasileiro de sua história (ampliando a distância para o Santos, segundo colocado com oito), o quinto na era dos pontos corridos (isolando-se como recordista, já que divide a ponta do ranking com o Corinthians) e o primeiro tricampeonato consecutivo (igualando o São Paulo de 2006-08 e ficando atrás apenas do Santos de 1961-65, pentacampeão).

O Verdão também pode se tornar o primeiro clube na história do futebol brasileiro a conquistar por três anos seguidos o campeonato estadual e o campeonato nacional.
Esta, aliás, é a quinta temporada consecutiva em que o Palmeiras conquista ao menos um título de campeonato, um recorde no clube ao lado do período entre 1932 e 1936. No ano passado, o Verdão faturou a sexta Tríplice Coroa de sua história, repetindo os feitos das temporadas 1951, 1972, 1993, 2020 e 2022.

> O Palmeiras completará 70 partidas diante do Athletico-PR em toda a história e pode atingir exato 50% de vitórias, já que atualmente soma 34 triunfos em 69 jogos, além de 22 empates e 13 derrotas.

Em Campeonato Brasileiro, são três partidas de invencibilidade do Verdão sobre o Furacão. O curioso é que Endrick foi às redes nas três vezes: fez seus dois primeiros gols como atleta profissional do Palmeiras na vitória por 3 a 1 na Arena da Baixada em 2022 (o outro foi de Gustavo Gómez), anotou um no empate por 2 a 2 novamente na Arena da Baixada pelo primeiro turno de 2023 (o outro foi de Gabriel Menino) e garantiu a vitória por 1 a 0 na Arena Barueri no segundo turno de 2023.

> O Palmeiras leva vantagem no retrospecto geral (ou seja, somando todas as partidas da história) sobre 17 dos 19 adversários da Série A do Campeonato Brasileiro deste ano: Vasco (30 vitórias a mais), Fluminense (26), Grêmio (24), Athletico-PR (21), Bahia (21), Bragantino (21), Vitória (18), Botafogo (15), Atlético-MG (11), Juventude (9), Corinthians (7), Atlético-GO (5), Flamengo (5), Criciúma (4), Cuiabá (4), Fortaleza (3) e Cruzeiro (nove gols a mais); tem desvantagem apenas contra São Paulo (2 vitórias a menos) e Internacional (6). Já a maior vítima é o Santos, na Série B, com 43 vitórias a menos que o Verdão.

> Abel Ferreira se isolará na 5ª posição no ranking de treinadores com mais jogos na história do Palmeiras (soma 253, ao lado de Rubens Minelli).

> Piquerez está a uma partida de alcançar a 3ª posição entre os laterais-esquerdos com mais jogos pelo Palmeiras em Campeonato Brasileiro (soma 71, ao lado de Victor Luis e um atrás de Leandro – os dois primeiros são Júnior, com 98, e Zeca, com 133).

> Mayke e Luan estão a um jogo de alcançar a 11ª posição no ranking de atletas com mais partidas pelo Palmeiras em Campeonato Brasileiro (somam 150, atrás de Galeano, com 151).

Luan está também a um triunfo de alcançar a 7ª posição no ranking de atletas com mais vitórias pelo clube na competição (soma 86, ao lado de Velloso e uma atrás de Edu Bala).

> Gustavo Gómez está a um gol de alcançar Luís Pereira no topo da lista de zagueiros com mais bolas na rede na história do Palmeiras (soma 35 contra 36 do líder).

Está a um gol também de chegar à 9ª posição no ranking dos maiores zagueiros artilheiros da história do Campeonato Brasileiro (é o 10º colocado com 18 gols, ao lado de Sandro, Luiz Alberto, Gum, Edu Dracena e Durval).

> Gabriel Menino está a um jogo de alcançar a 80ª posição no ranking de atletas com mais partidas pelo Palmeiras na história (soma 217, atrás de Nélson, com 218).

> Raphael Veiga está a um jogo de alcançar a 40ª posição no ranking de atletas com mais partidas pelo Palmeiras na história (soma 291, atrás de Servílio, com 292) e está a um triunfo de alcançar a 15ª posição no ranking de vitórias pelo clube em Campeonato Brasileiro (soma 73, atrás de Cléber, com 74).

Está também a um gol de superar Ademir da Guia e se isolar na 4ª colocação no ranking de artilheiros alviverdes na competição nacional (soma os mesmos 36 do ex-camisa 10, pentacampeão brasileiro pelo Verdão).
E com mais um gol de pênalti, iguala Evair no topo da lista geral de artilheiros de penalidades máximas em tempo regulamentar desde 1990 (soma 33 contra 34 do Matador).

> Rony está a um gol de chegar à 34ª colocação na lista dos maiores artilheiros do Palmeiras na história (acumula 65 bolas na rede, ao lado de Nardo, Luizão e Oséas e atrás de Willian Bigode, com 66), alcançando também a 3ª posição no ranking de principais goleadores neste século.

> Jogador com maior sequência de partidas pelo clube atualmente: Rony, com 23 jogos, seguido por Endrick, com 10.

Maior sequência como titular atualmente: Endrick, com oito jogos, seguido por Aníbal Moreno, com sete.
Maior índice de vitórias do elenco: Caio Paulista e Rômulo, com 67%, seguidos por Lázaro, com 63%.
Menor índice de derrotas do elenco: Caio Paulista e Bruno Rodrigues, únicos invictos, seguidos por Aníbal Moreno, com 8%.
Líder em índice de jogos com gols marcados pelo Palmeiras: Caio Paulista e Bruno Rodrigues, com 100%, seguidos por Garcia, com 87%.
Líder em índice de jogos sem gols sofridos pelo Palmeiras: Lázaro, com 63%, seguido por Naves, com 61%.

> Líderes de estatísticas em 2024:

– Jogos: Aníbal Moreno e Rony (26), seguidos por Piquerez, Richard Ríos e Flaco López (24)
– Gols: Flaco López (11), seguido por Raphael Veiga (9)
– Assistências: Marcos Rocha (6), seguido por Mayke, Raphael Veiga e Flaco López (4)
– Assistências para finalização: Raphael Veiga (49), seguido por Endrick (26)
– Finalizações certas: Flaco López (30), seguido por Raphael Veiga e Rony (21)
– Dribles: Endrick (16), seguido por Lázaro (10)
– Desarmes: Aníbal Moreno (32), seguido por Richard Ríos (28)
– Interceptações: Aníbal Moreno (17), seguido Piquerez (16)
– Ações defensivas: Aníbal Moreno (49), seguido por Richard Ríos (40)

DESEMPENHO NA TEMPORADA 2024

NÚMEROS GERAIS
27 jogos | 17 vitórias | 8 empates | 2 derrotas | 45 gols marcados | 17 gols sofridos | 13 jogos sem sofrer gol

> Mandante: 13 jogos | 10 vitórias | 2 empates | 1 derrota | 26 gols marcados | 10 gols sofridos | 5 jogos sem sofrer gol
> Visitante: 13 jogos | 7 vitórias | 5 empates | 1 derrota | 19 gols marcados | 7 gols sofridos | 7 jogos sem sofrer gols
> Campo neutro: 1 jogo | 0 vitórias | 1 empate | 0 derrotas | 0 gols marcados | 0 gols sofridos | 1 jogo sem sofrer gol

– CONMEBOL LIBERTADORES
4 jogos | 3 vitórias | 1 empate | 0 derrota | 12 gols marcados | 4 gols sofridos | 1 jogo sem sofrer gol

> Mandante: 1 jogo | 1 vitória | 0 empate | 0 derrota | 3 gols marcados | 1 gol sofrido | 0 jogo sem sofrer gol
> Visitante: 3 jogos | 2 vitórias | 1 empate | 0 derrota | 9 gols marcados | 3 gols sofridos | 1 jogo sem sofrer gol

– CAMPEONATO BRASILEIRO
5 jogos | 2 vitórias | 2 empates | 1 derrota | 3 gols marcados | 1 gol sofrido | 4 jogos sem sofrer gol

> Mandante: 2 jogo | 0 vitória | 1 empate | 1 derrota | 0 gol marcado | 1 gol sofrido | 1 jogo sem sofrer gol
> Visitante: 3 jogos | 2 vitórias | 1 empate | 0 derrota | 3 gols marcados | 0 gol sofrido | 3 jogos sem sofrer gol

– COPA DO BRASIL
1 jogo | 1 vitória | 0 empate | 0 derrota | 2 gols marcados | 1 gol sofrido | 0 jogo sem sofrer gol

> Mandante: 1 jogo | 1 vitória | 0 empate | 0 derrota | 2 gols marcados | 1 gol sofrido | 0 jogo sem sofrer gol
> Visitante: 0 jogo | 0 vitória | 0 empate | 0 derrota | 0 gol marcado | 0 gol sofrido | 0 jogo sem sofrer gol

– CAMPEONATO PAULISTA
16 jogos | 11 vitórias | 4 empates | 1 derrota | 28 gols marcados | 11 gols sofridos | 7 jogos sem sofrer gol

> Mandante: 9 jogos | 8 vitórias | 1 empate | 0 derrotas | 21 gols marcados | 7 gols sofridos | 4 jogos sem sofrer gol
> Visitante: 7 jogos | 3 vitórias | 3 empates | 1 derrota | 7 gols marcados | 4 gols sofridos | 3 jogos sem sofrer gol

– SUPERCOPA REI
1 jogo | 0 vitória | 1 empate | 0 derrota | 0 gol marcado | 0 gol sofrido | 1 jogo sem sofrer gol

> Campo neutro: 1 jogo | 0 vitória | 1 empate | 0 derrota | 0 gols marcado | 0 gol sofridos | 1 jogo sem sofrer gol

– ALLIANZ PARQUE
7 jogos | 6 vitórias | 1 empate | 0 derrotas | 13 gols marcados | 5 gols sofridos | 3 jogos sem sofrer gol

ÚLTIMO JOGO

Liverpool-URU 0x5 Palmeiras, dia 09/05, no Centenário, em Montevidéu (URU), pela CONMEBOL Libertadores.

Escalação: Weverton, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo, Joaquín Piquerez, Aníbal Moreno (Zé Rafael, 36’/2ºT), Gabriel Menino (Fabinho, 36’/2ºT), Luis Guilherme (Estevão, 13’/2ºT), Endrick (Richard Ríos, 13’/2ºT), Rony, Lázaro (Rômulo, 12’/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.
Gols: Raphael Veiga, duas vezes, Endrick, Rony e Gustavo Gómez.

Jogos anteriores: Cuiabá 0x2 Palmeiras (Brasileiro), Palmeiras 2×1 Botafogo-SP (Copa do Brasil), São Paulo 0x0 Palmeiras (Brasileiro), Independiente del Valle-EQU 2×3 Palmeiras (Libertadores), Palmeiras 0x0 Flamengo (Brasileiro), Palmeiras 0x1 Internacional (Brasileiro) e Vitória 0x1 Palmeiras (Brasileiro).

HISTÓRICO DO CONFRONTO

HÁ 15 ANOS, LÍDER PALMEIRAS VENCEU RIVAL EM NOITE DE DANILO

> Em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2009, Palmeiras e Athletico-PR se enfrentaram no Estádio Palestra Itália e a noite teve como protagonista o zagueiro Danilo, que chegara ao Verdão no início daquela temporada vindo do próprio Furacão. Como os paranaenses ainda detinham parte dos direitos federativos do atleta, o Palmeiras teria que pagar uma multa ao rival se quisesse contar com o defensor. E assim o fez.

> Ninguém, porém, poderia imaginar que o jogador estaria envolvido em todos os lances capitais da vitória alviverde por 2 a 1. Primeiro, Danilo fez o lançamento longo para o lateral Figueroa abrir o placar. Na segunda etapa, o Athletico empatou em jogada de escanteio, com Chico desviando no primeiro pau e a bola tocando em Danilo antes de entrar, deslocando o goleiro Marcos. O Palmeiras voltou a ficar em vantagem também em jogada de escanteio: desta vez, o passe veio de Figueroa e Danilo, de carrinho, mandou para as redes. E ainda teve tempo de Danilo salvar em cima da linha um chute de Paulo Baier sem goleiro, garantindo a vitória e mantendo o Verdão na liderança da competição.

> RETROSPECTO GERAL CONTRA O ATHLETICO: 69 jogos, 34 vitórias, 22 empates, 13 derrotas, 101 gols marcados e 71 gols sofridos

– Último jogo: 04/11/2023 – Palmeiras 1×0 Athletico-PR (gols de Endrick) – Arena Barueri (Barueri-SP) – Campeonato Brasileiro
– Maior série invicta: 16 jogos, sendo 11 vitórias e 5 empates (entre 1938 e 1992)
– Maior série de vitórias: 5 vitórias (entre 1938 e 1970)
– Maior goleada: 14/05/2016 – Palmeiras 4×0 Atlético-PR (gols de Gabriel Jesus, duas vezes, Róger Guedes e Thiago Martins) – Allianz Parque (São Paulo-SP) – Campeonato Brasileiro

> Retrospecto contra o Athletico-PR pelo Campeonato Brasileiro: 51 jogos, 24 vitórias, 16 empates, 11 derrotas, 70 gols marcados e 51 gols sofridos

HISTÓRICO NO LOCAL

100% CONTRA O ATHLETICO-PR ATUANDO NA ARENA BARUERI

> Além da vitória por 1 a 0 no encontro mais recente entre as equipes, pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro de 2023 (gol de Endrick), o Palmeiras venceu o Athletico-PR por 2 a 0 na primeira vez que duelaram em Barueri, pela Copa do Brasil de 2012 (gols de Luan e Henrique).

> RETROSPECTO GERAL NA ARENA BARUERI: 40 jogos, 25 vitórias, 8 empates, 7 derrotas, 73 gols marcados e 32 gols sofridos

> Retrospecto na Arena Barueri pelo Campeonato Brasileiro: 21 jogos, 10 vitórias, 5 empates, 6 derrotas, 28 gols marcados e 18 gols sofridos

HISTÓRICO NA COMPETIÇÃO

> Na conquista do Brasileiro de 2023, o Palmeiras assumiu a liderança na 34ª rodada e se manteve na ponta até o fim, sagrando-se campeão com o menor número de derrotas (oito), o melhor saldo de gols (31), o melhor ataque (64), a maior pontuação como mandante (44, ao lado do Grêmio), a melhor defesa como mandante (12) e o menor número de derrotas como visitante (cinco, ao lado do Atlético-MG).

No ano passado, o Verdão se isolou como clube que mais vezes terminou o campeonato com o melhor ataque (oito edições), tornou-se o que mais venceu na história da competição (707 triunfos contra 704 do São Paulo, segundo colocado), assumiu a liderança no índice de vitórias nos pontos corridos (44,82%, seguido pelo São Paulo, com 44,62%) e passou a liderar também o ranking de rodadas no G-4 dos pontos corridos (333, seguido por São Paulo, com 322).

PALMEIRAS É O MAIOR CAMPEÃO BRASILEIRO HÁ MAIS DE 50 ANOS

> Campeão da Taça Brasil de 1960 e 1967, do Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1967 e 1969, do Campeonato Nacional de Clubes de 1972 e 1973 e do Brasileirão de 1993, 1994, 2016, 2018, 2022 e 2023, o Palmeiras soma 12 conquistas de Campeonato Brasileiro, seguido pelo Santos, com oito.

Lidera o ranking de clubes com mais títulos da principal competição do país desde 1973, quando faturou o hexacampeonato – dividiu a primeira posição com o Bahia em 1960 e com Bahia e Santos em 1961; ficou em segundo entre 1962 e 1972; dividiu a liderança com o Santos de 1973 a 1992; assumiu a ponta isoladamente de 1993 a 2003; dividiu novamente com o Santos de 2004 a 2015; e se isolou definitivamente em 2016.
Na era dos pontos corridos, iniciada em 2003, também é o recordista de títulos com quatro conquistas, ao lado do Corinthians.
O Verdão é ainda o único clube a ostentar títulos brasileiros em seis diferentes décadas (anos 50, 60, 70 e 90 do século passado e anos de 10 e 20 do século atual) e o único com quatro bicampeonatos (1967/67, 1972/73, 1993/94 e 2022/23) – o São Paulo tem um tri (2006 a 2008) e o Santos tem um penta (1961 a 1965).

> O Palmeiras também é o clube com mais títulos nacionais somando todas as competições: são 18 conquistas no total (12 Campeonatos Brasileiros, quatro Copas do Brasil, uma Supercopa do Brasil e uma Copa dos Campeões), seguido pelo Flamengo, com 14. Neste século, foram oito troféus (Brasileiro de 2023, 2022, 2018 e 2016, Copa do Brasil de 2020, 2015 e 2012 e Supercopa de 2023), atrás apenas do Flamengo, com nove.

CAMPEÃO COM MENOR NÚMERO DE DERROTAS NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras de 2022 foi o campeão brasileiro com menos derrotas na história dos pontos corridos: apenas três resultados negativos, superando São Paulo de 2006, Palmeiras de 2018 e Flamengo de 2019, todos com quatro.

> No geral, o Palmeiras de 1960 está entre os seis campeões invictos da história (ao lado de Santos de 1963, Santos de 1964, Santos de 1965, Cruzeiro de 1966 e Internacional de 1979) e o Palmeiras de 1993 aparece em seguida no ranking, com duas derrotas (ao lado de Flamengo de 1980, Flamengo de 1982, Fluminense de 1984 e Vasco de 1989).

CAMPEÃO COM A QUARTA MELHOR CAMPANHA NO GERAL E NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras de 1993 é o campeão com o 4º melhor aproveitamento de pontos da história do Campeonato Brasileiro, com 78,8%, atrás do Flamengo de 2019, com 78,9%, do Inter de 1979, com 79,7%, e do Inter de 1976, com 84,1%. O Palmeiras de 1973 aparece em 9º, com 72,5%, ao lado do Cruzeiro de 2003.

> Considerando apenas os campeonatos de pontos corridos, o Palmeiras de 2022 registrou o 4º melhor aproveitamento com 71,1%, ao lado do Corinthians de 2015 e atrás do Cruzeiro de 2003, com 72,5%, do Atlético-MG de 2021, com 73,7%, e do Flamengo de 2019, com 78,9%. O Palmeiras de 2016 e o Palmeiras de 2018 aparecem em 6º, com 70,2%, ao lado do Cruzeiro de 2014.

CLUBE COM MAIS CAMPEONATOS E MAIS RODADAS NO G-4

> O Palmeiras é o clube que mais terminou o Campeonato Brasileiro entre os quatro primeiros colocados: 25 vezes (12 títulos, 4 vices, 2 terceiros e 7 quartos lugares), seguido por Grêmio, com 22, Internacional, com 21, e Corinthians, Santos, São Paulo, com 20.

> Considerando os campeonatos de pontos corridos, o Palmeiras fechou 2023 como clube com mais rodadas entre os quatro primeiros: 333, seguido por São Paulo (322), Corinthians (285), Grêmio (255), Internacional (252), Santos (248), Atlético-MG (244), Flamengo (242), Cruzeiro (223), Fluminense (167), Botafogo (136), Vasco e Athletico-PR (81).

Em 2023, o Verdão esteve no G-4 por 34 rodadas, atrás apenas do Botafogo (35) e seguido por Flamengo (25), Grêmio (23), Fluminense (8), RB Bragantino (9), Atlético-MG (8), Cruzeiro (3), Fortaleza (3), São Paulo (2), Internacional (1) e Athletico-PR (1).
Ainda na era dos pontos corridos, o Palmeiras terminou à frente do Corinthians em 10 das 18 vezes que os clubes disputaram o Brasileirão juntos. O Verdão, inclusive, levou a melhor sobre o seu mais tradicional rival nas últimas seis edições, de 2018 a 2023.

CLUBE MAIS VEZES COM MELHOR ATAQUE E SEGUNDO MAIS VEZES COM MELHOR DEFESA

> O Palmeiras é o clube que mais vezes terminou o Campeonato Brasileiro com o melhor ataque: oito edições no total (1967, 1993, 1994, 2016, 2017, 2018, 2022 e 2023), seguido por Atlético-MG, Cruzeiro, Flamengo e Santos, com sete.

O Verdão, aliás, é o dono da maior goleada em uma final de Brasileiro: 8 a 2 no Fortaleza, no Pacaembu, pela decisão da Taça Brasil de 1960.

> O Palmeiras é ainda o segundo clube que mais vezes terminou o Campeonato Brasileiro com a melhor defesa: 10 edições no total (1972, 1973, 1976, 1978, 1989, 1995, 1997, 2016, 2018 e 2022), atrás somente do Grêmio, com 11, e seguido por Corinthians e São Paulo, com sete.

CLUBE COM AS MAIORES SÉRIES DE VITÓRIAS COMO MANDANTE E COMO VISITANTE

> O Palmeiras emendou 18 vitórias seguidas como mandante entre 2018 e 2019, à frente do Atlético-MG, com 17 entre 2021 a 2022, e do Internacional, com 16 triunfos entre 1975 e 1977.

> Como visitante, o recorde foi estabelecido entre 1993 e 1994, com dez vitórias consecutivas, seguido pelo Flamengo de 2019, com sete, e por Corinthians de 1973, Botafogo de 1976, Flamengo, Vasco e Internacional de 1978 e o Atlético-MG de 1986, com seis.

CLUBE COM A MAIOR INVENCIBILIDADE NOS PONTOS CORRIDOS E COM A QUARTA MAIOR EM UMA MESMA EDIÇÃO

> O Palmeiras registrou a maior série invicta da era dos pontos corridos e a terceira maior da história do Campeonato Brasileiro com 33 jogos sem perder entre 2018 e 2019, ficando atrás apenas de Botafogo e Santa Cruz, ambos entre 1977 e 1978, com, respectivamente, 42 e 35 partidas. A quarta colocação também é do Verdão, com 26 jogos entre 1972 e 1973, assim como a sétima, com 23 entre 1993 e 1994, e a oitava, com 22 em 2022. Ou seja, das oito maiores séries, quatro são do Palmeiras.

> O Palmeiras de 2018 registrou a quarta maior série invicta em uma mesma edição do Campeonato Brasileiro com 23 jogos sem derrota, ao lado do Internacional de 1979 e atrás apenas do Santa Cruz de 1978, com 27, e do Flamengo de 2019 e do Botafogo de 1978, ambos com 24, sendo seguido pelo Palmeiras de 2022 e pelo Palmeiras de 1973, ambos com 22. Ou seja, das sete maiores séries, três são do Palmeiras.

> Em início de campeonato, a maior série invicta do Palmeiras foi registrada em 1973, com 22 jogos (16 vitórias e 6 empates). Em seguida, aparecem as edições de 1968 e 1983, ambos com 15; 1994, com 14; e 1977 e 1996, com 13. Nos pontos corridos, o recorde é de 2020, com 12 (5 vitórias e 7 empates), seguido por 2019 e 2023, ambos com 10.

> Em clássicos estaduais, o Palmeiras detém a maior série invicta da história do campeonato ao ficar 25 jogos sem perder para o São Paulo entre 1974 e 2000, com 11 vitórias e 14 empates.

CLUBE COM MAIOR INVENCIBILIDADE COMO VISITANTE NOS PONTOS CORRIDOS E EM UMA MESMA EDIÇÃO

> O Palmeiras obteve 20 jogos seguidos de invencibilidade como visitante entre 2021 e 2022 (11 vitórias e nove empates), registrando a melhor marca da história dos pontos corridos, superando o próprio Palmeiras de 2018-19, ex-recordista com 16. Essa é também a quarta maior série da história da competição, atrás somente do Botafogo de 1976-79 (22 jogos), do Vasco de 1976-78 (25) e do São Paulo de 1974-1976 (28).

> Em 2022, o Verdão registrou a maior série invicta como visitante em uma mesma edição do Campeonato Brasileiro, com 18 partidas sem derrota fora de casa (dez vitórias e oito empates), superando os 15 jogos do Internacional de 1972, do Vasco de 1978 e do São Paulo de 2006.

CLUBE COM MELHOR MÉDIA DE GOLS NO GERAL E NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras tem média de 1,47 gol por jogo na história do Campeonato Brasileiro contra 1,46 do São Paulo, segundo colocado. Em números absolutos, são 2284 gols em 1547 jogos contra 2362 do rival em 1618 partidas.

> Nos pontos corridos, o Verdão tem 1,46 de média contra 1,45 do Atlético-MG, segundo colocado. Em números absolutos, são 1080 gols em 739 jogos contra 1140 dos mineiros em 785 partidas.

CLUBE COM MAIOR ÍNDICE DE VITÓRIAS NO GERAL E NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras tem 45,83% de vitórias na história do Campeonato Brasileiro contra 43,59% do Internacional, segundo colocado. Em número absoluto, lidera com 709 triunfos contra 704 do São Paulo, segundo colocado, em menos jogos (1547 a 1618).

Nos pontos corridos, o Verdão também lidera com 44,79%, seguido pelo São Paulo, com 44,71%. Em números absolutos, são 331 triunfos em 739 jogos contra 368 dos tricolores em 823 partidas.

> Em índice de derrotas, o Palmeiras também tem o melhor desempenho no geral com apenas 26,57% de resultados negativos, seguido pelo São Paulo, com 26,89%.

Nos pontos corridos, está em terceiro, com 29,23%, atrás de Corinthians, com 28,92%, e São Paulo, com 27,46%.

SEGUNDO CLUBE COM MELHOR APROVEITAMENTO NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras tem um aproveitamento de 53,45% na era dos pontos corridos (1185 pontos em 739 jogos), logo atrás do São Paulo com 53,91% (1331 pontos em 823 jogos) e seguido pelo Flamengo com 52,13% (1287 em 823).

Nas últimas dez edições do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras é o clube que mais pontua: 633 pontos desde 2015 contra 616 do Flamengo e 577 do Atlético-MG, terceiro colocado.

SEGUNDO CLUBE COM MAIS RODADAS NA LIDERANÇA NOS PONTOS CORRIDOS

> O Palmeiras terminou 2023 como o segundo clube com mais presença na liderança do Campeonato Brasileiro em pontos corridos: 115 rodadas na ponta da tabela, atrás apenas do Corinthians, com 131, e seguido por Cruzeiro, com 109, São Paulo, com 92, Atlético-MG, com 66, Botafogo, com 52, Flamengo, com 51, e Fluminense, com 50.

Em 2023, foram cinco rodadas na liderança, contra 31 do Botafogo, uma do Flamengo e uma do Fluminense.

> Em uma mesma edição, o Palmeiras de 2022 registrou a quarta maior sequência na liderança com 29 rodadas, ao lado do Atlético-MG de 2021 e atrás somente do Botafogo de 2023, com 31, do Cruzeiro de 2014, com 33, e do Corinthians de 2017, com 34.

> RETROSPECTO DO PALMEIRAS EM CAMPEONATO BRASILEIRO: 1547 jogos, 709 vitórias, 427 empates, 411 derrotas, 2284 gols marcados e 1639 gols sofridos

> Retrospecto como mandante: 759 jogos, 440 vitórias, 185 empates, 134 derrotas, 1352 gols marcados e 702 gols sofridos

> Retrospecto como visitante: 787 jogos, 268 vitórias, 242 empates, 277 derrotas, 930 gols marcados e 937 gols sofridos

> Retrospecto em campo neutro: 1 jogo, 1 vitória e 2 gols marcados

– Títulos: 12 (1960 – Taça Brasil, 1967 – Taça Brasil, 1967, 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016, 2018, 2022 e 2023)
– Vice-campeonatos: 4 (1970, 1978, 1997 e 2017)
– Primeiro jogo: 09/11/1960 – Palmeiras 0x0 Fluminense – Pacaembu (São Paulo-SP)
– Primeira vitória: 16/11/1960 – Fluminense 0x1 Palmeiras (gol de Humberto Tozzi) – Maracanã (Rio de Janeiro-RJ)
– Último jogo: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras (gols de Lázaro e Estêvão) – Arena Pantanal (Cuiabá-MT)
– Maior goleada como mandante: 30/03/1984 – Palmeiras 7×0 CRB-AL (gols de Jorginho Putinatti, três vezes, Reinaldo Xavier, duas vezes, Vágner Bacharel e Márcio) – Morumbi (São Paulo-SP)
– Maior goleada como visitante: 30/03/1983 – Tiradentes-PI 0x6 Palmeiras (gols de Vágner Bacharel, três vezes, Carlos Alberto Seixas, Enéas e Jorginho Putinatti) – Estádio Governador Alberto Tavares Silva (Teresina-PI)
– Jogador com mais jogos: Leão (232)
– Jogador do atual elenco com mais jogos: Dudu (227 jogos)
– Jogador com mais gols: César Maluco (61 gols)
– Jogador do atual elenco com mais gols: Dudu (53 gols)

> Campanhas dos títulos em pontos corridos:

Pontos – 2016: 80 | 2018: 80 | 2022: 81 | 2023: 70
Vitórias – 2016: 24 | 2018: 23 | 2022: 23 | 2023: 20
Derrotas – 2016: 6 | 2018: 4 | 2022: 3 | 2023: 8
Gols marcados – 2016: 62 | 2018: 64 | 2022: 66 | 2023: 64
Gols sofridos – 2016: 32 | 2018: 26 | 2022: 27 | 2023: 33
Sequência invicta – 2016: 15 | 2018: 23 | 2022: 22 | 2023: 10
Liderança consecutiva – 2016: 20 | 2018: 12 | 2022: 29 | 2023: 4

HISTÓRICO RECENTE

TERCEIRO MENOR ÍNDICE DE DERROTAS NA HISTÓRIA DO CLUBE E QUARTA MELHOR DEFESA

> O Palmeiras de 2024 ostenta o 3º menor índice de derrotas da história do clube, com 7,41% (duas em 27 jogos, atrás apenas de 1972 e 1930), e a 4ª menor média de gols sofridos, com 0,62 por jogo (atrás apenas de 1989, 1973 e 1972). Em vitórias, tem o 2º melhor índice deste século, com 62,96% (atrás apenas de 2022).

> Na temporada 2023, registrou o 6º menor índice de derrotas deste século (17,81%), a 12ª melhor defesa da história e 5ª melhor deste século (0,78 gol por jogo), o 5º melhor índice de vitórias deste século (56,16%) e o 7º melhor ataque deste século (1,69 gol por jogo).

A campanha final foi de 41 vitórias, 19 empates, 13 derrotas, 124 gols marcados e 57 gols sofridos em 73 jogos.

> Já na temporada 2022, teve o 3º menor índice de derrota na história do clube e o menor deste século (8,33%), a 6ª melhor defesa da história e 2ª melhor deste século (0,66 gol por jogo), o melhor percentual de vitórias desde 1996 (65,28%) e o melhor ataque desde 2003 (1,93 gol por jogo).

A campanha final foi de 47 vitórias, 19 empates, 6 derrotas, 139 gols marcados e 48 gols sofridos em 72 jogos.

APENAS 22 DERROTAS SOFRIDAS NAS ÚLTIMAS 179 PARTIDAS

> Foram ainda 109 vitórias e 48 empates neste período, iniciado nos cinco últimos jogos de 2021. Perdeu só duas vezes nas 32 partidas mais recentes, com 20 vitórias e dez empates.

Como mandante, são apenas sete derrotas nos últimos 89 jogos, com 66 vitórias e 16 empates. Perdeu só uma vez nas 19 partidas mais recentes, com 16 vitórias e dois empates.
Já como visitante, são 14 derrotas nos últimos 85 jogos, com 40 vitórias e 31 empates. Perdeu só uma vez nas 15 partidas mais recentes, com sete vitórias e sete empates.

> As séries de 15 jogos sem derrotas registradas entre janeiro e abril de 2023 e entre janeiro e março de 2024 foram as maiores do Palmeiras em início de ano desde 2012, quando ficou invicto por 17 partidas desde a estreia. Estão em quinto no ranking histórico do clube, ao lado de 1983 e atrás apenas de 2012 (17 jogos), 1937 (19), 1920 (20) e 1972 (36).

CLUBE COM MAIS PARTIDAS SEM SOFRER GOLS NAS ÚLTIMAS 10 TEMPORADAS

> Desde 2015, o Palmeiras terminou 290 partidas sem sofrer gols, seguido pelo Grêmio, com 277. Em aproveitamento, o Verdão também lidera, com 43,54% (disputou 666 jogos), seguido por Grêmio, com 42,35% (277 em 654 jogos), e Internacional, com 41,03% (254 em 619 jogos).

* Até 10/05/2024, considerando só jogos de campeonato, excluindo amistosos e torneios amistosos

MELHOR APROVEITAMENTO, MELHOR ATAQUE E MELHOR DEFESA DO BRASIL NAS ÚLTIMAS DUAS TEMPORADAS

2023

> O Palmeiras foi o time da Série A do Campeonato Brasileiro com o melhor aproveitamento na soma das competições em 2023: 64,84%, seguido pelo Grêmio, com 64,06%. Como mandante, foi o segundo com 76,58%, atrás apenas do Grêmio, com 77,08%. Como visitante, foi o quarto com 51,43%.

Também foi o líder no índice de partidas sem sofrer gols, com 47,95% (35 jogos com baliza a zero em 72 partidas), seguido pelo São Paulo, com 47,14%.

> Na média de gols marcados, foi o melhor com 1,70 gol por jogo (124 em 73 partidas), seguido pelo Grêmio, com 1,66. Como visitante, também ficou em primeiro, com 1,46 (51 em 35 partidas), seguido pelo Grêmio, com 1,41. Como mandante, ficou em quinto, com 1,86.

> Na média de gols sofridos, foi o melhor com 0,78 gol por jogo (57 em 73 jogos), seguido pelo Atlético-MG, com 0,80. Como mandante, também foi o primeiro, com 0,59 gol por jogo (22 em 37 jogos), seguido pelo São Paulo, com 0,63. Como visitante, foi o quarto, com 0,91 gol por jogo (32 em 35 jogos).

2022

> Na temporada 2022, teve o melhor aproveitamento no geral com 74% (seguido pelo Fluminense, com 67,14%), o melhor como mandante (83,78%, seguido pelo Internacional, com 73,33%) e o melhor como visitante (63,81%, seguido pelo Fluminense, com 62,86%).

> Na média de gols marcados, também foi o melhor no geral, com 1,93 gol por partida (seguido pelo Flamengo, com 1,78), como mandante (2,24, seguido pelo Flamengo, com 2,00) e como visitante (1,60, seguido pelo Flamengo, com 1,56).

> E na média de gols sofridos, foi o melhor no geral com 0,67 gol por jogo (seguido pelo Ceará, com 0,78), o segundo como mandante (0,54 gol por partida, atrás do Corinthians, com 0,53) e o segundo como visitante (0,80, atrás do Ceará, com 0,78).

Em 2022, o Palmeiras atingiu um novo recorde de gols de zagueiros em uma mesma temporada na história do clube: 23 no total (11 de Gustavo Gómez, 11 de Murilo e um de Luan), superando a marca de 18 bolas na rede alcançada duas vezes: em 1999 (dez gols de Júnior Baiano, cinco de Roque Jr., dois de Cléber e um de Agnaldo) e em 2006 (quatro de Daniel, três de Gamarra e Nen e dois de Dininho, Douglas, Leonardo Silva e Thiago Gomes).
Também em 2022, o Verdão registrou seu recorde de vitórias em clássicos paulistas em uma única temporada, com dez resultados positivos em 13 jogos, superando os nove triunfos obtidos em 13 jogos em 1965 e em 16 partidas em 1969.

CRIAS DA ACADEMIA REGISTRAM RECORDES NAS ÚLTIMAS TEMPORADAS

> Desde 2020, um total de 39 jogadores formados na base do Palmeiras atuaram pelo time profissional. Foram 13 estreias em 2020, 14 estreias em 2021 (recorde no século), uma em 2022 (Endrick) e seis em 2023 (Ian, Pedro Lima, Luis Guilherme, Kevin, Kauan Santos e Estevão), além de sete jogadores que já haviam estreado em temporadas anteriores.

2020: 18 Crias da Academia em campo com 283 jogos somados no total. Considerando só os estreantes da temporada, foram 220 jogos somados (recorde no século).
2021: 27 Crias da Academia em campo (recorde no século) com 390 jogos somados no total (recorde no século). Considerando só os estreantes da temporada, foram 67 jogos somados.
2022: 16 Crias da Academia em campo com 235 jogos somados no total. Considerando só os estreantes da temporada, foram sete jogos somados.
2023: 14 Crias da Academia em campo com 328 jogos somados no total. Considerando só os estreantes da temporada, foram 41 jogos somados.
2024: 9 Crias da Academia em campo com 101 jogos somados no total.

> Todos os jogos das temporadas 2021, 2022 e 2023 tiveram presença de pratas da casa. Na temporada 2020, apenas um jogo não teve.

Tanto no empate por 0 a 0 com o Athletico-PR como na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará (válidos pelas últimas duas rodadas do Campeonato Brasileiro 2021), 10 jogadores oriundos da base foram escalados entre os 11 titulares (recorde neste século).
Contra o Ceará, após as substituições, foram utilizadas 15 Crias da Academia na mesma partida (outro recorde no século).
Também no duelo com o Ceará, foi estabelecido um novo recorde de média de idade de um time em partidas do Brasileiro no atual formato: 19,7 anos contra 21 anos do São Paulo em um jogo de 2019.
Contra o São Bento, pelo Paulista de 2021, foram relacionados 19 jogadores formados na base para uma mesma partida (recorde neste século).
Na Libertadores de 2023, foram utilizados 11 atletas formados nas categorias de base em uma mesma edição da competição (recorde na história): Gabriel Menino, Gustavo Garcia, Naves, Vanderlan, Fabinho, Artur, Jhonatan, Endrick, Ian, Pedro Lima e Luis Guilherme.

> RETROSPECTO GERAL DO PALMEIRAS: 6442 jogos, 3466 vitórias, 1571 empates, 1405 derrotas, 12403 gols marcados e 7108 gols sofridos

– Primeiro jogo: Savoia 0x2 Palestra Italia, dia 24/01/1915, amistoso em Sorocaba (SP)
– Primeiro gol: Bianco (Savoia 0x2 Palestra Italia, em 24/01/1915)
– Jogador com mais jogos: Ademir da Guia, com 902
– Jogador com mais gols: Heitor, com 323
– Jogador com maior média de gols: Humberto Tozzi, com 0,92 por jogo (127 em 138 jogos)
– Jogador com mais gols no mesmo jogo: Heitor, com 6 (Palestra Italia 11×0 Internacional-SP, em 08/08/1920)
– Jogador com mais gols no mesmo ano: Evair, com 53 em 1994
– Jogador com mais jogos no mesmo ano: Amaral, com 81 em 1994
– Jogador mais jovem a jogar e marcar gol: Endrick, aos 16 anos em 2022
– Jogador mais velho a jogar e marcar gol: Zé Roberto, respectivamente aos 42 e 43 anos, em 2017
– Maior série invicta: 40 jogos (entre 05/12/1971 e 17/06/1972)
– Maior série de vitórias: 23 (entre 11/02/1996 e 01/05/1996)
– Maior goleada: Combinado Vale D´Aosta-ITA 0x15 Palmeiras (15/07/1999, amistoso)
– Maior goleada em campeonato: Palestra Italia 11×0 Internacional-SP (08/08/1920, Campeonato Paulista)
– Temporada com mais vitórias: 1994, com 59 (em 97 jogos)
– Temporada com maior índice de vitórias: 1926, com 86,96% (20 em 23 jogos)
– Temporada com menor índice de derrotas: 1930, com 5,13% (2 em 39 jogos)
– Temporada com mais gols:
1996, com 220 (em 81 jogos)
– Temporada com maior média de gols: 1927, com 4,50 por jogo (153 em 34 jogos).
– Temporada com menor média de gols sofridos: 1972, com 0,54 por jogo (44 gols em 81 jogos).

*Dados levantados até 10/05

COMISSÃO TÉCNICA

280 jogos | 162 vitórias | 69 empates | 49 derrotas | 478 gols marcados | 220 gols sofridos

Abel Ferreira: 253 jogos | 148 vitórias | 60 empates | 45 derrotas | 424 gols marcados | 196 gols sofridos
João Martins: 24 jogos | 13 vitórias | 8 empates | 3 derrotas | 48 gols marcados | 20 gols sofridos
Vitor Castanheira: 3 jogos | 1 vitória | 1 empate | 1 derrota | 6 gols marcados | 4 gols sofridos

Campeonato Paulista: 64 jogos | 42 vitórias | 15 empates | 7 derrotas | 100 gols marcados | 37 gols sofridos
Copa do Brasil: 20 jogos | 12 vitórias | 3 empates | 5 derrotas | 30 gols marcados | 16 gols sofridos
Supercopa do Brasil: 3 jogos | 1 vitória | 2 empates | 6 gols marcados | 5 gols sofridos
Campeonato Brasileiro: 137 jogos | 72 vitórias | 35 empates | 30 derrotas | 216 gols marcados | 121 gols sofridos
Copa Libertadores: 48 jogos | 32 vitórias | 12 empates | 4 derrotas | 115 gols marcados | 33 gols sofridos
Recopa Sul-Americana:
4 jogos | 2 vitórias | 1 empate | 1 derrota | 7 gols marcados | 5 gols sofridos
Mundial de Clubes: 4 jogos | 1 vitória | 1 empate | 2 derrotas | 3 gols marcados | 3 gols sofridos

Estreia: 05/11/2020 – Palmeiras 1×0 Red Bull Bragantino – Copa do Brasil
Títulos: CONMEBOL Libertadores 2020 e 2021, CONMEBOL Recopa 2022, Campeonato Brasileiro 2022 e 2023, Copa do Brasil 2020, Supercopa do Brasil 2023 e Campeonato Paulista 2022, 2023 e 2024.
Maior série invicta: 20 jogos (13 vitórias e sete empates entre novembro de 2023 e março de 2024)
Maior série de vitórias: nove, entre junho e julho de 2021.
Maior série sem sofrer gols: oito jogos, entre agosto e setembro de 2023

Retrospecto em clássicos paulistas: 49 jogos, 23 vitórias, 16 empates, dez derrotas, 68 gols marcados e 39 gols sofridos.
Histórico em disputas eliminatórias: 44 disputas, 32 classificações ou títulos e 12 eliminações ou vice-campeonatos.
Histórico em jogos eliminatórios no Allianz Parque: 25 jogos, 20 classificações ou títulos e cinco eliminações ou vice-campeonatos.

> 2ª comissão técnica com mais partidas consecutivas na história do Palmeiras, atrás apenas da comandada por Oswaldo Brandão, com 283 jogos entre 1971 e 1975, e à frente da comanda por Luiz Felipe Scolari, com 254 entre 1997 e 2000.

Individualmente, Abel Ferreira é o terceiro técnico com mais partidas consecutivas à frente do clube, atrás de Felipão, com 253 entre 1997 a 2000, e Oswaldo Brandão, com 263 jogos entre 1971 a 1975.

> Abel Ferreira é o único treinador na história do futebol brasileiro a ter no currículo os títulos da Libertadores, do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil, do Estadual, da Recopa Sul-Americana e da Supercopa do Brasil.

Apenas Abel, Felipão e Cuca conseguiram ser campeões da Libertadores, do Brasileiro, da Copa do Brasil e estadual por um mesmo clube – Felipão atingiu o feito pelo Grêmio, e Cuca o realizou pelo Atlético-MG.

> Treinador estrangeiro com mais títulos no futebol brasileiro: dez, seguido pelo uruguaio Felix Magno, com oito.

Estrangeiro com mais títulos de Campeonato Brasileiro: dois, em 2022 e 2023, seguido pelo português Jorge Jesus (2019) e pelo argentino Carlos Volante (1959).
Único estrangeiro campeão da Copa do Brasil, em 2020.
Estrangeiro com mais títulos de Campeonato Paulista: três, em 2022, 2023 e 2024, ao lado do italiano Guido Giacominelli, do uruguaio Humberto Cabelli e do português Joreca. No geral, é um dos seis tricampeões consecutivos da competição, ao lado de Giacominelli (1922/23/24), Cabelli (1932/33/34), Lula (1960/61/62), Antoninho Fernandes (1967/68/69) e Fabio Carille (2017/18/19).
Estrangeiro com mais títulos de Libertadores por clubes brasileiros e europeu com mais títulos na história da competição: dois, em 2020 e 2021, em ambos os casos seguido pelo português Jorge Jesus (campeão com o Flamengo em 2019).

> Treinador com mais títulos na história do Palmeiras: dez, ao lado de Oswaldo Brandão e seguido por Vanderlei Luxemburgo, com oito.

Maior campeão em apenas uma passagem pelo Palmeiras: dez títulos, seguido por Oswaldo Brandão e Vanderlei Luxemburgo, ambos com cinco.
Maior campeão internacional pelo Palmeiras: três títulos, seguido por Felipão, com dois.
Único a conquistar ao menos um título estadual, um nacional e um internacional na história do Palmeiras.
Único a conquistar ao menos um título em cinco temporadas seguidas na história do Palmeiras.
Único a registrar mais de uma vez a marca de três títulos em uma mesma temporada pelo Palmeiras, em 2022 e 2023, seguido por Ventura Cambon (1951), Oswaldo Brandão (1972) e Vanderlei Luxemburgo (1993).
Único a conquistar três vezes a marca de ao menos dois títulos em uma mesma temporada pelo Palmeiras, em 2020, 2022 e 2023, seguido por Oswaldo Brandão (1946 e 1972), Vanderlei Luxemburgo (1993 e 1994), Humberto Cabelli (1933), Armando Del Debbio (1942), Ventura Cambon (1951) e Felipão (1998).
Um dos quatro na história do clube a ser campeão em sua temporada de estreia, em 2020, ao lado de Carlos Viola (1935), Armando Del Debbio (1942) e Vanderlei Luxemburgo (1993).

> Primeiro estrangeiro campeão pelo Palmeiras desde 1965, quando o argentino Filpo Nuñez faturou o Torneio Rio São Paulo.

Primeiro estrangeiro campeão da Libertadores pelo Palmeiras, primeiro estrangeiro campeão brasileiro pelo Palmeiras, primeiro estrangeiro campeão da Copa do Brasil pelo Palmeiras e primeiro estrangeiro campeão paulista pelo Palmeiras desde 1950, quando o clube faturou o estadual com o uruguaio Ventura Cambon, sendo o primeiro europeu desde 1940, quando o campeão foi o italiano Caetano De Domenico.

> Treinador com mais finais pelo Palmeiras na história: 13 em 18 torneios com finais contra 10 em 29 de Luiz Felipe Scolari. São oito títulos (Libertadores 2020 e 2021, Recopa Sul-Americana 2022, Copa do Brasil 2020, Paulista 2022, 2023 e 2024 e Supercopa do Brasil 2023) e cinco vices (Supercopa do Brasil 2021 e 2024, Recopa Sul-Americana 2021, Paulista 2021 e Mundial 2021).

Desconsiderando a Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana, que já são duelos finais, são oito decisões em 14 torneios disputados com fases eliminatórias (53% de aproveitamento), com seis títulos e dois vices. Já Felipão, desconsiderando o Mundial de 1999, que já era um duelo final, alcançou nove decisões em 28 torneios com fases eliminatórias (32%).
É também o treinador com mais decisões internacionais pelo Palmeiras na história: cinco (Libertadores 2020 e 2021, Recopa 2021 e 2022 e Mundial 2021), ao lado de Felipão (Libertadores 1999 e 2000, Mercosul 1998 e 1999 e Mundial 1999).

> 5º treinador com mais jogos pelo Palmeiras na história: 253 jogos, ao lado de Rubens Minelli e atrás de Ventura Cambon, com 305. Entre os estrangeiros, é o 2º, atrás apenas do uruguaio Ventura Cambon, com 305.

5º treinador com mais vitórias pelo Palmeiras na história: 148, atrás do uruguaio Ventura Cambon, com 179. Entre os estrangeiros, é o 2º, atrás apenas de Cambon.

> Treinador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 30.

Treinador com mais jogos pelo Palmeiras em Libertadores: 45, seguido por Luiz Felipe Scolari, com 43.
Primeiro treinador a vencer times dos 10 países da CONMEBOL como visitante na história da Libertadores.

> 3º treinador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 62, atrás de Vanderlei Luxemburgo (81).

3º treinador com mais jogos pelo Palmeiras em Brasileiro: 119, atrás de Vanderlei Luxemburgo (147).

> 2º treinador com mais vitórias pelo Palmeiras em Copa do Brasil: 12, ao lado de Vanderlei Luxemburgo e atrás apenas de Felipão (30).

3º treinador com mais jogos pelo Palmeiras em Copa do Brasil: 17, atrás de Vanderlei Luxemburgo (22).

> Treinador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 75.

Treinador com mais vitórias seguidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 10.
Treinador com mais jogos pelo Palmeiras no Allianz Parque: 111.
4º treinador com mais jogos pelo Palmeiras em casa (Parque Antarctica/Palestra Italia/Allianz Parque): 111, atrás de Felipão (121).
4º treinador com mais vitórias pelo Palmeiras em casa (Parque Antarctica/Palestra Italia/Allianz Parque): 75, atrás de Felipão (85).

> Abel é o primeiro português, 11º europeu e 26º estrangeiro a assumir o comando do Palmeiras na história. O último treinador europeu tinha sido o italiano Caetano De Domenico, campeão paulista em 1940, enquanto o mais recente estrangeiro havia sido o argentino Ricardo Gareca, em 2014.

ESTATÍSTICAS DO ELENCO:

JOGOS

– Mais jogos no geral: Dudu (443); Weverton (358); Marcos Rocha (300); Gustavo Gómez (296); Raphael Veiga (291); Zé Rafael (290); Mayke (274); Luan (263); Rony (246); Gabriel Menino (217); Piquerez (150); Murilo (128); José López (79); Endrick (78); Richard Ríos (77); Fabinho (65); Vanderlan (61); Jhon Jhon (43); Luis Guilherme (41); Gustavo Garcia (30); Moreno (26); Naves (23); Marcelo Lomba (20); Lázaro (16); Estêvão (15); Caio Paulista (12); Rômulo (3); Bruno Rodrigues (2)
– Mais jogos na temporada 2024: Moreno e Rony (26); Piquerez, Richard Ríos e José López (24); Weverton e Murilo (23); Marcos Rocha (22); Raphael Veiga (21); Gabriel Menino (20); Luan (19); Endrick (18); Mayke, Gustavo Gómez, Zé Rafael e Lázaro (16); Luis Guilherme e Estêvão (14); Caio Paulista (12); Vanderlan (10); Jhon Jhon (9); Fabinho e Breno Lopes (8); Naves (5); Marcelo Lomba (4); Gustavo Garcia e Rômulo (3); Bruno Rodrigues (2); Atuesta (1)
– Mais jogos na Libertadores 2024: Gustavo Gómez, Piquerez, Moreno, Luis Guilherme, Rony e José López (4); Weverton, Marcos Rocha, Vanderlan, Richard Ríos, Gabriel Menino, Raphael Veiga, Rony, Lázaro, Estêvão e Endrick (3); Mayke, Murilo e Luan (2); Marcelo Lomba, Gustavo Garcia, Naves, Caio Paulista, Zé Rafael e Breno Lopes (1)
– Mais jogos no Brasileiro 2024: Weverton, Murilo, Richard Ríos, Endrick, Rony, Estêvão e Lázaro (5); Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Mayke, Piquerez, Moreno, Gabriel Menino, Raphael Veiga e José López (4); Luis Guilherme (3); Vanderlan e Luan, Fabinho e Rômulo (2); Naves e Zé Rafael (1)
– Mais jogos na Copa do Brasil 2024: Marcelo Lomba, Mayke, Luan, Murilo, Caio Paulista, Piquerez, Moreno, Richard Ríos, Gabriel Menino, Fabinho, Raphael Veiga, Rômulo, Rony, Endrick, Lázaro e Estevão (1)
– Mais jogos no Paulista 2024: Moreno (16); Rony e José López (15); Weverton, Marcos Rocha, Piquerez, Murilo, Luan e Richard Ríos (14); Zé Rafael (13); Raphael Veiga (12); Gabriel Menino (11); Caio Paulista (10); Endrick (9); Mayke e Jhon Jhon (8); Gustavo Gómez, Breno Lopes e Lázaro (7); Luis Guilherme (6); Vanderlan, Fabinho e Estêvão (5); Naves (3); Marcelo Lomba, Gustavo Garcia e Bruno Rodrigues (2); Atuesta (1)
– Mais jogos na Supercopa do Brasil 2024: Weverton, Mayke, Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo, Piquerez, Gabriel Menino, Moreno, Zé Rafael, Richard Ríos, Luis Guilherme, Raphael Veiga, Jhon Jhon, Rony e José López (1)

GOLS

– Mais gols no geral: Raphael Veiga (91); Dudu (88); Rony (65); Gustavo Gómez (35); Zé Rafael (25); José López e Endrick (21); Murilo e Gabriel Menino (17); Piquerez (11); Marcos Rocha (9); Luan (8); Mayke (7); Richard Ríos (4); Moreno e Estêvão (3); Lázaro (2); Vanderlan e Luis Guilherme (1)
– Mais gols na temporada 2024: José López (11); Raphael Veiga (9); Rony (5); Endrick (4); Moreno e Estêvão (3); Lázaro (2); Murilo, Gustavo Gómez, Piquerez, Gabriel Menino, Richard Ríos, Breno Lopes e Luis Guilherme (1)
– Mais gols na Libertadores 2024: Raphael Veiga e Endrick (2); Gustavo Gómez, Piquerez, Moreno, Estêvão, Luis Guilherme, Lázaro, Rony e José López (1)
– Mais gols no Brasileiro 2024: Richard Ríos, Lázaro e Estêvão (1)
– Mais gols na Copa do Brasil 2024: Estêvão e Rony (1)
– Mais gols no Paulista 2024: José López (10); Raphael Veiga (7); Rony (3); Moreno e Endrick (2); Murilo, Piquerez, Gabriel Menino e Breno Lopes (1)
– Último hat-trick: Gustavo Scarpa (24/05/2022 – Palmeiras 4×1 Deportivo Táchira-VEN, no Allianz Parque, em São Paulo-SP – CONMEBOL Libertadores)

ASSISTÊNCIAS

– Mais assistências no geral: Dudu (102); Raphael Veiga (42); Marcos Rocha (37); Zé Rafael e Rony (25); Mayke (24); Gabriel Menino (19); Piquerez (11); Luan (7); Gustavo Gómez (6); Vanderlan e Murilo (5); José López (4); Endrick (3); Caio Paulista, Richard Ríos e Luis Guilherme (2); Gustavo Garcia, Jhon Jhon, Rômulo, Estêvão e Lázaro (1)
– Mais assistências na temporada 2024: Marcos Rocha (6); Mayke, Raphael Veiga e José López (4); Piquerez, Caio Paulista, Zé Rafael, Rony e Endrick (2); Gustavo Garcia, Luan, Richard Ríos, Rômulo, Luis Guilherme, Estêvão e Lázaro (1)
– Mais assistências na Libertadores 2024: Raphael Veiga (3); Rony e José López (2); Marcos Rocha, Lázaro e Endrick (1)
– Mais assistências no Brasileiro 2024: Luis Guilherme (1)
– Mais assistências na Copa do Brasil 2024: Mayke e Rômulo (1)
– Mais assistências no Paulista 2024: Marcos Rocha (5); Mayke (3); Piquerez, Caio Paulista, Zé Rafael e José López (2); Gustavo Garcia, Luan, Richard Ríos, Raphael Veiga, Estêvão e Endrick (1)

CAPITÃO

– Mais vezes capitão do time na temporada 2024: Gustavo Gómez (16); Marcos Rocha (7); Luan (3)
– Mais vezes capitão do time na Libertadores 2024: Gustavo Gómez (4)
– Mais vezes capitão do time no Brasileiro 2024: Gustavo Gómez (4); Luan (1)
– Mais vezes capitão do time na Copa do Brasil 2024: Luan (1)
– Mais vezes capitão do time no Paulista 2024: Gustavo Gómez (8); Marcos Rocha (7); Luan (2)
– Capitão do time na Supercopa do Brasil 2024: Gustavo Gómez (1)

BOLAS PARADAS

– Último gol de falta: Piquerez (03/04/2024 – San Lorenzo-ARG 1×1 Palmeiras – Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires-ARG – Libertadores)
– Último gol de pênalti em tempo regulamentar: Gustavo Gómez (09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Centenário, em Montevidéu-URU – Libertadores)
– Último gol de pênalti em disputa de penais: Gabriel Menino (04/02/2024 – Palmeiras 0 (2)x(4) 0 São Paulo – Mineirão, em Belo Horizonte-MG – Supercopa Rei)
– Última defesa de pênalti em tempo regulamentar: Weverton (01/11/2023 – Botafogo 3×4 Palmeiras – Nilton Santos, no Rio de Janeiro-RJ – Brasileiro)
– Última defesa de pênalti em disputa de penais: Weverton (05/10/2023 – Palmeiras 1 (2)x(4) 1 Boca Juniors-ARG – Allianz Parque, em São Paulo-SP – Libertadores)

TITULARES DA ZAGA

> Luan e Gustavo Gómez: 116 jogos, 70 vitórias, 27 empates, 19 derrotas, 78 gols sofridos e 63 jogos sem sofrer gols

> Luan, Gustavo Gómez e Murilo: 13 jogos, 8 vitórias, 3 empates, 2 derrotas, 13 gols sofridos e 6 jogos sem sofrer gols

> Luan, Gustavo Gómez e Renan: 7 jogos, 4 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 4 gols sofridos e 4 jogos sem sofrer gols (3 vitórias e 1 empate)

> Luan, Gustavo Gómez e Empereur: 2 jogos, 1 vitória, 1 derrota, 3 gols sofridos e nenhum jogo sem sofrer gols

> Luan, Gustavo Gómez e Marcos Rocha: 1 jogo, 1 vitória, 2 gols sofridos e nenhum jogo sem sofrer gols

Total de Luan e Gustavo Gómez juntos em campo, independentemente de titularidade: 158 jogos, 97 vitórias, 36 empates, 25 derrotas, 112 gols sofridos e 80 jogos sem sofrer gols.
Em 2019, Luan e Gómez atingiram 12 jogos consecutivos sem sofrer gols, maior sequência de uma dupla de zagueiros na história do Palmeiras, superando a marca de 11 jogos registrada por Marcio e Vágner Bacharel em 1987. Um ano antes, durante a campanha do decacampeonato brasileiro de 2018, eles já haviam contribuído para estabelecer o recorde palmeirense de menos gols sofridos na história do Brasileirão de pontos corridos: apenas 26 tentos (a marca anterior era de 32, na caminhada do título de 2016).

> Gustavo Gómez e Murilo: 80 jogos, 47 vitórias, 23 empates, 10 derrotas, 57 gols sofridos e 39 jogos sem sofrer gols

> Luan e Murilo: 14 jogos, 9 vitórias, 4 empates, 1 derrota, sete gols sofridos e nove jogos sem sofrer gols

> Marcos Rocha, Gustavo Gómez e Murilo: 5 jogos, 1 vitória, 4 empates, quatro gols sofridos e dois jogos sem sofrer gols

> Luan e Naves: 4 jogos, 2 vitórias, 2 derrotas e cinco gols sofrido

> Marcos Rocha, Luan e Murilo: 4 jogos, 3 vitórias, 1 derrota, dois gols sofridos e dois jogos sem sofrer gols

> Murilo e Naves: 2 jogos, 2 vitórias e nenhum gol sofrido

> Marcos Rocha, Luan e Naves: 1 jogo, 1 vitória, nenhum gol sofrido e um jogo sem sofrer gols

> Gustavo Gómez e Naves: 1 jogo, 1 empate e um gol sofrido

INFORMAÇÕES DO ELENCO

ELENCO CONTA COM UM TETRACAMPEÃO E CINCO TRICAMPEÕES BRASILEIROS PELO PALMEIRAS

> O atacante Dudu é o único com quatro títulos brasileiros pelo clube: 2016, 2018, 2022 e 2023. O goleiro Weverton, os zagueiros Luan e Gustavo Gómez e os laterais Marcos Rocha e Mayke conquistaram três títulos: 2018, 2022 e 2023,

Outros 13 foram bicampeões em 2022 e 2023: o goleiro Marcelo Lomba, os zagueiros Murilo e Naves, os laterais Piquerez, Vanderlan e Garcia, os meio-campistas Raphael Veiga, Zé Rafael, Gabriel Menino e Fabinho e os atacantes Endrick, Rony e Flaco López.
Já os meio campistas Richard Rios, Luis Guilherme e Jhon Jhon e o atacante Estêvão foram campeões em 2023.

MAIS DE UM TERÇO DO ELENCO É DE CRIAS DA ACADEMIA E TEM MAIS DE 100 PARTIDAS PELO CLUBE

> Dos 30 atletas do atual elenco, 11 são formados em casa: Mateus, Kaique, Garcia, Naves, Vanderlan, Gabriel Menino, Fabinho, Jhon Jhon, Luis Guilherme, Endrick e Estêvão.

> E 12 têm pelo menos 100 partidas pelo clube. Dudu é o único com mais de 400 jogos, Weverton e Marcos Rocha já têm 300 ou mais, outros sete atletas superaram 200 (Mayke, Gustavo Gómez, Luan, Gabriel Menino, Zé Rafael, Raphael Veiga e Rony) e dois superaram 100 (Piquerez e Murilo).

GOLEIROS

51. KAIQUE
20 anos | 1,90m

Ainda não atuou pelo Palmeiras

> Chegou ao Palmeiras em 2019 e rapidamente se consolidou como uma liderança técnica debaixo das traves. Ágil e explosivo, acumula grandes atuações em partidas decisivas nas categorias de base e aproveitamento de destaque em penalidades. Já foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-20 em diversas ocasiões, sendo campeão do Sul-Americano da categoria em 2023. No mesmo ano, participou do Mundial Sub-20.

> Passou a treinar frequentemente com o elenco profissional em 2020 e, no ano seguinte, foi relacionado para um jogo pela primeira vez. Subiu para o elenco principal em 2024 e tem no currículo os títulos da Copa São Paulo de Futebol Júnior (2022), do Campeonato Brasileiro Sub-20 (2022), da Copa do Brasil Sub-20 (2022), do Campeonato Paulista Sub-20 (2020, 2021 e 2023) e da Copa do Brasil Sub-17 (2022).

24. MATEUS OLIVEIRA
21 anos | 1,99m

Ainda não atuou pelo Palmeiras

> Captado para o time Sub-15 do Verdão em 2016 após se destacar nas categorias de base do XV de Piracicaba, o paraibano de Cajazeiras tem a estatura de 1,99m de altura e a segurança sob as traves como principais virtudes. Treina regularmente com o elenco principal desde 2019 e foi inscrito pelo clube na disputa do Mundial de Clubes de 2021. Com intuito de ganhar experiência, passou um ano emprestado ao Portimonense-POR e retornou em julho de 2023.

> Arqueiro titular na conquista da inédita Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2022, conquistou também o Campeonato Brasileiro Sub-20 (2022), o Campeonato Paulista Sub-20 (2021), o Mundial de Clubes Sub-17 (2017), Copa do Brasil Sub-17 (2017), a Supercopa do Brasil Sub-17 (2017), Campeonato Paulista Sub-17 (2018) e o Campeonato Paulista Sub-15 (2017).

14. MARCELO LOMBA
37 anos | 1,89m

20 jogos (20 como titular) pelo Palmeiras
4 jogos (4 como titular) na temporada 2024
1 jogo (1 como titular) na Libertadores 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
2 jogos (2 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 26/01/2022 – Palmeiras 3×0 Ponte Preta – Paulista
Último jogo: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil
Último como titular: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil

> Atleta do elenco com mais títulos estaduais: nove (Paulista de 2022, 2023 e 2024 pelo Palmeiras e mais quatro Estaduais do Rio e dois Baianos).

> 100% de títulos no Paulista e no Brasileiro: conquistou três taças estaduais e duas nacionais em cinco campeonatos disputados pelo Palmeiras.

> Dez jogos sem sofrer gols de 20 disputados, índice de 50%.

Apenas 13 gols sofridos, média de 0,65.

> Prêmio CBF de melhor goleiro do Campeonato Brasileiro em 2018.

21. WEVERTON
36 anos | 1,89m

358 jogos (358 como titular) pelo Palmeiras
23 jogos (23 como titular) na temporada 2024
3 jogos (3 como titular) pela Libertadores 2024
5 jogos (5 como titular) pelo Brasileiro 2024
14 jogos (14 como titular) pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 11/03/2018 – Ituano 0x3 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores

> Jogador com mais títulos pelo Palmeiras: 12, ao lado de Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Mayke, Dudu, Ademir da Guia e Junqueira.

Goleiro com mais títulos pelo Palmeiras na história: 12 conquistas, seguido por Oberdan Cattani, com nove.
Goleiro com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, em 2020 e 2021, seguido de Marcos (1999), Velloso (1999) e Jailson (2021).
Goleiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, em 2018, 2022 e 2023, ao lado de Emerson Leão (1969, 1972, 1973).
Goleiro com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Oberdan Cattani.
Jogador com mais finais disputadas pelo Palmeiras: 14, ao lado de Gustavo Gómez, Raphael Veiga e Rony e seguido por Zinho, com 11.

> jogador com mais vitórias na história da Libertadores: 56 (nove pelo Athletico-PR e 47 pelo Palmeiras), atrás de Fábio, do Fluminense, com 59, e à frente de Marcos Rocha, com 53.

Jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 47, seguido por Gustavo Gómez, com 45.
Jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 67, seguido por Gustavo Gómez, com 65.
Goleiro com mais edições de Libertadores disputadas pelo Palmeiras: sete, seguido por Marcos, com seis.

> 2º goleiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 97, atrás de Emerson Leão, com 112, e seguido por Velloso, com 86.

3º goleiro com mais jogos pelo Palmeiras em Brasileiro: 179, atrás de Marcos, com 202, e Emerson Leão, com 232.
jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 97, atrás de Dudu (Olegário Tolói de Oliveira), com 100.
jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 179, atrás de Dudu (Olegário Tolói de Oliveira), com 199.

> Goleiro com mais vitórias e mais partidas no Allianz Parque e 2º no geral: 103 e 153, atrás apenas de Dudu, com 139 e 197.

3º goleiro com mais vitórias no Estádio Palestra Italia/Allianz Parque: 103, atrás de Velloso, com 110.
10º jogador com mais vitórias no Estádio Palestra Italia/Allianz Parque: 103, atrás de Cléber, com 105.
2º goleiro com mais partidas no Estádio Palestra Italia/Allianz Parque: 153, ao lado de Velloso e atrás apenas de Marcos, com 212.
6º jogador com mais partidas no Estádio Palestra Italia/Allianz Parque: 153, ao lado de Velloso e atrás de Galeano, com 167.

> 6º goleiro com mais vitórias pelo Palmeiras: 206, atrás de Oberdan Cattani, com 214.

5º goleiro com mais partidas pelo Palmeiras: 358, ao lado de Oberdan e atrás de Velloso, com 458.
21º jogador com mais partidas pelo Palmeiras: 358, ao lado de Oberdan e atrás de Jorginho Putinatti, com 369.

> 2º goleiro com maior sequência de jogos sem sofrer gol pelo Palmeiras: 9 em 2018 e 9 em 2019, atrás apenas de Zetti, com 12 jogos em 1987.

> 253 gols sofridos pelo Palmeiras.

2º goleiro com menor média de gols sofridos na história do Palmeiras: 0,70 por partida (253 vezes em 358 jogos), atrás só do paraguaio Gato Fernández, com 0,62 (22 gols em 35 jogos em 1994). São considerados somente goleiros com ao menos 30 jogos disputados pelo clube.
Em 2024 são 15 gols sofridos em 22 jogos (média de 0,68 por partida). Já em 2023, foram 50 gols sofridos em 68 jogos (média de 0,73 por partida).

> 178 jogos sem sofrer gols pelo Palmeiras

3º goleiro com mais jogos sem sofrer gols pelo Palmeiras: 178, atrás apenas de Velloso (184) e Emerson Leão (304). Líder no século, seguido por Marcos, com 107.
Goleiro com maior índice de partidas sem sofrer gols pelo Palmeiras entre os 10 que mais jogaram: 49,7%, seguido por Emerson Leão (48,9%), Velloso (40,1%), Gilmar (37,5%), Fernando Prass (36,1%), Primo (31,3%), Valdir de Morais (30,4%), Oberdan (29,8%), Sérgio (28,8%) e Marcos (26,8%).
2º goleiro com mais temporadas seguidas sem sofrer gols por ao menos 20 jogos: 6, sendo 21 em 2018, 26 em 2019, 35 em 2020 (recorde do clube no século), 20 em 2021, 30 em 2022 e 35 em 2023 (recorde do clube no século), atrás só de Emerson Leão, com sete (entre 1970 e 1976).

> Jogador do atual elenco com mais partidas pela Seleção Brasileira: oito, incluindo uma pela Copa do Mundo de 2022.

> Jogador com mais minutos em campo pelo Palmeiras em 2020, 2021, 2022 e 2023.

> Prêmio CONMEBOL de melhor goleiro da Libertadores em 2020 e 2021, Prêmio CBF de melhor goleiro do Campeonato Brasileiro em 2020, 2021 e 2022 e Bola de Prata do Brasileiro em 2018, 2020 e 2023.

ZAGUEIROS

15. GUSTAVO GÓMEZ
31 anos | 1,85m

296 jogos (293 como titular), 35 gols e 6 assistências pelo Palmeiras
16 jogos (16 como titular) e 1 gol na temporada 2024
4 jogos (4 como titular) e 1 gol pela Libertadores 2024
4 jogos (4 como titular) pelo Brasileiro 2024
7 jogos (7 como titular) pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 12/08/2018 – Palmeiras 1×0 Vasco – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores

> Jogador com mais títulos pelo Palmeiras: 12, ao lado de Weverton, Marcos Rocha, Mayke, Dudu, Ademir da Guia e Junqueira.

Capitão com mais títulos na história do Palmeiras: nove, seguido por Ademir da Guia, com sete.
Estrangeiro com mais títulos na história do Palmeiras: 12, seguido pelo uruguaio Piquerez, com sete.
Zagueiro com mais títulos na história do Palmeiras: 12, ao lado de Junqueira.
Jogador com mais finais disputadas pelo Palmeiras: 14, ao lado de Weverton, Raphael Veiga e Rony e seguido pelo ex-meio-campista Zinho, com 11.

> Capitão com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, seguido por César Sampaio, com um.

Zagueiro com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, ao lado de Luan, Kuscevic, Renan e Alan Empereur.
Estrangeiro com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, ao lado do uruguaio Viña e do chileno Kuscevic.
Um dos quatro paraguaios com mais títulos na história da Libertadores: dois, assim como os ex-palmeirenses Arce e Rivarola (campeões em 1995 pelo Grêmio e em 1999 pelo Palmeiras).

> Estrangeiro com mais títulos na história do Campeonato Brasileiro: três, seguido por dez jogadores com dois.

Estrangeiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, seguido pelo uruguaio Piquerez, pelo colombiano Atuesta, pelo argentino Flaco López e pelo paraguaio Perez, todos com dois.
Zagueiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, ao lado de Luan, Luis Pereira, Baldochi e Minuca.
2º capitão com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: dois, ao lado de César Sampaio e atrás apenas de Ademir da Guia, com três.

> Estrangeiro com mais títulos de Campeonato Paulista pelo Palmeiras: quatro, seguido pelo uruguaio Piquerez, pelo colombiano Atuesta e pelo espanhol Carazo, todos com três.

3º zagueiro com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Luan e atrás apenas de Carnera, com cinco, e Junqueira, com sete.

> 2º maior zagueiro artilheiro da história do Palmeiras: 35 gols, atrás apenas de Luís Pereira, com 36.

Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em uma única temporada: 11 em 2022, ao lado de Murilo (também em 2022) e seguido por Júnior Baiano (dez em 1999).
Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em clássicos paulistas: seis (um contra o Corinthians, dois contra o São Paulo e três contra o Santos), ao lado de Luís Pereira (um contra o Corinthians, três contra o São Paulo e dois contra o Santos).
8º estrangeiro com mais gols na história do Palmeiras: 35, atrás do colombiano Borja, com 36.
Nunca passou uma temporada sem fazer gol pelo Palmeiras: um em 2024, seis em 2023, 11 em 2022, três em 2021, seis em 2020, cinco em 2019 e três em 2018.

> Estrangeiro com mais vitórias na história do Palmeiras: 174, seguido pelo chileno Valdivia, com 122.

Estrangeiro com partidas pelo Palmeiras: 296, seguido pelo compatriota Arce e pelo chileno Valdivia, ambos com 241.
7º zagueiro com mais vitórias pelo Palmeiras: 174, atrás de Carnera, com 195.
8º zagueiro com mais partidas pelo Palmeiras: 296, atrás de Carnera, com 302.
4º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 174, atrás de Marcos, com 182.
4º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 296, atrás de Weverton, com 358.
37º jogador com mais partidas na história do Palmeiras: 296, atrás de Marcos Rocha, com 300.

> 2º maior zagueiro artilheiro da história da Libertadores: 11 gols, atrás apenas do chileno Rubén Espinoza, ex-Universidad do Chile-CHI e campeão com o Colo-Colo-CHI em 1991, com 13 no total.

Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em Libertadores: 11, seguido por Júnior Baiano, com cinco.
2º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 45, atrás apenas de Weverton com 47.
2º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 65, atrás de Weverton com 67.
8º jogador com mais gols pelo Palmeiras em Libertadores: 11, sendo o maior artilheiro entre os estrangeiros (ao lado do colombiano Miguel Borja).
Recordista geral de edições consecutivas marcando gol na Libertadores: sete, ao lado do equatoriano Alberto Spencer e do uruguaio Fernando Morena.

> 10º maior zagueiro artilheiro da história do Brasileiro: 18 gols, ao lado de Sandro, Luiz Alberto, Gum, Edu Dracena e Durval. Completam a lista: Rodrigo (19), Thiago Heleno (20), Juninho (21), Chicão (23), Índio e Antônio Carlos (28), Júnior Baiano (29), Leonardo Silva (33) e Réver (34).

3º zagueiro com mais gols em uma edição do Brasileiro: nove em 2022, ao lado de Alex (Santos, em 1993) e Gito (América-RN, em 1997) e atrás apenas de Juninho (Botafogo, em 2007) e Chicão (Figueirense, em 2007), ambos com dez.
Zagueiro estrangeiro com mais gols em Brasileiro: 18, seguido pelo alemão Kamianecky, com 13, e do uruguaio Darío Pereyra, com 12.
Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em Brasileiro: 18, seguido por Nen, com 12.
Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em uma edição do Brasileiro: nove em 2022 (vice-artilheiro do time na competição), seguido por Daniel, que fez sete em 2005.
2º zagueiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 80, atrás apenas de Luan, com 86.
2º zagueiro com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 143, atrás apenas de Luan, com 149.
2º estrangeiro com mais gols pelo Palmeiras em Brasileiro: 18, atrás do compatriota Arce, com 26.
Estrangeiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 80, seguido por Valdivia, com 47, e Piquerez, com 42.
Estrangeiro com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 143, seguido pelo chileno Valdivia (122).
13º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 80, ao lado de Marcos Rocha e atrás de Zé Rafael, com 82.
16º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 143, atrás de Marcos Rocha, com 146.

> 7º jogador com mais gols pelo Palmeiras no Allianz Parque: 16, ao lado de Luiz Adriano e atrás de Borja, com 19.

3º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 90, ao lado de Zé Rafael e atrás de Weverton, com 103, e Dudu, com 139.
4º jogador com mais partidas pelo Palmeiras Allianz Parque: 128, ao lado de Marcos Rocha e atrás de Zé Rafael, com 132.

> Jogador de linha com mais minutos em campo pelo Palmeiras em 2020 e em 2022 e 2023.

> Jogador que mais vestiu a braçadeira de capitão na temporada 2023 (64 vezes) e 2022 (57 vezes) e segundo em 2020 e 2021 (20 e 13 vezes, respectivamente).

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores em 2020, 2021 e 2022, pela CBF para a seleção do Brasileiro em 2020, 2021 e 2022 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2019, 2020 e 2022.

13. LUAN
31 anos | 1,89m

263 jogos (230 como titular), 8 gols e 7 assistências pelo Palmeiras
19 jogos (17 como titular) e 1 assistência na temporada 2024
2 jogos (1 como titular) pela Libertadores 2024
2 jogos (2 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
14 jogos (13 como titular) e 1 assistência pelo Paulista 2024
Estreia: 18/06/2017 – Bahia 2×4 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil
Último como titular: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil
Último gol: 10/05/2023 – Palmeiras 4×1 Grêmio – Brasileiro

> Zagueiro com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, ao lado de Gustavo Gómez, Kuscevic, Renan e Alan Empereur.

Zagueiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, ao lado de Gustavo Gómez, Luis Pereira, Baldochi e Minuca.
3º zagueiro com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Gustavo Gómez e atrás apenas de Carnera, com cinco, e Junqueira, com sete.
8º jogador com mais títulos pelo clube, ao lado de Luan, Zé Rafael, Raphael Veiga, Rony, Lima e Waldemar Fiume, todos com 11 títulos.

> Jogador com mais edições de Libertadores disputadas pelo Palmeiras: oito, ao lado de Dudu.

7º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 45, atrás de Zé Rafael, com 48.
8º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 29, atrás de Mayke, com 31, e Rony, com 32.

> Zagueiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 86, seguido por Gustavo Gómez, com 80.

Zagueiro com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 149, seguido por Gustavo Gómez, com 143.
jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 86, ao lado de Velloso e atrás de Edu Bala, com 87.
13º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 149, atrás de Mayke, com 150, e Galeano, com 151.

> 11º jogador com mais partidas no Allianz Parque: 103, atrás de Rony, com 111.

11º jogador com mais vitórias no Allianz Parque: 67, ao lado de Willian Bigode e atrás de Felipe Melo, com 70.

> 9º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no século: 155, atrás de Mayke, com 167.

10º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no século: 263, atrás de Mayke, com 275.
52º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história: 263, ao lado de Márcio Alcântara e atrás de Canhotinho e Leivinha, com 267.

> Perdeu apenas uma vez formando a dupla de zaga titular ao lado de Murilo: são 14 jogos, com 9 vitórias, 4 empates e 1 derrota.

> Jogador de linha com mais minutos em campo pelo Palmeiras em 2021

> Titular nas finais das Libertadores de 2020 e 2021, contra o Santos e o Flamengo, respectivamente.

> Um dos 21 jogadores da história que conseguiram conquistar o Paulista, o Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores pelo Palmeiras (atuando em ao menos um jogo em cada competição) – os outros são os goleiros Weverton e Velloso, os zagueiros Gómez, Cleber e Vitor Hugo, os laterais Marcos Rocha e Mayke, os meio-campistas Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino, Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Felipe Melo, Lucas Lima e Zinho e os atacantes Dudu, Rony, Wesley, Gabriel Veron e Willian.

26. MURILO
27 anos | 1,88m

128 jogos (124 como titular), 17 gols e 5 assistências pelo Palmeiras
23 jogos (22 como titular) e 1 gol na temporada 2024
2 jogos (2 como titular) pela Libertadores 2024
5 jogos (5 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
14 jogos (13 como titular) e 1 gol pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 23/01/2022 – Novorizontino 0x2 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 16/03/2024 – Palmeiras 5×1 Ponte Preta – Paulista

> 100% de títulos no Paulista e no Brasileiro: conquistou três taças estaduais e duas nacionais em cinco campeonatos disputados pelo Palmeiras.

> Zagueiro com mais gols pelo Palmeiras em uma única temporada: 11 em 2022, ao lado de Gustavo Gómez (também em 2022) e seguido por Júnior Baiano (dez em 1999).

8º maior zagueiro artilheiro da história do Palmeiras: 16, ao lado de Júnior Baiano e Roque Júnior e atrás de Daniel, com 18.
3º maior zagueiro artilheiro do Palmeiras em Libertadores: três, ao lado de Mina e atrás de Junior Baiano, com cinco, e Gustavo Gómez, com 11.
4º maior artilheiro do Palmeiras na temporada 2022: 11, ao lado de Gustavo Gómez e atrás só de Gustavo Scarpa (13), Raphael Veiga (19) e Rony (23).
Primeiro gol foi marcado logo na estreia como titular, vitória por 3 a 0 contra a Ponte Preta, no Allianz Parque, pelo Paulista de 2022.

> Perdeu apenas uma vez formando a dupla de zaga titular ao lado de Luan: são 14 jogos, com 9 vitórias, 4 empates e 1 derrota.

No total, perdeu apenas 14 vezes pelo Verdão, ostentando o segundo menor índice de derrotas do elenco: 11%.

> Com Murilo em campo, o Palmeiras sofreu apenas 41 gols em 57 jogos na temporada 2022, sendo 27 jogos sem ser vazado. Na temporada 2023, foram só 35 gols em 48 jogos e 26 partidas sem sofrer gols.

> Eleito pela CBF para a seleção do Brasileiro em 2022 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2022 e 2023.

34. NAVES
22 anos | 1,83m

23 jogos (11 como titular) pelo Palmeiras
5 jogos (3 como titular) na temporada 2024
1 jogo (1 como titular) pela Libertadores 2024
1 jogo (0 como titular) pelo Brasileiro 2024
3 jogos (2 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 06/12/2021 – Athletico-PR 0x0 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 14/04/2024 – Vitória 0x1 Palmeiras – Brasileiro
Último como titular: 03/04/2024 – San Lorenzo-ARG 1×1 Palmeiras – Libertadores

> Presente no elenco campeão paulista em 2022, entrou em campo nas campanhas dos títulos estaduais de 2023 e 2024 e dos títulos brasileiros de 2022 e 2023 – neste último, atuando em dez oportunidades, metade como titular.

> No clube desde 2017, foi titular na conquista da inédita Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2022 e faturou também o Brasileiro Sub-20, a Copa do Brasil Sub-20, o Paulista Sub-20, o Mundial de Clubes Sub-17, a Copa do Brasil Sub-17 e a Supercopa Sub-17 na base.

LATERAIS-DIREITOS

32. GUSTAVO GARCIA
22 anos | 1,76m

30 jogos (14 como titular) e 1 assistência pelo Palmeiras
3 jogos (3 como titular) e 1 assistência na temporada 2024
1 jogo (1 como titular) pela Libertadores 2024
2 jogos (2 como titular) e 1 assistência pelo Paulista 2024
Estreia: 03/03/2021 – Corinthians 2×2 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 12/02/2024 – Santo André 1×1 Palmeiras – Paulista
Último como titular: 12/02/2024 – Santo André 1×1 Palmeiras – Paulista

> Gustavo Garcia e Fabinho são os únicos atletas do elenco que foram campeões paulista Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Profissional pelo Palmeiras
(o lateral venceu o Sub-15 em 2017, o sub-17 em 2018, o Sub-20 em 2021 e o Profissional em 2022, 2023 e 2024, enquanto o volante faturou o Sub-15 em 2017, o Sub-17 em 2018, o Sub-20 em 2020 e 2021 e o Profissional em 2023 e 2024).

> Também entrou em campo nas campanhas dos títulos brasileiros de 2022 e 2023 e fez parte do elenco bicampeão da Libertadores em 2020 e 2021.

> Desde 2014 no clube, conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Brasileiro Sub-20, a Copa do Brasil Sub-20, o Mundial de Clubes Sub-17 (duas vezes), a Copa do Brasil Sub-17 e a Supercopa Sub-17 na base.

> Fez parte do intercâmbio do campo com o futsal do Palmeiras, pelo qual foi campeão metropolitano e estadual Sub-14 em 2016.

> Pela Seleção Brasileira, foi campeão mundial Sub-17 em 2019.

2. MARCOS ROCHA
35 anos | 1,76m

300 jogos (278 como titular), 9 gols e 37 assistências pelo Palmeiras
22 jogos (17 como titular) e 6 assistências na temporada 2024
3 jogos (3 como titular) e 1 assistência pela Libertadores 2024
4 jogos (2 como titular) pelo Brasileiro 2024
14 jogos (11 como titular) e 5 assistências pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 18/01/2018 – Grêmio Novorizontino 0x3 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 26/10/2023 – Palmeiras 5×0 São Paulo – Brasileiro

> Jogador com mais títulos pelo Palmeiras: 12, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez, Mayke, Dudu, Ademir da Guia e Junqueira.

Brasileiro com mais títulos de Libertadores em toda a história: três, ao lado de outros sete jogadores.
Lateral-direito com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, ao lado de Mayke (2020 e 2021).
Lateral-direito com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, ao lado de Eurico (1969, 1972 e 1973) e Mayke (2018, 2022 e 2023).
Lateral-direito com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Mayke (2020, 2022, 2023 e 2024).

> Jogador com mais Libertadores seguidas disputadas em toda a história: 12 (2013 a 2017 pelo Atlético-MG e 2018 a 2024 pelo Palmeiras), seguido pelo paraguaio Néstor Camacho, do Tacuary-PAR (2012 a 2022), com 11.

Brasileiro com mais Libertadores disputadas no geral: 12, ao lado de Fábio (Fluminense, Cruzeiro e Vasco da Gama) e seguido por Fábio Santos (Corinthians, Atlético-MG, Grêmio e São Paulo) e Réver (Atlético-MG, Flamengo, Internacional, Grêmio e Paulista de Jundiaí-SP).
3º jogador com mais vitórias em Libertadores em toda a história: 53 (30 pelo Palmeiras e 23 pelo Atlético-MG), atrás de Weverton, com 56, e Fábio (em atividade pelo Fluminense), com 59.
8º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 30, atrás de Mayke, com 31.
7º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 46, atrás de Zé Rafael, com 48.

> 3º lateral-direito com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 80, atrás de Mayke, com 85, e Eurico, com 91.

3º lateral-direito com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 146, atrás de Mayke, com 150, e Eurico, com 178.
13º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 80, ao lado de Gustavo Gómez e atrás de Zé Rafael, com 82.
14º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 146, atrás de Luan, com 149, e Mayke, com 150.

> 3º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: 22, ao lado de Raphael Veiga e atrás de Gustavo Scarpa, com 32.

6º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 84, atrás de Raphael Veiga, com 88.
4º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 128, ao lado de Gustavo Gómez e atrás de Zé Rafael, com 132.

> 4º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 176, atrás de Marcos, com 182.

4º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 300, atrás de Weverton, com 358.
35º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história: 300, atrás de Carnera e Rosemiro, com 302.
3º lateral-direito com mais vitórias pelo Palmeiras na história: 176, atrás de Eurico, com 266, e Djalma Santos, com 300.
4º lateral-direito com mais partidas pelo Palmeiras na história: 300, atrás de Rosemiro, com 302.

> 3º jogador com mais assistências do atual elenco: 37, atrás de Raphael Veiga, com 42, e Dudu, com 102.

3º jogador com mais partidas do atual elenco: 300, atrás de Weverton, com 358, e Dudu, com 443.

> Líder do Palmeiras em desarmes na temporada 2022 (109, seguido por Zé Rafael, com 104) e 2020 (130, seguido por Zé Rafael, com 114) e vice-líder em 2023 (70, ao lado de Piquerez e atrás de Zé Rafael, com 126) e 2021 (78, atrás de Zé Rafael, com 85)

> Líder do Palmeiras em ações defensivas (desarmes + interceptações) na temporada 2022 (142, seguido por Zé Rafael, com 126) e 2020 (155, seguido por Viña, com 149) e vice-líder em 2021 (98, atrás apenas de Zé Rafael, com 102).

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores em 2013, pela CBF para a seleção do Brasileiro em 2012, 2013, 2014, 2015 e 2022 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2012, 2014 e 2022.

12. MAYKE
31 anos | 1,79m

275 jogos (195 como titular), 7 gols e 24 assistências pelo Palmeiras
17 jogos (13 como titular) e 4 assistências na temporada 2024
3 jogos (1 como titular) pela Libertadores 2024
4 jogos (3 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) e 1 assistência pela Copa do Brasil 2024
8 jogos (7 como titular) e 3 assistências pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 27/05/2017 – São Paulo 2×0 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil
Último gol: 23/08/2023 – Deportivo Pereira-COL 0x4 Palmeiras – Libertadores

> Jogador com mais títulos pelo Palmeiras: 12, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Dudu, Ademir da Guia e Junqueira.

Jogador com mais títulos brasileiros na história dos pontos corridos: cinco (2013 e 2014 pelo Cruzeiro e 2018, 2022 e 2023 pelo Palmeiras).
Top 10 dos maiores campeões da história do Campeonato Brasileiro ao lado de Ademir da Guia, Dudu (volante), Coutinho, Mauro, Mengálvio e Dagoberto e atrás apenas de Pelé, Pepe e Lima, com seis.
Lateral-direito com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: três, ao lado de Eurico (1969, 1972 e 1973) e Marcos Rocha (2018, 2022 e 2023).
Lateral-direito com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: dois, ao lado de Marcos Rocha (2020 e 2021).
Lateral-direito com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Marcos Rocha (2020, 2022, 2023 e 2024).

> 7º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 31, atrás de Rony, com 32.

10º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 43, atrás de Rony, com 45.

> 2º lateral-direito com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 85, atrás de Eurico, com 91.

2º lateral-direito com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 150, atrás de Eurico, com 178.
11º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 85, ao lado de Marcos e atrás de Luan, com 86.
12º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 150, ao lado de Luan e atrás de Galeano, com 151.

> 7º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 79, atrás de Marcos Rocha, com 84.

7º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 115, atrás de Raphael Veiga, com 118.

> 8º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 167, atrás de Raphael Veiga, com 168.

9º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 275, atrás de Raphael Veiga, com 291.
4º lateral-direito com mais vitórias pelo Palmeiras na história: 167, atrás de Marcos Rocha, com 176.
5º lateral-direito com mais partidas pelo Palmeiras na história: 275, atrás de Marcos Rocha, com 300.
45º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história: 275, atrás de Ivan Palmeira, com 284.
7º jogador com mais partidas do atual elenco: 275, atrás de Raphael Veiga, com 291.

> Vice-líder do Palmeiras em assistências na temporada 2023: sete, ao lado de Dudu e Piquerez e atrás de Raphael Veiga, com 18.

> Eleito pela CBF para a seleção do Brasileiro em 2018 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2013, 2018 e 2023.

> Um dos 21 jogadores da história que conseguiram conquistar o Paulista, o Brasileiro, a Copa do Brasil e a Libertadores pelo Palmeiras (atuando em ao menos um jogo em cada competição) – os outros são os goleiros Weverton e Velloso, os zagueiros Luan, Gómez, Cleber e Vitor Hugo, o lateral Marcos Rocha, os meio-campistas Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino, Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Felipe Melo, Lucas Lima e Zinho e os atacantes Dudu, Rony, Wesley, Gabriel Veron e Willian.

LATERAIS-ESQUERDOS

16. CAIO PAULISTA
25 anos | 1,84m

12 jogos (4 como titular) e 2 assistências pelo Palmeiras
12 jogos (4 como titular) e 2 assistências na temporada 2024
1 jogo (1 como titular) pela Libertadores 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
9 jogos (1 como titular) e 1 assistência pelo Paulista 2024
Estreia: 21/01/2024 – Novorizontino 1×1 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil
Último como titular: 02/05/2024 – Palmeiras 2×1 Botafogo-SP – Copa do Brasil

> Atacante de origem, destaca-se pela versatilidade, pelo drible e pela velocidade. Estreou como profissional em 2018, pelo Avaí, jogando mais pelo lado direito do ataque, e em 2020 foi contratado pelo Fluminense. Nas Laranjeiras, ao longo de três temporadas, atuou nos dois lados do ataque e venceu a Taça Rio de 2020, a Taça Guanabara de 2022 e o Campeonato Carioca de 2022.

> Em 2023, chegou ao São Paulo por empréstimo e atuou como lateral-esquerdo, sendo uma das peças principais da equipe durante toda a temporada – disputou 50 jogos e anotou cinco gols e duas assistências. Na conquista da Copa do Brasil, foi eleito o melhor lateral-esquerdo da competição.

22. JOAQUÍN PIQUEREZ
25 anos | 1,83m

150 jogos (140 como titular), 11 gols e 13 assistências pelo Palmeiras
24 jogos (21 como titular), 2 gols e 2 assistências na temporada 2024
4 jogos (3 como titular) e 1 gol pela Libertadores 2024
4 jogos (4 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (0 como titular) pela Copa do Brasil 2024
14 jogos (13 como titular), 1 gol e 2 assistências pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) e 1 assistência pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 14/08/2021 – Atlético-MG 2×0 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 03/04/2024 – San Lorenzo-ARG 1×1 Palmeiras – Libertadores

> Lateral-esquerdo com mais títulos pelo Palmeiras: oito, seguido por Zeca, com seis.

Uruguaio com mais títulos pelo Palmeiras: oito, seguido por Villadoniga, Luis Villa e Matias Viña, todos com quatro.
2º estrangeiro com mais títulos pelo Palmeiras: oito, atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com 12.
2º estrangeiro com mais títulos de Libertadores pelo Palmeiras: um, ao lado dos paraguaios Arce e Rivarola e atrás do paraguaio Gustavo Gómez, do uruguaio Viña e do chileno Kuscevic, todos com dois.
2º estrangeiro com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: três, ao lado do colombiano Atuesta e do espanhol Carazo e atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com quatro.
2º estrangeiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: dois, ao lado do colombiano Atuesta, do argentino Flaco López e do paraguaio Perez e atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com três.
Um dos 10 estrangeiros com dois títulos na história do Brasileiro ao lado, entre outros, do colombiano Atuesta, do argentino Flaco López e do paraguaio Pérez, e atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com três.

> Uruguaio com mais vitórias pelo Palmeiras: 91, seguido por Villadoniga, com 85.

Uruguaio com mais jogos pelo Palmeiras: 150, seguido por Diogo, com 147.
4º estrangeiro com mais vitórias pelo Palmeiras: 91, atrás de Arce, com 115.
4º estrangeiro com mais jogos pelo Palmeiras: 150, atrás de Arce e Valdivia, com 241.

> 3º estrangeiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 15, atrás do colombiano Borja, com 16, e do paraguaio Gustavo Gómez, com 46.

Lateral-esquerdo com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 15, seguido por Victor Luis, com 13.
Lateral-esquerdo com mais jogos pelo Palmeiras em Libertadores: 26, seguido por Júnior, com 25.

> 3º estrangeiro com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 42, atrás do chileno Valdivia, com 47, e do paraguaio Gustavo Gómez, com 80.

3º lateral-esquerdo com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 42, atrás de Júnior, com 46, e Zeca, com 71.
4º lateral-esquerdo com mais jogos pelo Palmeiras em Brasileiro: 71, ao lado de Victor Luis e atrás de Leandro, com 72, Júnior, com 98, e Zeca, com 133.

> Vice-líder do Palmeiras em assistências na temporada 2023 (sete, ao lado de Mayke e Dudu e atrás de Raphael Veiga, com 18), em desarmes (70, ao lado de Marcos Rocha e atrás apenas de Zé Rafael, com 126) e em ações defensivas (desarmes + interceptações): 110, atrás de Zé Rafael, com 155.

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores em 2023, eleito pela CBF para a seleção do Brasileiro em 2022 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2022 e 2023.

6. VANDERLAN
21 anos | 1,85m

61 jogos (32 como titular), 1 gol e 5 assistências pelo Palmeiras
10 jogos (5 como titular) na temporada 2024
3 jogos (1 como titular) pela Libertadores 2024
2 jogos (1 como titular) pelo Brasileiro 2024
5 jogos (3 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 26/01/2021 – Palmeiras 1×1 Vasco da Gama – Brasileiro 2020
Último jogo: 29/04/2024 – São Paulo 0x0 Palmeiras – Brasileiro
Último como titular: 14/04/2024 – Vitória 0x1 Palmeiras – Brasileiro
Último gol: 22/10/2022 – Palmeiras 3×0 Avaí – Brasileiro

> Considerando as competições de base, Vanderlan é o único do elenco que possui seis títulos paulistas consecutivos (Sub-20 em 2019, 2020 e 2021 e Profissional em 2022, 2023 e 2024).

> Entrou em campo também nas campanhas dos títulos da Libertadores de 2021 e do bicampeonato brasileiro de 2022 e 2023.

> No clube desde 2017, conquistou ainda a Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Brasileiro Sub-20, o Mundial de Clubes Sub-17, a Copa do Brasil Sub-17 e a Supercopa Sub-17 na base.

> Polivalente, pode atuar como lateral-esquerdo, zagueiro ou mesmo aberto pelo lado esquerdo da linha ofensiva.

MEIO-CAMPISTAS

5. ANÍBAL MORENO
24 anos | 1,78m

26 jogos (21 como titular) e 3 gols pelo Palmeiras
26 jogos (21 como titular) e 3 gols na temporada 2024
4 jogos (3 como titular) e 1 gol pela Libertadores 2024
4 jogos (4 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
16 jogos (13 como titular) e 2 gols pelo Paulista 2024
1 jogo (0 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 21/01/2024 – Novorizontino 1×1 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 11/04/2024 – Palmeiras 3×1 Liverpool-URU – Libertadores

> 22º jogador argentino a balançar as redes pelo clube (o maior artilheiro é Echevarrieta, também maior goleador estrangeiro, com 113 gols).

47ª jogador argentino a atuar pelo clube (nenhum outro clube de São Paulo registra tantos atletas nascidos no país vizinho – o primeiro foi Novelli, meia que participou da campanha do título paulista em 1934).

> Formado nas categorias de base do Newell’s Old Boys-ARG, onde permaneceu de 2013 a 2021, fez sua estreia profissional em 2019. Contratado pelo Racing-ARG, firmou-se como titular absoluto, disputou mais de 100 partidas e conquistou o Trofeo de Campeones e a Supercopa Internacional de 2022.

> Acumula convocações para as equipes Sub-18, Sub-20 e Sub-23 da Seleção Argentina, conquistando em 2019 o Sul-Americano Sub-20 e a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima (PER). Também integrou treinamentos da Seleção Principal da Argentina em preparação à Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

> Tem o poder de marcação, a visão de jogo e a qualidade nos passes como algumas de suas principais características. Em 2023, disputou 32 partidas, com três assistências e três gols marcados.

35. FABINHO
22 anos | 1,78m

65 jogos (12 como titular) pelo Palmeiras
8 jogos (2 como titular) na temporada 2024
2 jogos (0 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (0 como titular) pela Copa do Brasil 2024
5 jogos (2 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 03/03/2021 – Corinthians 2×2 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo como titular: 12/02/2024 – Santo André 1×1 Palmeiras – Paulista

> Fabinho e Gustavo Garcia são os únicos atletas do elenco que foram campeões paulista Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Profissional pelo Palmeiras (o volante faturou o Sub-15 em 2017, o Sub-17 em 2018, o Sub-20 em 2020 e 2021 e o Profissional em 2023 e 2024, enquanto o lateral venceu o Sub-15 em 2017, o sub-17 em 2018, o Sub-20 em 2021 e o Profissional em 2022, 2023 e 2024).

> Participou também das campanhas do bicampeonato brasileiro em 2022 e 2023, tendo atuado 24 vezes no mais recente.

> Desde 2015 no clube, conquistou ainda a Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Brasileiro Sub-20, a Copa do Brasil Sub-20 (duas vezes), o Mundial de Clubes Sub-17 (duas vezes), a Copa do Brasil Sub-17 e a Supercopa do Brasil Sub-17.

25. GABRIEL MENINO
23 anos | 1,80m

217 jogos (135 como titular), 17 gols e 19 assistências pelo Palmeiras
20 jogos (6 como titular) e 1 gol na temporada 2024
3 jogos (2 como titular) pela Libertadores 2024
4 jogos (2 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
11 jogos (1 como titular) e 1 gol pelo Paulista 2024
1 jogo (0 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 15/01/2020 – Palmeiras 0x0 Atlético Nacional-COL – Florida Cup
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 28/02/2024 – Portuguesa 0x2 Palmeiras – Paulista

> 4º jogador formado nas categorias de base do Palmeiras com mais títulos pelo clube: dez, atrás de Lima e Waldemar Fiume, com 11, e Junqueira, com 12.

Jogador formado nas categorias de base do Palmeiras com mais títulos de Libertadores pelo clube: dois, ao lado de Renan, Lucas Esteves, Danilo, Patrick de Paula, Gabriel Veron e Wesley.
3ª jogador formado nas categorias de base do Palmeiras com mais títulos paulistas pelo clube: quatro, ao lado de Tunga, Romeu Pellicciari, Gengo, Waldemar Fiume e Oberdan Cattani, e atrás apenas de Lima, com cinco, e Junqueira, com sete.
14º jogador com mais títulos pelo Palmeiras no geral: dez, ao lado de Dudu (ex-volante) e atrás de Luan, Raphael Veiga, Rony, Zé Rafael, Lima e Waldemar Fiume, todos com 11.

> Cria da Academia com mais gols em finais na história do Palmeiras: cinco (um na decisão da Copa do Brasil 2020, dois na Supercopa do Brasil 2023 e dois na grande final do Campeonato Paulista 2023), seguido por Danilo e Endrick, com dois.

Único formado na base a ter marcado duas vezes em uma mesma decisão.

> 7º jogador mais jovem a fazer gol pelo Palmeiras em Libertadores: 19 anos, 11 meses e 16 dias, contra o Bolívar-BOL, em 2020, atrás de Danilo (19 anos, 7 meses e 13 dias), Renan (18 anos, 11 meses e 2 dias), Gabriel Jesus (18 anos, 10 meses e 13 dias), Gabriel Veron (18 anos, um mês e 19 dias), Estêvão (16 anos, 11 meses e 17 dias) e Endrick (16 anos, 10 meses e 16 dias).

9º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 29, atrás de Marcos Rocha, com 30, e Mayke, com 31.
10º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 42, atrás de Mayke, com 43, e Rony, com 45.

> 5º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: 13, ao lado de Willian Bigode e atrás de Marcos Rocha e Raphael Veiga, com 22.

13º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 62, atrás de Luan, com 67.
13º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 91, atrás de Felipe Melo, com 98.

> 81º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história: 217, atrás de Nélson, com 218.

> Polivalente, além de volante, atua como lateral-direito (posição na qual foi convocado duas vezes para a Seleção Brasileira) e na linha ofensiva pelo lado direito (como no caso da final da Libertadores 2020).

> Cria da Academia que mais entrou em campo nas temporadas 2023 (57 jogos) e 2020 (61).

> Líder do Palmeiras em assistências na temporada 2020 (dez, seguido por Rony, com nove) e vice-líder em assistências para finalização (73, seguido por Lucas Lima, com 81).

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores em 2020.

40. JHON JHON
21 anos | 1,77m

43 jogos (13 como titular) e 1 assistência pelo Palmeiras
9 jogos (2 como titular) na temporada 2024
8 jogos (2 como titular) pelo Paulista 2024
1 jogo (0 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 09/12/2021 – Palmeiras 1×0 Ceará – Brasileiro
Último jogo: 18/02/2024 – Palmeiras 2×2 Corinthians – Paulista
Último como titular: 15/02/2024 – São Bernardo 0x1 Palmeiras – Paulista

> Atuou em 20 jogos na campanha do título brasileiro de 2023.

> Desde 2021 no clube, participou também da campanha do título brasileiro de 2022 e dos títulos paulistas de 2023 e 2024, além de ter faturado os principais torneios Sub-20 do país (Paulista, Copa do Brasil, Brasileiro e Copa São Paulo de Juniores).

> Antes de chegar ao Palmeiras, o meia atuou profissionalmente em quatro jogos pelo Primavera-SP, na Série A3 do Paulista, com um gol marcado.

31. LUIS GUILHERME
18 anos | 1,75m

41 jogos (9 como titular), 1 gol e 2 assistências pelo Palmeiras
14 jogos (5 como titular), 1 gol e 1 assistência na temporada 2024
4 jogos (1 como titular) e 1 gol pela Libertadores 2024
3 jogos (1 como titular) e 1 assistência pelo Brasileiro 2024
6 jogos (3 como titular) pelo Paulista 2024
1 jogo (0 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 12/04/2023 – Palmeiras 4×2 Tombense-MG – Copa do Brasil
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro
Último gol: 24/04/2024 – Independiente del Valle-EQU 2×3 Palmeiras – Libertadores

> Ao marcar pela primeira vez como atleta profissional do Palmeiras, na vitória por 3 a 2 de virada sobre o Independiente del Valle-EQU pela CONMEBOL Libertadores de 2024, tornou-se o autor do gol mais tardio do clube atuando fora de casa na competição continental: 94 minutos e 57 segundos.

> Atuou em 19 jogos na campanha do título brasileiro de 2023.

> Chegou ao Palmeiras em 2017 e conquistou títulos de campeonatos oficiais em todas as categorias de base (do Sub-11 ao Sub-20).

Entre as principais conquistas, estão o bicampeonato da Copa São Paulo de Futebol Júnior (2022 e 2023), o Campeonato Brasileiro Sub-17 (2022), a Copa do Brasil Sub-17 (2022), o Campeonato Paulista Sub-17 (2022), o Campeonato Paulista Sub-15 (2019 e 2021), o Campeonato Paulista Sub-13 (2018) e o Campeonato Paulista Sub-11 (2017).

> Veloz e habilidoso, o atleta pode atuar centralizado ou pelas pontas, destacando-se pelos gestos técnicos com a perna esquerda. Mesmo com a pouca idade, já soma convocações para a Seleção Brasileira Sub-20, tendo sido campeão do Sul-Americano da categoria em fevereiro de 2023.

23. RAPHAEL VEIGA
28 anos | 1,78m

291 jogos (231 como titular), 91 gols e 42 assistências pelo Palmeiras
21 jogos (21 como titular), 9 gols e 4 assistências na temporada 2024
3 jogos (3 como titular), 2 gols e 3 assistências pela Libertadores 2024
4 jogos (4 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
12 jogos (12 como titular), 7 gols e 1 assistência pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 21/01/2017 – Chapecoense 2×2 Palmeiras – Amistoso
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores

> Maior artilheiro do Palmeiras neste século: 91 gols, seguido por Dudu, com 88.

6º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 291, atrás de Gustavo Gómez, com 296.
7º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 168, atrás de Zé Rafael, com 173.
7º maior meio-campista artilheiro na história do Palmeiras: 91 gols, atrás de Jorginho Putinatti, com 95.
10º meio-campista com mais vitórias na história do Palmeiras: 168, atrás de Cesar Sampaio, com 175.
21º maior artilheiro geral na história do Palmeiras: 91 gols, atrás de Jorginho Putinatti, com 95.
41º jogador com mais partidas na história do Palmeiras: 291, atrás de Servílio, com 292.

> 2º maior artilheiro do Palmeiras em Libertadores: 19 gols, atrás apenas de Rony, com 22.

10º maior artilheiro brasileiro na história da Libertadores: 19 gols, ao lado de Guilherme e Ricardo Oliveira e atrás de Gabriel Barbosa (31), Luizão (29), Fred e Palhinha (25), Rony e Bruno Henrique (22), Célio Taveira, Jairzinho e Pedro (21).
5º maior artilheiro por um mesmo clube na história da Libertadores: 19 gols pelo Palmeiras, ao lado de Bruno Henrique (pelo Flamengo) e atrás somente de Gabriel Barbosa (30 gols pelo Flamengo), Rony (22 gols pelo Palmeiras), Pedro (21 gols pelo Flamengo) e Palhinha (20 gols pelo Cruzeiro).
4º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 34, atrás de Dudu, com 38.
5º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 51, atrás de Marcos, com 57.

> 4º maior artilheiro do Palmeiras em Brasileiro: 36 gols, ao lado de Ademir da Guia e atrás de Leivinha, com 40.

2º maior artilheiro do Palmeiras na era dos pontos corridos do Brasileiro: 36 gols, atrás de Dudu, com 53.
Artilheiro do Palmeiras em duas edições do Brasileiro: 11 gols em 2020 e 10 em 2021. Em 2023, foi o vice-artilheiro com nove, atrás só de Endrick, com 11.
16º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 73, atrás de Cléber, com 74.
17º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 141, atrás de Gustavo Gómez, com 143.

> Maior artilheiro do Palmeiras em Paulista neste século: 20, ao lado de Dudu e seguido por Valdivia, com 19.

> Maior artilheiro do Allianz Parque (47 gols, seguido por Dudu, com 40) e 9º maior artilheiro do Palestra Italia/Allianz Parque (atrás de Lima, com 48).

3º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: 22, ao lado Marcos Rocha e atrás de Gustavo Scarpa, com 32, e Dudu, com 50.
5º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 88, atrás de Gustavo Gómez, com 90.
4º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 128, ao lado de Marcos Rocha e Gustavo Gómez e atrás de Zé Rafael, com 132.

> Maior artilheiro do elenco: 91 gols, seguido por Dudu, com 88.

2º jogador com mais assistências no elenco: 42, atrás apenas de Dudu, com 102.
5º jogador com mais partidas no elenco: 291, atrás de Gustavo Gómez, com 296.
2º jogador do elenco com mais partidas pela Seleção Brasileira: seis jogos, atrás de Weverton, com oito. Entre os atletas de linha, é o palmeirense com mais partidas pelo Brasil neste século, ao lado de Gabriel Jesus.

> Jogador com mais gols em finais na história do Palmeiras: 12 bolas na rede em 22 jogos de decisão, seguido por Evair, com seis. Veiga marcou em oito partidas de finais (dois na Supercopa do Brasil 2021, um na Libertadores 2021, um no Mundial de Clubes 2021, um na Recopa Sul-Americana 2021, um na Recopa Sul-Americana 2022, um na ida e dois na volta do Paulista 2022, dois na Supercopa do Brasil 2023 e um no Paulista 2024).

Jogador com mais finais disputadas pelo Palmeiras: 14, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez e Rony e seguido por Zinho, com 11.
8º jogador com mais títulos pelo Palmeiras, com 11, ao lado de Luan, Zé Rafael, Rony, Lima e Waldemar Fiume.
5º jogador com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Lara, Luiz Imparato, Tunga, Romeu Pellicciari, Del Nero, Gengo, Waldemar Fiume, Oberdan Cattani, Weverton, Marcos Rocha, Mayke, Luan, Gustavo Gómez, Gabriel Menino, Zé Rafael e Rony, e atrás apenas de Carnera, Lima e Ademir da Guia, com cinco, e Junqueira, com sete.

> Jogador com mais gols de pênalti em tempo regulamentar pelo Palmeiras neste século: 33, seguido por Gustavo Scarpa e Edmundo, ambos com 14.

2º jogador com mais gols de pênalti em tempo regulamentar desde 1990: 33, atrás apenas de Evair (34) e seguido por Arce (28), Edmundo (19) e Djalminha (16).
Perdeu apenas quatro de 37 pênaltis pelo Palmeiras no tempo regulamentar e dois em seis cobranças em disputas eliminatórias.

> Jogador que mais fez gols pelo Palmeiras em clássicos paulistas neste século: 17 em 41 jogos (cinco contra o Corinthians, seis contra o Santos e seis contra o São Paulo), contra 12 de Dudu.

13º que mais fez gols pelo Palmeiras em clássicos paulistas em toda a história, ao lado de Jorge Mendonça e logo atrás de Luizinho Mesquita (18).

> Artilheiro do Palmeiras na temporada 2023: 18 gols, seguido por Rony e Endrick, ambos com 14. Em 2024, já soma nove bolas na rede.

Único jogador do Palmeiras a fazer gols em todas as competições disputadas em 2023: Paulista (3), Copa do Brasil (1), Supercopa do Brasil (2), Libertadores (3) e Brasileiro (9).
Líder do Palmeiras em assistências na temporada 2023 (18, seguido por Dudu, Mayke e Piquerez, todos com sete), em assistências para finalização (147, seguido por Dudu, com 68) e em finalizações certas (62, seguido por Dudu, com 48).

> Vice-artilheiro do Palmeiras na temporada 2022: 19 gols, atrás só de Rony, com 23.

Único jogador do Palmeiras a fazer gols em todas as competições disputadas em 2022: Paulista (7), Copa do Brasil (2), Libertadores (6), Brasileiro (3), Recopa (1) e Mundial de 2021 (2).
Média de gols no ano de 2022 foi a melhor de Veiga no Palmeiras: 0,43 (21 gols em 48 partidas).

> Artilheiro do Palmeiras na temporada 2021 (20 gols, seguido por Rony, com 12) e vice-artilheiro em 2020 (18 gols, atrás só de Luiz Adriano, com 20).

> Vice-líder do Palmeiras em assistências na temporada 2021 (seis, atrás de Gustavo Scarpa, com 22), em assistências para finalização (65, atrás de Gustavo Scarpa, com 101) e líder em finalizações certas (55, seguido por Gustavo Scarpa, com 47).

> Artilheiro (quatro gols) e o garçom (duas assistências, uma em cada partida das finais) do Palmeiras na Copa do Brasil 2020. Eleito pela CBF o craque da competição.

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores de 2021, pela CBF para a seleção do Brasileiro de 2021 e conquistou a Bola de Prata do Brasileiro em 2021 e 2023.

27. RICHARD RÍOS
23 anos | 1,85m

77 jogos (42 como titular), 4 gols e 2 assistências pelo Palmeiras
24 jogos (16 como titular), 1 gol e 1 assistência na temporada 2024
3 jogos (3 como titular) pela Libertadores 2024
5 jogos (4 como titular) e 1 gol pelo Brasileiro 2024
1 jogo (0 como titular) pela Copa do Brasil 2024
14 jogos (8 como titular) e 1 assistência pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 05/04/2023 – Bolívar-BOL 3×1 Palmeiras – Libertadores
Último jogo: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro
Último como titular: 29/04/2024 – São Paulo 0x0 Palmeiras – Brasileiro
Último gol: 14/04/2024 – Vitória 0x1 Palmeiras – Brasileiro

> Jogador que mais entrou em campo na campanha do título brasileiro de 2023: 37 partidas de 38 possíveis, seguido por Weverton, com 35.

100% de títulos paulistas e brasileiros pelo Palmeiras: disputou um estadual (2024) e um nacional (2023) pelo clube e venceu ambos.

> 6º colombiano com mais gols pelo Palmeiras: três, atrás de Mina (nove), Asprilla (12), Rincón (22), Muñoz (31) e Borja (36).

> 4º colombiano com mais jogos pelo Palmeiras: 77, atrás de Armero (80), Borja (112) e Muñoz (140).

10º colombiano a vestir a camisa do Palmeiras, juntando-se a Rincón, Lozano, Asprilla, Muñoz, Armero, Mina, Borja, Angulo e Atuesta.

> Chegou ao clube depois de se destacar pelo Guarani no Campeonato Paulista de 2023. Jogou futsal até os 18 anos e, após atuar pela Seleção Colombiana em um campeonato no Rio de Janeiro, em 2018, foi contratado para o Sub-20 do Flamengo. No ano seguinte, foi emprestado ao Mazatlán, do México, e foi para o Guarani em 2022.

20. RÔMULO
22 anos | 1,75m

3 jogos (0 como titular) e 1 assistência pelo Palmeiras
3 jogos (0 como titular) e 1 assistência na temporada 2024
2 jogos (0 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (0 como titular) e 1 assistência pela Copa do Brasil 2024
Estreia: 17/04/2024 – Palmeiras 0x1 Internacional – Brasileiro
Último jogo: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro

> Destaque do Novorizontino nas últimas temporadas, Rômulo assinou com o Palmeiras durante a disputa do Campeonato Paulista de 2024 e se juntou ao elenco alviverde após a eliminação da equipe do interior no estadual. O meio-campista tem o companheiro de equipe Raphael Veiga como referência e, dentro de campo, suas principais caraterísticas são a versatilidade, a velocidade e a visão de jogo.

> Em 2021, ajudou no acesso da Série C para a Série B do Campeonato Brasileiro. Ganhou ainda mais espaço em 2022 e teve em 2023 o seu ano de destaque, sendo um dos principais nomes da equipe na campanha que, por pouco, não levou o Novorizontino à Série A do Brasileirão.

> Eleito pela FPF para a Seleção do Campeonato Paulista 2024, recebeu também os prêmios de Craque do Interior e Revelação do Campeonato.

8. ZÉ RAFAEL
30 anos | 1,75m

290 jogos (244 como titular), 25 gols e 25 assistências pelo Palmeiras
15 jogos (13 como titular) e 2 assistências na temporada 2024
1 jogo (0 como titular) pela Libertadores 2024
1 jogo (0 como titular) pelo Brasileiro 2024
13 jogos (13 como titular) e 2 assistências pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 23/01/2019 – Palmeiras 1×0 Botafogo-SP – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 07/04/2024 – Palmeiras 2×0 Santos – Paulista
Último gol: 26/11/2023 – Fortaleza 2×2 Palmeiras – Brasileiro

> 8º jogador com mais títulos pelo clube, com 11, ao lado de Luan, Raphael Veiga, Rony, Lima e Waldemar Fiume.

5º jogador com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Lara, Luiz Imparato, Tunga, Romeu Pellicciari, Del Nero, Gengo, Waldemar Fiume, Oberdan Cattani, Weverton, Marcos Rocha, Mayke, Luan, Gustavo Gómez, Gabriel Menino, Raphael Veiga e Rony, e atrás apenas de Carnera, Lima e Ademir da Guia, com cinco, e Junqueira, com sete.

> 5º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 173, atrás de Marcos Rocha, com 176.

7º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 290, atrás de Raphael Veiga, com 291, Gustavo Gómez, com 296, e Marcos Rocha, com 300.
42º jogador com mais partidas na história do Palmeiras: 290, ao lado de Gilmar e atrás de Raphael Veiga, com 291.

> 5º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 32, atrás de Raphael Veiga, com 34, e Dudu, com 38.

6º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 48, atrás de Raphael Veiga, com 51, e Marcos, com 57.

> 12º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 82, atrás de Mayke e Marcos, com 85.

14º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 144, atrás de Luan, com 149, e Mayke, com 150.

> 3º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 90, atrás de Weverton, com 103.

3º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 132, atrás de Weverton, com 153.
9º jogador com mais gols pelo Palmeiras no Allianz Parque: 14, ao lado de Deyverson e Breno Lopes e atrás de Gustavo Gómez e Luiz Adriano, com 16.
11º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: nove, ao lado de Rony e Viña e atrás de Robinho e Róger Guedes, com dez.

> 4º jogador com mais assistências no elenco: 25, ao lado de Rony e atrás de Marcos Rocha, com 37.

> Líder do Palmeiras em desarmes na temporada 2023 (126, seguido por Piquerez e Marcos Rocha, com 70) e em 2021 (85, seguido por Marcos Rocha, com 78) e vice-líder em 2022 (104, atrás de Marcos Rocha, com 109) e 2020 (114, atrás de Marcos Rocha, com 130).

> Líder em ações defensivas (desarmes + interceptações) na temporada 2023 (155, seguido por Piquerez, com 110) e em 2021 (102, seguido por Marcos Rocha, com 98) e vice-líder em 2022 (126, atrás de Marcos Rocha, com 142).

> Vencedor da Bola de Prata do Brasileiro de 2022.

ATACANTES

11. BRUNO RODRIGUES
27 anos | 1,77m

2 jogos (1 como titular) pelo Palmeiras
2 jogos (1 como titular) na temporada 2024
2 jogos (1 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 21/01/2024 – Novorizontino 1×1 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 24/01/2024 – Palmeiras 3×2 Internacional de Limeira – Paulista

> Destaque do Cruzeiro nas temporadas 2022 e 2023, o habilidoso e brigador atacante mostrou versatilidade ao atuar em diversas funções no setor ofensivo durante sua passagem pelo clube.

> Revelado pelo Athletico-PR, onde se profissionalizou em 2017, foi negociado com o Tombense-MG em 2020 e teve passagens por Joinville, Doxa (Chipre), Paraná Clube, Ponte Preta, São Paulo e Famalicão (Portugal) antes de chegar ao Cruzeiro. Destacou-se no returno da Série B de 2022 e fechou 2023 como principal artilheiro e garçom da equipe mineira, tendo anotado 13 gols e sete assistências.

7. DUDU
32 anos | 1,67m

443 jogos (412 como titular), 88 gols e 102 assistências pelo Palmeiras
Ainda não atuou na temporada 2024
42 jogos (42 como titular), 3 gols e 7 assistências na temporada 2023
14 jogos (14 como titular) e 2 assistências pelo Paulista 2023
Estreia: 25/01/2015 – Palmeiras 3×2 Red Bull Brasil – Amistoso
Último jogo: 27/08/2023 – Palmeiras 1×0 Vasco da Gama – Brasileiro
Último como titular: 27/08/2023 – Palmeiras 1×0 Vasco da Gama – Brasileiro
Último gol: 08/07/2023 – Palmeiras 1×1 Flamengo – Brasileiro

> Jogador com mais títulos pelo Palmeiras na história: 12, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Mayke, Junqueira e Ademir da Guia.

3º jogador com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: quatro, ao lado de César Maluco e atrás apenas de Ademir da Guia e do ex-volante Dudu (cinco).

> Jogador com mais partidas (443), vitórias (260), assistências (102) e 2º com mais gols (88, atrás de Raphael Veiga, com 91) pelo Palmeiras neste século.

16º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história (443, atrás de Velloso, com 458) e 23º com mais gols (88, atrás de Mazzola, com 90).
Atacante com mais vitórias (260) e 3º com mais jogos pelo Palmeiras na história (443, atrás de Edu Bala, com 482).
Único palmeirense com mais de 100 assistências no século. O segundo colocado é o meio-campista Gustavo Scarpa, com 53, enquanto que, desde 1990, os que mais se aproximam são Júnior, com 63, e Alex, com 58.
Gols e assistências por competição: Mundial (1G | 1A), Libertadores (8G | 14A), Brasileiro (53G | 60A), Copa do Brasil (6G | 6A), Paulista (20G | 18A), Amistosos (0G | 3A).
Anos com mais gols: 2015 e 2017 (16G). Ano com mais assistências: 2018 (19A).

> Jogador com mais partidas (197), vitórias (139) e assistências (50) no Allianz Parque, além de ser o segundo com mais gols (40, atrás de Raphael Veiga, com 47)

Jogador com mais vitórias na história do Palestra Italia/Allianz Parque: 139, seguido por Marcos, com 135.
2º jogador com mais partidas na história do Palestra Italia/Allianz Parque: 197, atrás apenas de Marcos, com 212.

> Jogador com mais edições de Libertadores disputadas pelo Palmeiras: oito, ao lado de Luan.

3º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 59, atrás de Gustavo Gómez, com 65, e Weverton, com 67.
3º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 38, atrás de Gustavo Gómez, com 45, e Weverton, com 47.
10º jogador com mais gols pelo Palmeiras em Libertadores: oito, ao lado de Rafael Navarro, César Maluco, Ademir da Guia e Edmundo e atrás de Lopes, com nove.

> Jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Brasileiro: 126, seguido por Emerson Leão, com 112.

2º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Brasileiro: 227, atrás apenas de Emerson Leão, com 232.
Jogador que mais entrou em campo na campanha do título brasileiro de 2022: jogou todas as 38 partidas da competição.
2º jogador com mais gols pelo Palmeiras em Brasileiro: 53, atrás apenas de César Maluco, com 61.
Maior artilheiro do Palmeiras na era dos pontos corridos do Brasileiro: 53, seguido por Raphael Veiga, com 36.
Maior garçom geral do Brasileiro por pontos corridos: 72 assistências (60 pelo Palmeiras), seguido por Everton Ribeiro (Bahia), com 65, Arrascaeta (Flamengo), com 62, Diego Souza e Gustavo Scarpa (Atlético-MG), com 60. Foi o líder no quesito nas edições de 2016 (10 assistências) e 2018 (14).

> 4º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Copa do Brasil: 20, logo atrás de Júnior, com 21.

5º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Copa do Brasil: 35, atrás de Marcos e Velloso, ambos com 36, Júnior, com 38, e do recordista Galeano, com 39.
7º jogador com mais gols pelo Palmeiras em Copa do Brasil: seis, ao lado de Djalminha, Kleber, Rivaldo e Zinho e logo atrás de Viola e Raphael Veiga, com sete.

> Jogador com mais gols pelo Palmeiras em Paulista neste século: 20, ao lado de Raphael Veiga e seguido por Valdivia, com 19.

Jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Paulista neste século: 107, seguido por Marcos, com 102.

> 2º jogador do elenco com mais gols marcados pelo Palmeiras em clássicos paulistas: 12 (cinco gols sobre o São Paulo, quatro contra o Santos e três diante do Corinthians), atrás apenas de Raphael Veiga, com 17.

> Vice-líder do Palmeiras em assistências na temporada 2023 (sete, ao lado de Mayke e Piquerez e atrás de Raphael Veiga, com 18) e na temporada 2022 (13, atrás de Gustavo Scarpa, com 20).

> Vice-líder do Palmeiras em assistências para finalização na temporada 2022: 115, atrás apenas de Gustavo Scarpa, com 145.

> Jogador com mais minutos em campo pelo Palmeiras em 2018 e em 2019.

> Eleito pela FIFA o segundo melhor jogador da Copa do Mundo de Clubes de 2021, eleito pela CBF como o melhor jogador do Brasileiro de 2018 e vencedor da Bola de Ouro do Brasileiro de 2018.

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores de 2021, eleito pela CBF para a seleção do Brasileiro de 2016 e 2018 e vencedor da Bola de Prata do Brasileiro em 2016, 2017, 2018, 2019 e 2022.

9. ENDRICK
17 anos | 1,71m

78 jogos (51 como titular), 21 gols e 3 assistências pelo Palmeiras
18 jogos (17 como titular), 4 gols e 2 assistências na temporada 2024
3 jogos (2 como titular), 2 gols e 1 assistência pela Libertadores 2024
5 jogos (5 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
9 jogos (9 como titular), 2 gols e 1 assistência pelo Paulista 2024
Estreia: 06/10/2022 – Palmeiras 4×0 Coritiba – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores

> Atual maior artilheiro do mundo entre atletas com menos de 18 anos: 23 gols (21 pelo Palmeiras e 2 pela Seleção Brasileira), seguido pelo nigeriano George Ilenikhena (Royal Antwerp-BEL), com 16, pelo equatoriano Kendry Páez (Independiente Del Valle-EQU), com sete, pelo francês Warren Zaïre-Emery (Paris SG-FRA), com seis, e pelo norueguês Fanuel Tewelde (Odd-NOR), o dinamarquês Oscar Schwartau (Bröndby-DIN) e o norueguês Sverre Nypan (Rosenborg-NOR), todos com cinco.

> Maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro entre atletas com menos de 18 anos: 14 gols, seguido por Ronaldo Fenômeno, com 12, Neymar, com 10, Jô, com nove, Rodrygo, com oito, e Gabriel Barbosa, com sete.

2º maior artilheiro com menos de 18 anos em uma única edição de Brasileiro: 11 gols em 2023, atrás de Ronaldo Fenômeno, com 12 em 1993, e seguido por Diego e Neymar, com 10 em, respectivamente, 2002 e 2009.
3º maior artilheiro entre Crias da Academia na história do Campeonato Brasileiro (14 gols, atrás de Fedato, com 19, e Gabriel Jesus, com 16) e 2º em uma mesma temporada (11 gols em 2023, atrás apenas de Gabriel Jesus, que marcou 12 vezes na campanha vitoriosa do Brasileirão de 2016).
Artilheiro do Palmeiras no Campeonato Brasileiro de 2023: 11 gols, seguido por Raphael Veiga, com nove.

> 4º jogador mais jovem a entrar em campo pela Seleção Brasileira na história: 17 anos, três meses e 26 dias (em novembro de 2023), seguido por Coutinho (17 anos e 28 dias), Edu (com 16 anos e dez meses) e Pelé (16 anos, oito meses e 15 dias), tornando-se também o mais jovem palmeirense a defender o país, superando Heitor, que em 1917 jogou e fez gol pelo Brasil com 17 anos, quatro meses e 25 dias.

5º jogador mais jovem a fazer gol pela Seleção Brasileira na história: 17 anos, oito meses e dois dias em março de 2024, atrás apenas de Pelé, Edu, Heitor e Ronaldo Fenômeno.

> Jogador mais jovem a entrar em campo pelo Palmeiras na história: 16 anos, dois meses e 16 dias, seguido por Rodrigo Taddei (16 anos, três meses e cinco dias), Estêvão (16 anos, sete meses e 12 dias) e Vinicius (16 anos, sete meses e 21 dias).

> Jogador mais jovem a fazer gol na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro: 16 anos, três meses e quatro dias (marcou duas vezes no Athletico PR 1×3 Palmeiras, em 25/10/2022), tornando-se também o jogador mais jovem a fazer gol pelo Palmeiras na história.

Jogador mais jovem a fazer gol pelo Palmeiras em Libertadores (contra o Barcelona-EQU, pela fase de grupos de 2023, aos 16 anos, 10 meses e 16 dias) e quarto mais jovem no geral (atrás apenas do brasileiro Ângelo, aos 16 anos, 3 meses e 16 dias; do argentino Juan Carlos Cárdenas, aos 16 anos, 7 meses e 2 dias; e do paraguaio Julio Enciso, aos 16 anos, 10 meses e 3 dias).
Jogador mais jovem a fazer gol pelo Palmeiras contra o Corinthians: 17 anos, superando Heitor e Mazzola, ambos com 18.
Ao anotar três gols nos primeiros cinco jogos pelo time profissional, superou as marcas de início de carreira de alguns dos principais nomes do futebol mundial na atualidade, como Neymar (precisou de seis partidas pelo Santos), Cristiano Ronaldo (sete jogos pelo Sporting-POR), Vinícius Júnior (18 jogos pelo Flamengo), Lionel Messi (19 jogos pelo Barcelona-ESP), Erling Haaland (27 jogos por Bryne-NOR e Molde-NOR) e Kylian Mbappe (28 jogos pelo Monaco-FRA).

> Primeiro jogador da história a conquistar ao menos um título de campeonato pelo Palmeiras em todas as categorias (Sub-11, Sub-13, Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Profissional).

100% de títulos brasileiros e estaduais como profissional do Palmeiras: quatro títulos em dois campeonatos brasileiros e dois campeonatos paulistas disputados.
Jogador do elenco com mais títulos paulistas somando base e profissional: sete (Sub-11 em 2017, Sub-13 em 2018, Sub-15 em 2019 e 2021, Sub-20 em 2021 e Profissional em 2023 e 2024).
Campeão e artilheiro da Copa São Paulo de Juniores em 2022 com apenas 15 anos de idade – seis gols em sete jogos.
Campeão da 49ª edição do Torneio de Montaigu Sub-17 pela Seleção Brasileira em 2022. Artilheiro do campeonato com cinco gols em quatro jogos e eleito melhor jogador da competição.

> Chegou ao Palmeiras em 2016 e registrou um total de 161 gols em 188 partidas pelas cinco categorias de base do clube. Considerando apenas campeonatos FPF, CBF e Conmebol, foram 86 gols em 121 partidas.

> Vice-artilheiro do Palmeiras na temporada 2023: 14 gols, ao lado de Rony e atrás apenas de Raphael Veiga, com 18.

> Eleito pela CBF como revelação do Campeonato Brasileiro em 2022 e vencedor da Bola de Prata como revelação do Campeonato Brasileiro em 2023.

41. ESTÊVÃO
17 anos | 1,70m

15 jogos (5 como titular), 3 gols e 1 assistência pelo Palmeiras
14 jogos (5 como titular), 3 gols e 1 assistência na temporada 2024
3 jogos (2 como titular) e 1 gol pela Libertadores 2024
5 jogos (2 como titular) e 1 gol pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) e 1 gol pela Copa do Brasil 2024
5 jogos (0 como titular) e 1 assistência pelo Paulista 2024
1 jogo (0 como titular) na temporada 2023
Estreia: 06/12/2023 – Cruzeiro 1×1 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro

> Terceiro atleta mais jovem a fazer gol na história do Palmeiras, com 16 anos, 11 meses e 17 dias, atrás apenas de Endrick, com 16 anos, 3 meses e 4 dias, e Heitor, com 16 anos, 11 meses e 14 dias.

A marca foi atingida logo em seu primeiro jogo pela Libertadores, quando se tornou também o segundo palmeirense mais jovem a fazer gol pela principal competição continental, atrás somente de Endrick, com 16 anos, 10 meses e 16 dias.
Já em sua estreia pela Copa do Brasil, marcou o seu segundo gol pelo Palmeiras e se tornou o segundo palmeirense mais jovem a balançar as redes pela copa nacional, com 17 anos e nove dias, superando Gabriel Veron e Gabriel Jesus, ambos com 18 anos.

> Na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2023, foi utilizado no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Cruzeiro e se tornou o terceiro atleta mais jovem a entrar em campo pelo profissional do Verdão, com 16 anos, sete meses e 12 dias, superando Vinicius (16 anos, sete meses e 21 dias) e ficando atrás apenas de Rodrigo Taddei (16 anos, três meses e cinco dias) e Endrick (16 anos, dois meses e 16 dias).

> Chegou ao Palmeiras em 2021 após se destacar pela base do Cruzeiro. O desempenho acima da média e o poder de decisão o fizeram ser frequentemente utilizado em categorias acima de sua idade – participou, por exemplo, da conquista da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2023 quando tinha apenas 15 anos. Em 2022, foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira Sub-17 e, no ano seguinte, disputou o Mundial da categoria.

> Ao todo, considerando campeonatos organizados por FPF, CBF e Conmebol, disputou 72 jogos do Sub-15 ao Sub-20 e marcou 46 gols. Além da Copinha, faturou também os Paulistas Sub-15 (2021 e 2022), Sub-17 (2022) e Sub-20 (2023), a Copa do Brasil Sub-17 (2022 e 2023) e o Campeonato Brasileiro Sub-17 (2022 e 2023).

42. JOSÉ LÓPEZ
23 anos | 1,90m

79 jogos (36 como titular), 21 gols e 4 assistências pelo Palmeiras
24 jogos (18 como titular), 11 gols e 4 assistências na temporada 2024
4 jogos (1 como titular), 1 gol e 2 assistências pela Libertadores 2024
4 jogos (3 como titular) pelo Brasileiro 2024
15 jogos (13 como titular), 10 gols e 2 assistências pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 21/07/2022 – América-MG 0x1 Palmeiras – Brasileiro
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 29/04/2024 – São Paulo 0x0 Palmeiras – Brasileiro
Último gol: 11/04/2024 – Palmeiras 3×1 Liverpool-URU – Libertadores

> Argentino com mais títulos pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Luiz Villa.

100% de títulos brasileiros e estaduais pelo Palmeiras: quatro títulos em dois campeonatos brasileiros e dois campeonatos paulistas disputados.

> 2º estrangeiro com mais títulos brasileiros pelo Palmeiras: dois, ao lado do uruguaio Piquerez, do colombiano Atuesta e do paraguaio Perez e atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com três.

Um dos 10 estrangeiros com dois títulos na história do Brasileiro ao lado, entre outros, do uruguaio Piquerez, do colombiano Atuesta e do paraguaio Pérez, e atrás apenas do paraguaio Gustavo Gómez, com três.

> 6º argentino com mais gols na história do Palmeiras: 21, atrás de Barcos, com 31.

Artilheiro do Campeonato Paulista 2024 com dez gols – o último palmeirense a terminar o Estadual como principal goleador do torneio havia sido Miguel Borja, com sete gols, em 2018. É, inclusive, o primeiro palestrino a marcar 10 gols em uma mesma edição de Campeonato Paulista desde 2010, quando Robert atingiu a marca.
Autor de um gol na vitória por 4 a 0 sobre o Água Santa na decisão do Campeonato Paulista de 2023, tornou-se o primeiro argentino a marcar em uma final pelo Palmeiras desde 1960 (o último havia sido Cruz, que fez dois tentos na goleada por 8 a 2 contra o Fortaleza, confirmando o título brasileiro de 1960).

> Primeiro palmeirense a marcar gols em jogos de quatro competições diferentes em sequência neste século: Libertadores (Bolívar-BOL), Paulista (Água Santa), Copa do Brasil (Tombense-MG) e Brasileiro (Cuiabá), todos em 2023.

Um dos 11 atletas a marcar gols em quatro jogos seguidos neste século (duas vezes, uma em 2023 e outra em 2024), ao lado de Raphael Veiga (em 2023), Gabriel Jesus (em 2016), Henrique Dourado (em 2014), Cleiton Xavier (em 2009), Alex Mineiro (em 2008), Edmundo (em 2007), Paulo Baier e Marcinho (em 2006), Osmar (em 2004) e Arce (em 2002). Acima deles, com gols em cinco jogos seguidos, somente Juninho Paulista (em 2005) e Edmilson (em 2003).

17. LÁZARO
22 anos | 1,81m

16 jogos (7 como titular), 1 gol e 1 assistência pelo Palmeiras
16 jogos (7 como titular), 1 gol e 1 assistência na temporada 2024
3 jogos (2 como titular), 1 gol e 1 assistência pela Libertadores 2024
5 jogos (2 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (1 como titular) pela Copa do Brasil 2024
7 jogos (2 como titular) pelo Paulista 2024
Estreia: 15/02/2024 – São Bernardo 0x1 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último gol: 24/04/2024 – Independiente del Valle-EQU 2×3 Palmeiras – Libertadores

> Revelado pelo Flamengo, clube pelo qual passou por todas as categorias de base, estreou profissionalmente em 2020, meses depois de marcar o gol que garantiu o título mundial Sub-17 para o Brasil em 2019 – aquela Seleção Brasileira ainda contava com o lateral-direito Garcia e os ex-palmeirenses Gabriel Veron, Henri e Renan.

> Entrou em campo nas campanhas vitoriosas do Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2020 e no Estadual do Rio de 2021, mas foi em 2022 que ele teve mais protagonismo, atuando com frequência nas conquistas da Copa do Brasil e da Libertadores. Ao todo, foram 61 partidas, oito gols e oito assistências pela equipe carioca.

> Transferido para a Europa, logo em sua primeira temporada no Almería-ESP foi um dos destaques do time na briga contra o rebaixamento em La Liga, inclusive marcando um hat-trick contra o Mallorca-ESP e balançando as redes do Real Madrid-ESP no Santiago Bernabéu. Foram 36 duelos e seis bolas na rede em sua passagem pela Andaluzia (Espanha). O jogador chegou ao Palmeiras por empréstimo até dezembro de 2024, com opção de prorrogação até julho de 2025.

10. RONY
28 anos | 1,66m

246 jogos (188 como titular), 65 gols e 25 assistências pelo Palmeiras
26 jogos (9 como titular), 5 gols e 2 assistências na temporada 2024
4 jogos (2 como titular), 1 gol e 2 assistências pela Libertadores 2024
5 jogos (2 como titular) pelo Brasileiro 2024
1 jogo (0 como titular) e 1gol pela Copa do Brasil 2024
15 jogos (4 como titular) e 3 gols pelo Paulista 2024
1 jogo (1 como titular) pela Supercopa Rei 2024
Estreia: 29/02/2020 – Santos 0x0 Palmeiras – Paulista
Último jogo: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores
Último como titular: 05/05/2024 – Cuiabá 0x2 Palmeiras – Brasileiro
Último gol: 09/05/2024 – Liverpool-URU 0x5 Palmeiras – Libertadores

> Maior artilheiro do Palmeiras em Libertadores: 22 gols, seguido por Raphael Veiga, com 19.

5º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 32, ao lado de Zé Rafael e atrás de Raphael Veiga, com 34.
8º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 45, ao lado de Luan e atrás de Marcos Rocha, com 46.

> 38 participações em gol em 45 jogos de Libertadores

5º maior artilheiro brasileiro na história da Libertadores: 22 gols, ao lado de Bruno Henrique e atrás de Fred e Palhinha, ambos com 25, Luizão, com 29, e Gabriel Barbosa, com 31.
2º maior artilheiro por um mesmo clube na história da Libertadores: 22 gols pelo Palmeiras, atrás apenas de Gabriel Barbosa (30 gols pelo Flamengo) e seguido por Pedro (21 gols pelo Flamengo), Palhinha (20 gols pelo Cruzeiro), Raphael Veiga (19 gols pelo Palmeiras) e Bruno Henrique (19 gols pelo Flamengo).
Artilheiro do Palmeiras na Libertadores de 2020 (cinco gols), 2021 (seis) e 2022 (sete, ao lado de Rafael Navarro) e vice-líder em 2023 (três, ao lado de Gustavo Gómez, Piquerez, Raphael Veiga e atrás de Artur, com cinco).
Jogador com mais assistências pelo Palmeiras na Libertadores de 2020 com oito passes a gol e de 2023 com quatro, soma mais uma em 2021 e uma em 2022 e duas em 2024.

> 11º maior artilheiro do Palmeiras em Campeonato Brasileiro: 26 gols, ao lado de Arce, Edu Bala e Oséas e atrás de Evair, com 28.

> 3º maior artilheiro do Palmeiras no Allianz Parque: 33 gols, atrás apenas de Dudu, com 40, e Raphael Veiga, com 47.

8º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no Allianz Parque: 73, ao lado de Gustavo Scarpa e atrás de Mayke, com 79.
9º jogador com mais partidas pelo Palmeiras no Allianz Parque: 111, atrás de Gustavo Scarpa, com 112.
11º jogador com mais assistências pelo Palmeiras no Allianz Parque: nove, ao lado de Viña e Zé Rafael e atrás de Robinho e Róger Guedes, com dez.

> 4º maior artilheiro do Palmeiras neste século: 65 gols, atrás de Willian Bigode, com 66.

13º jogador com mais partidas pelo Palmeiras neste século: 246, atrás de Márcio Araújo, com 252.
11º jogador com mais vitórias pelo Palmeiras neste século: 143, atrás de Fernando Prass, com 151.
35º maior artilheiro do Palmeiras na história: 65 gols, ao lado de Nardo, Luizão e Oséas e atrás de Willian Bigode, com 66.
61º jogador com mais partidas pelo Palmeiras na história: 246, atrás de Jair Rosa Pinto, com 248.

> 8º jogador com mais títulos pelo clube, com 11, ao lado de Luan, Zé Rafael, Raphael Veiga, Lima e Waldemar Fiume.

5º jogador com mais títulos paulistas pelo Palmeiras: quatro, ao lado de Lara, Luiz Imparato, Tunga, Romeu Pellicciari, Del Nero, Gengo, Waldemar Fiume, Oberdan Cattani, Weverton, Marcos Rocha, Mayke, Luan, Gustavo Gómez, Gabriel Menino, Zé Rafael e Raphael Veiga, e atrás apenas de Carnera, Lima e Ademir da Guia, com cinco, e Junqueira, com sete.
Jogador com mais finais disputadas na história do Palmeiras: 14, ao lado de Weverton, Gustavo Gómez e Raphael Veiga e seguido por Zinho, com 11.

> Artilheiro do Palmeiras na temporada 2022: 23 gols, seguido por Raphael Veiga, com 19.

Primeiro palmeirense desde Gabriel Jesus em 2016 a fazer mais de 20 gols em uma mesma temporada.
Artilheiro do Palmeiras no Brasileiro 2022: 12 gols, seguido por Gustavo Gómez, com nove.
Vice-líder em finalizações certas na temporada 2022: 60, atrás de Gustavo Scarpa, com 72.

> Vice-artilheiro do Palmeiras na temporada 2023 (14 gols, ao lado de Endrick e atrás apenas de Raphael Veiga, com 18) e 2021 (12 gols, atrás só de Raphael Veiga, com 20).

> Vice-líder do Palmeiras em assistências na temporada 2020 (nove passes a gol, atrás só de Gabriel Menino, com dez) e em finalizações certas (45, atrás apenas de Willian, com 46).

> Eleito pela CONMEBOL para a seleção da Libertadores em 2020 e 2021.